Duas Caras

| Partilhar
MFLLisboa
© retrato da verdade

"O PS tem uma cara para Bruxelas e outra cara para Portugal", afirmou o candidato Paulo Rangel, em Peniche. O cabeça-de-lista dos sociais-democratas às europeias deu como exemplo das "duas caras do PS" o facto de haver candidatos socialistas que "dizem que só vão dar o nome", como Elisa Ferreira. [Público]

Pois, acho que tem toda a razão [1, 2, 3, 4]. Mas e o PSD? O PSD, esse, tem literalmente duas caras. Não se vê, nem ouve, mais ninguém. Este rumo até poderá servir, como crê o Marcelo Rebelo de Sousa, para alcançar a vitória nas Europeias. Até poderá ser uma consequência de uma mudança por parte da Ferreira Leite e de uma melhoria efectiva (como defende o Carlos Abreu Amorim - segundo 20 e seguintes). Mas e depois do "exílio" de Rangel? Passa a ser um PSD de uma cara até Outubro? Essas melhorias são sustentáveis?

Eu já tinha questionado a escolha do Paulo Rangel, em parte por esta razão. A verdade é que, ao contrário do que seria de esperar, não se vislumbra a emergência de (pelo menos) uma outra cara, que venha, progressivamente, a substituir a de Rangel na política nacional. Independentemente do sentido das suas (Francisco Almeida Leite) restantes declarações, não há grande margem para dúvidas: o «Paulo Rangel está omnipresente». O que será do PSD depois das Europeias?

8 comentários:

  1. O PSD depois das Europeias vai ser uma nau das tormentas.Excelente post !

    ResponderEliminar
  2. Eu já tinha perguntado pela declaração de interesses, mas a resposta aparece de modo muito claro...

    ResponderEliminar
  3. Caro Miguel, e eu dei-lha, muito claramente: não sei em quem vou votar nas Europeias. As outras, vamos a ver. Estou filiado numa juventude partidária, apesar de não ter nela nenhuma participação. Mas não voto de uma forma clubística.

    O facto de eu me perguntar, porque, pessoalmente, encontro razões para tal, "o que será do PSD depois das Europeias" declara exactamente que interesse? Que eu tenho interesse no que vai acontecer ao principal partido da oposição? E daí?

    Se reparar, também "declaro", logo no início, que acho que tem toda a razão, nas acusações que faz ao PS.

    ResponderEliminar
  4. Pois, uma no cravo outra na ferradura. Já agora podemos saber qual filiação é essa?

    ResponderEliminar
  5. É a JS. Apenas porque encaixa genericamente nas (nalgumas das) minhas ideias políticas. Como referi, não voto por clubismo. Pelo que não retira qualquer "declaração de interesses" dessa minha filiação que, ainda por cima, é plenamente inactiva.

    O que eu defendo aqui não obedece a nenhuma agenda de nenhum partido. Nalgumas coisas há-de coincidir com a posição de uns, noutras com a posição de outros. Naturalmente, há-de coincidir mais com a de uns do que a de outros. Mas não me vai ver a agitar bandeiras, por mero clubismo, tal como não me viu (enfim, não veria se me conhecesse) a agita-las por ocasião das presidenciais.

    Apesar de você ter comentado nestes dois posts relativos ao PSD, com facilidade constatará que eu também "dedico" posts a outros partidos e a outra figuras.

    ResponderEliminar
  6. Peço, então desculpa pela minha «precipitação». Mas como deve entender, dada a sua filiação, eu como outros a terão. E creio que é o mais natural. Até por que é isso que dizem os estudos, na hora de fazer a cruz, acabamos sempre por escolher em razão do «clube».

    ResponderEliminar
  7. O facto de o PS ter uma cara para Portugal e outra para a Europa era suposto ser uma critica? Acho mais estranho a cara para Europeias e para o país ser a mesma, e não é sequer Paulo Rangel (por muito estranho que pareça é o candidato)

    ResponderEliminar
  8. "Até por que é isso que dizem os estudos, na hora de fazer a cruz, acabamos sempre por escolher em razão do «clube»."

    Talvez porque haja um motivo racional para escolher, entre todos, um "clube", não?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores