Crise em Londres

| Partilhar
Gordon Brown - World Economic Forum Annual Meeting Davos 2008
© World Economic Forum

Depois do escândalo das despesas que afectou grande parte dos deputados britânicos, em especial vários políticos trabalhistas, a espiral de más notícias de Gordon Brown parece não ter fim. O seu executivo está efectivamente no limite, com muitos comentadores disputando a autoridade e legitimidade política que Brown possui para se manter no cargo.

Depois de uma humilhante derrota nas eleições locais, onde os conservadores de Cameron conseguiram vencer em bastiões trabalhistas onde não venciam há mais de 30 anos, o governo Labour teve nestas últimas 24 horas a demissão de quatro ministros, a última destes, da Ministra para a Europa, Caroline Flint. A ex-ministra não poupou nas palavras:

«You have a two-tier Government, your inner circle and then the remainder of Cabinet," she said. "Several of the women attending Cabinet – myself included – have been treated by you as little more than female window dressing.»

Os resultados das europeias, que serão conhecidos no Domingo, podem ser decisivos para a sobrevivência política de Gordon Brown. Mesmo com a reorganização de ministros que efectuou, caso se confirme um terceiro lugar nas eleições para o Parlamento Europeu, Gordon Brown tem o seu lugar em risco. A evidente cisão interna no seio dos trabalhistas, a avaliar pela dureza dos comentários da ministra cessante, apenas piora o prognóstico do futuro do Primeiro-Ministro.

"I will not walk way" afirmou Brown após anunciar os novos membros do seu governo. Veremos.

0 Comentários

Enviar um comentário

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores