Braga Sem Tourada no São João

| Partilhar
Na sequência dos rumores sobre a realização de uma tourada por altura do próximo São João, Mesquita Machado «deu instruções aos competentes serviços municipais para que não fosse autorizada, o que se significa que nenhuma tourada será realizada em Braga».

A consubstanciar-se a firmeza anunciada pela autarquia, trata-se de uma excelente notícia para a cidade de Braga que, à imagem de Viana, devia declarar-se anti-touradas. Confirma-se também a convicção que sempre manifestámos acerca da possibilidade legal do município travar a realização deste tipo de espectáculos verdadeiramente degradantes.

11 comentários:

  1. Acho que as touradas em nada abonam em prol dos principios humanescos do nosso século. No tgempo dos romanos talves...

    ResponderEliminar
  2. Segundo as notícias, a CMB apenas se opôs a que a tourada fosse em espaço público. Mas a autarquia tem meios para não licenciar um evento desta natureza em espaço privado. O que vai fazer?

    ResponderEliminar
  3. Acho que a Câmara de Braga devia declarar-se oficialmente católica. E todos os cidadãos de Braga obrigados a frequentar a missa.

    ResponderEliminar
  4. Porque não tourada.Então querem obrigar o pessoal a cantar os OLES só nos campos da bola?E uma injustiça tremenda.

    ResponderEliminar
  5. Um passo em direcção á civilização.

    ResponderEliminar
  6. Sobre as touradas:

    1º - A estupidez: comparar a morte, a lide, o sofrimento ou os cornos de um touro com algo semelhante em seres humanos (talvez o último exemplo seja excepção)

    2º - A ignorância: desconhecer as condições excepcionais em que estes animais são criados. Desconhecer a percentagem (minima) de animais que é lidada. Desconhecer a vida "de sonho" (sexo e pastagem em espaço aberto) que vive um touro que proporcione uma boa lide.

    3º - A hipocrisia: falar no sofrimento do animal (e na barbarie da tourada) e esquecer o sofrimento, as condições horríveis e a crueldadde com que são criados a maioria dos animais cuja carne consumimos alegremente.

    Alberto Cardoso

    ResponderEliminar
  7. Concordo com o post. Como sou vegetariano, a ironia de Alberto Cardoso passa-me muito ao lado e nem vou comentar os 2 primeiros pontos, de tão disparatados.

    Paulo lopes, a Igreja Romana foi sempre umadas campeãs pelo desrespeitoe insensibilidade para com os animais - um dos muitos pontos da catástrofe cultural e civilizacional que provocou.

    ResponderEliminar
  8. Caro Anónimo,

    Mesmo sendo vegetariano e se é um amante dos animais devia informar-se das condições em que são criados os touros e das condições em que são criados a maioria dos animais que os não vegetarianos consomem... Falo-lhe sem ironias e sem brincadeiras e com um profundo conhecimento de causa, de quem - ao contrário de muitos dos que opinam sobre esta matéria - ja foi inumeras vezes a ganadarias e a "vacarias". Qualquer pessoa que goste de animais (e eu gosto, a minha profissão está relacionada eles!!), ao ver as condições em que os touros são criados nas ganadarias desejaria que assim fosse com todos os animais criados em cativeiro...Para além disso posso-lhe assegurar que a raça que é utilizada nas touradas estaria quase extinta (por diversos motivos) se não fosse a existencia de touradas.

    Agora deixo-lhe duas provocações, baseadas em factos verdadeiros:

    1º Sabia que um bom touro, após ser lidado, é tratado e fica como macho reprodutor?
    2º Sabia que a soja - alimento preferencial de muitos vegetarianos- e o seu cultivo são neste momento um dos 3 principais factores de destruição da floresta amazónica (devido à crescente procura desta planta pelos vegetarianos e...pelos aviários!!!)?

    Alberto Cardoso

    ResponderEliminar
  9. Agora virou moda contestar as touradas,é chic,é fino é bem.

    ResponderEliminar
  10. Mas a Câmara não pode proibir uma tourada em terreno privado;pode é, por excesso de zelo (eventual)impôr condições técnicas e de segurança que levem a desesperar a organização, que adoptará necessariamente praças ambulantes devidamente testadas noutros locais e , por conseguinte, dificilmente atacáveis naquela vertente...
    Mas nesse caso iria haver porrada, já que os anti-touradas iriam resistir e isso poderia originar um fracasso de bilheteira...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores