A Pior Escolha Possível?

| Partilhar
As reacções e considerações são díspares, mas o Paulo Rangel, em si, parece-me que não é uma má escolha. O que poderá fazer dele a pior escolha possível é o seu actual cargo de líder parlamentar.

1. Não tendo grandes dúvidas de que dará um bom deputado europeu, apesar de ser discutível se ele é a melhor escolha para cabeça de lista. O PSD teria muitos nomes sonantes, mais adequados a essa figura.

2. A justificação para o timing do anúncio (53 dias) relaciona-se exactamente com o cargo do Paulo Rangel: "facilita a compatibilização da nomeação com a tarefa de líder parlamentar". O que poderá muito bem ser uma treta, já que também dizem que foi para não "desfoc[ar] a atenção na crise" e a verdade é que o anúncio ofuscou uma significativa notícia da crise em Portugal, como lembra o Daniel Oliveira.

3. O Paulo Rangel começa activo, ou falador. Começou logo por anunciar que não vai aceitar “a mordaça que Vital Moreira pretende por aos problemas nacionais na campanha”; manifestando ainda uma profundíssima confusão entre o que é nacional e o que é europeu com a promessa de que irá ser uma “força política de ruptura capaz de inaugurar um tempo novo para os portugueses.

4. O tempo o dirá, mas a escolha da Ferreira Leite implica que durante alguns meses a principal figura do PSD no parlamento e a que tem tido maior destaque e intervenções na política nacional vai andar a falar de alhos e bogalhos. Falar de política nacional nas eleições europeias é um tiro no pé. O Rangel dificilmente conseguirá evitar isso. Se evitar, o PSD fica mudo. A ideia de uma possibilidade de uma "compatibilização da nomeação com a tarefa de líder parlamentar" é um risco enorme, injustificado e desnecessário. A brincadeira poderá custar bastantes votos ao PSD, apesar de haver gente que não concorde.

5. É difícil de perceber a própria aceitação do Paulo Rangel. Nenhum político em ascensão que tenha ambições para algo maior no curto-médio prazo se candidata às europeias. Tem pouca visibilidade. Para ele é uma travagem a fundo. A ideia de sacrifício tem sido difundida. Mas só percebo esta opção como uma espécie de admissão de que a Ferreira Leite, não obstante ter obtido "uma vitória contra o ninho de víboras que a ajudou a eleger", não irá conseguir sobreviver às legislativas. De certo saberá o que se passa nos bastidores.

1 comentário:

  1. O Luis Marques Mendes era "menino" para ganhar as europeias!O pior era o que viria a seguir...Como é que uma lider fraca poderia rivalizar com Luis para brigar com Socrates?
    Grande jogada de Manela, só que vai perder as europeias e o partido...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores