Minho Reunificado no Turismo

| Partilhar
The 16th Green
© brianewen

O que é que a Escócia tem que o Minho não tem? Campos de golfe é só uma das muitas repostas possíveis, mas aquela que, com maior facilidade e rapidez, pode transformar de forma mais profunda a qualidade da oferta turística do Minho. Foi com esta ideia no pensamento que os 24 municípios do Minho e mais de 400 agentes económicos privados assinaram um acordo para «valorizar os recursos do Minho rural, convertendo-o em território competitivo

Seis novos complexos vão integrar a oferta do Minho na área do golfe que actualmente apenas conta com o complexo de Ponte de Lima e o campo de treinos da Universidade do Minho, em Guimarães, onde está em uso o robô Golfinho, desenvolvido por alunos do Mestrado Integrado em Engenharia Electrónica Industrial e Computadores do Departamento de Electrónica Industrial daquela Universidade. Os novos investimentos no golfe vão concentrar-se no Alto Minho, com projectos previstos para Arcos de Valdevez, Melgaço, Paredes de Coura e Vila Nova de Cerveira. A sudeste da região, prevêem-se apenas dois equipamentos, um a ser construído em Tibães (Braga) e outro em Vieira do Minho.

Para além do golfe, o programa assinado pelas três Comunidades Intermunicipais do Minho prevê a aposta na dinamização dos balneários termais, na rede de aldeias e solares, na qualificação do vinho verde e nos desportos náuticos.

Depois de mais de dois anos a combater a crise de identidade do Minho [ver 1, 2, 3, 4, 5], parece que as autarquias e os agentes económicos da região acordaram finalmente para a importância da promoção conjunta do seu enorme potencial.

4 comentários:

  1. Posso estar enganado mas há uns meses atrás pareceu-me ver num jornal que o campo de Ponte de Lima estaria á venda.

    Também é importante reter que o campo da Estela,na Póvoa de Varzim, é dos melhores campos de Portugal e da Europa e absorve bastantes visitantes com este interesse...

    ResponderEliminar
  2. Façam de Portugal um campo de golfe e os portugueses meros apanhadores de bolas.

    ResponderEliminar
  3. Estes comentários serão os sentimentos tradicionais dos portuguesinhos (inveja, dor de cotovelo, etc..) ou será mesmo falta de visão, ou quiçá compreensão?

    ResponderEliminar
  4. Será que o meu dinheiro porque só posso falar em meu nome, depois de ajudar os bancos agora vai ajudar a construir campos de golfe?

    E depois eu posso jogar?

    Não?!

    Mas ele foi feito com a ajuda dos meus impostos!

    Pois é, mas mesmos assim não podes jogar.

    Agora as CIM querem campos de golfe?

    Realmente.

    O Campo de Golfe de Ponte do Lima não parece ter tido um grande impacto no Concelho.

    Cada vez há mais limianos a trabalhar em Viana do Castelo.

    Mas são estes os famosos projectos, quiça estruturantes para o Alto Minho do Sr. Soalheiro?

    -Identico ao Centro de Estágios de Melgaço(sempre às moscas).

    - Idêntico ao Parque subterrâneo de Paredes de Coura (a receita não deve pagar a luz que consome).

    Razão tem o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, em não querer aderir à CIM do Alto Minho. Este é o melhor dos exemplos.

    Com estes "líderes" já estamos a ver o nosso "futuro".

    E já agora, desportos náuticos?

    Será que se estão a referir ao projecto"Viana do Castelo - Cidade Náutica do Atlântico" recentemente apresentado pelo insuspeito Prof. Hernâni Lopes.

    Este sim é algo que quando concluído, criará um pólo económico tremendo em Viana do Castelo e no Alto-Minho.

    - Só lugares de amarração serão aproximadamente 2.000, com o movimento de pessoas que isso implica.

    - A actividade ligada à naútica de recreio e competição, que como todos sabemos é uma actividade com um fortíssimo impacto na economia local passa a ter em Viana do Castelo um local único na nossa frente Atlântica.

    Baiona bem perto de nós é disso um excelente exemplo.

    Nenhuma cidade galega terá tanta capacidade.

    Mas Viana do Castelo não está na CIM.

    Já agora, o que é que isto tem haver com a identidade do Minho?

    Eu sou Alto Minhoto por muito que isso custe às gentes de Braga (concelho).

    Se verificarem o que se passa em Viana do Castelo sobre o referendo, mesmo os do sim só falam em Alto Minho.

    E já agora alguém me explica o que é o Minho.

    Um ou dois exemplos de relações de proximidade entre por exemplo Viana do Castelo e Braga, ou Barcelos, ou Famalicão aos níveis, culturais, desportivos, institucionais e outros.

    Pode ser que esteja enganado.

    De um Vianense, Alto Minhoto e Nortenho.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores