Um Requiem ao Minho (III)

| Partilhar
Mesquita Machado fechou a porta aos que ainda sonhavam com uma regionalização a sério. «Há um grande consenso numa futura regionalização desde que ela assente nas cinco regiões», afirma o Presidente da Câmara de Braga.

Foi anunciado que a nova Região do Turismo do Norte iria apostar na marca "Porto" e ao autarca bracarense não se ouviu uma única palavra de protesto. Apenas o acenar devoto aos intentos da direcção nacional do seu partido. Entretanto, foi proposto por Ricardo Rio que a sede da Região de Turismo se situasse no Minho e a resposta foi um insólito «não se pode entrar num bairrismo parolo que muito tem prejudicado o desenvolvimento do país. Não posso defender a minha vontade. Não sou tolinho para fazer uma reivindicação isolada, não sei se é justo e se a sede pode ser aqui

Não sabe!? Como é possível o Presidente da Câmara não saber qual é o interesse do município que dirige? Como é possível não ter opinião sobre uma matéria tão relevante como o turismo? Como é possível manter-se insensível à posição assumida pelo Presidente da Região de Turismo do Verde Minho?

É por tudo isto que Ricardo Rio lamenta que o presidente da autarquia tenha «uma óptica redutora e não tenha em conta a especificidade do sector que é muito importante para o concelho» porque trata-se de uma área que «merecia maior dinâmica e podia ser mais potenciada».

Os decisores políticos locais, ao apoiarem com serviçal devoção o projecto de regionalização a 5, dizimam a razão de ser deste debate. O Minho está morto. Braga, em matéria turística, não será mais que uma espécie de Jardim Zoológico que os turistas captados instalados no Porto visitarão de autocarro, numa tarde divida com Guimarães. Podem encomendar o requiem para o Minho, mas não contem comigo para carpir.

7 comentários:

  1. Adivinhem quem vai ser o macaco?!
    Bom fds.

    ResponderEliminar
  2. Cada vez fico mais desiludido com o presidente da câmara, como é possivel um homem que está a frente de milhares de municípes, ouvir e calar-se de cada vez que atacam a região com certas afirmações.
    Enfim estou desiludido.

    visitem o meu blog:
    wwwbragablog.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. O MM está na fase pombo.
    Mas a verdade é que MM sempre pôs os interesses do partido acima dos interesses da cidade. Não é novidade nenhuma, e já não é a primeira vez, aliás já estava à espera.

    ResponderEliminar
  4. Ao pedir a sede da RTNorte para Braga, e não simplesmente para o Minho (ou para outro local do Minho que não Braga), isso não é... Bragacentrismo?

    ResponderEliminar
  5. Pois é, a verdade vem sempre ao de cima. Quando em Braga se fala do Minho estão sempre a referir-se a eles próprios. Já é normal, até o Tiago (futebolista) no Correio do Minho não é o vianense, mas o minhoto, compreendo que assim possa ficar a ideia que é de Braga. Eeste post é o melhor dos exemplos Minho é Braga e Guimarães (pela boca morre o peixe). É por estas e por outras que o Presidente da Câmara de Viana do Castelo têm razão e voc~es não gostam dele. Eu sou um vianense e por mais que vocês por vezes se lembrem de Viana do Castelo, é sómente por que isso possa dar algum "jeito" a Braga particularmente quando o Distrito de Braga para o que se pretende é pouco. Estou a lembrar-me do famoso Plano Estratégico da UM, quanto a propostas era Braga, Guimarães, Barcelos e Famalicão.Quanto ao Turismo pois bem não gostam de ser uma espécie de Jardim Zoológico do Porto, os vianenses também não gostariam de ser o mesmo mas de Braga. Até à próxima.

    ResponderEliminar
  6. Eu preferia saber o que pretendem para eles os Vianenses. Dá ideia que nada também os satisfaz.

    ResponderEliminar
  7. Se Braga e Guimarães reclamam é saudável! Estranho é o Sr. Pr. da CM Viana pedir para o Porto de Mar ser gerido desde Leixões. Quanto a centralidades, o Presidente de Monção pede há muito uma ligação viária decente à capital regional natural. Curiosamente não estava a falar da estrada Monção/Viana!?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores