Eleições Euroquê? | 2

| Partilhar
Outro aspecto intrinsecamente errado na forma como as Eleições Europeias (em Portugal) são conduzidas, pelos partidos, com a total conivência dos media é a "primarização" [1, 2, 3] das eleições europeias.

É lamentável que os partidos se demonstrem tão empenhados em não fazer campanha para as Europeias, preferindo passar a maior parte do tempo a tratar de assuntos nacionais - pelo menos uma vez de 5 em 5 anos? Já há algum tempo referi a situação em que o Rangel se encontra (de candidato às Europeias e de líder parlamentar). Também, quanto a Vital Moreira, a sua ânsia por ripostar todos os ataques feitos ao governo (e os candidatos dos outros partidos bem saberão como ele é).

Mas mais recentemente a actividade parlamentar do Nuno Melo tem vindo a intrometer-se nas eleições europeias. Ele tem uma certa lata ao queixar-se que o PS marcou as audições relativas ao caso BPN para a altura das eleições europeias. É muito estranho que o Nuno Melo, como outros, não tenham suspendido a sua actividade parlamentar (ou outra) para se dedicarem àquilo em que se propõem trabalhar nos próximos anos. É uma questão de prioridades.

É uma palermice falar em cartões amarelos e vermelhos. Assim como desejar manter os eleitores no maior estado possível de ignorância em relação aos assuntos europeus. Mas será o que interessa à generalidade dos partidos. É pena e é lamentável, pois não se ganha nada com isso.

1 comentário:

  1. *"Assim como desejar manter os eleitores no maior estado possível de ignorância em relação aos assuntos europeus. " ... - Mas então não foi nessa máxima que o PS e PSD se uniram para não referendar a constituição UE ou o 'tratado de lx'?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores