Braga de Regresso à Idade Média

| Partilhar


A tortura e a barbárie contra os animais vão regressar à cidade de Braga por ocasião das próximas festas de S. João. O anúncio consta da página de uma empresa de eventos na área tauromáquica e confirma o devaneio eleitoralista dos responsáveis pelo município bracarense.

Segundo conseguimos apurar, as touradas foram abolidas da cidade há vários séculos, por altura da conclusão das obras do edifício da Câmara Municipal de Braga, o que levou a mudar o nome do largo que lhe é fronteiro de «Praça dos Touros» para «Praça do Município».

A decisão de aceitar o regresso do espectáculo da violência contra animais à cidade de Braga é verdadeiramente inaceitável, sobretudo quando se sabe que Defensor Moura, edil de Viana do Castelo, anunciou recentemente a conversão da antiga Praça de Touros num Centro de Ciência Viva.

17 comentários:

  1. Este é um cenário que a cidade não pode jamais aceitar. Pactuar com este tipo de eventos é revelar o pior do que o ser humano é capaz.

    A cidade deve-se mobilizar por todos os meios para impedir que isto aconteça!

    ResponderEliminar
  2. Que degredo!! Como podem ainda existir pessoas atrasadas e completamente desiquilibradas que ainda pactuem com este tipo de violência?!? Já agora, vamos (re)construir um teatro romano e retomamos ao tempo dos gladiadores! Eu acho os que se deslumbram com as touradas deviam ser os primeiros concorrentes a essa "festa"... E essa festa eu apoiaria e teria todo o gosto de participar!

    ResponderEliminar
  3. Se não fosse verdade dava para rir. Inacreditável. O que podemos fazer contra isto?

    ResponderEliminar
  4. Tourada?

    Não acho nada de novo na cidade!

    Já viram maior tourada? Então leiam... Correio da Manhã:

    Nuno Alpoim é vice-presidente da Câmara de Braga desde Dezembro de 1999. Foi vogal do Conselho de Administração do jornal regional ‘Correio do Minho’, da Escola Profissional de Braga e ainda da Bragahabit até 2002 Nuno Alpoim é vice-presidente da Câmara de Braga desde Dezembro de 1999. Foi vogal do Conselho de Administração do jornal regional ‘Correio do Minho’, da Escola Profissional de Braga e ainda da Bragahabit até 2002
    16 Fevereiro 2009 - 02h04
    Património: Casas, carros e barcos entre os bens do vereador
    'Vice' de Mesquita Machado é milionário
    Nuno Alpoim, 45 anos, é o número dois de Mesquita Machado na Câmara Municipal de Braga há quase uma década. Apesar de ter declarado um rendimento global a rondar os 404 mil euros, no espaço entre 1992 e 2002 possuía casas, carros e até três barcos de recreio registados no porto de Esposende. Uma vida de luxo que não espelhava as declarações de IRS.

    Fique a saber tudo na edição de hoje do jornal 'Correio da Manhã'.

    ARQUIVADO???????????????

    ResponderEliminar
  5. Caro Pedro Morgado, como blogger credível que deve querer continuar a ser deve informar-se melhor sobre o conteúdo de alguns posts. A referida tourada nada tem a haver com as festas de S. João, nem com a sua organização. Apenas decorre durante o período das mesmas. Como diz, e bem, é realização de uma empresa privada. Logo o socialismo na gaveta e o devaneio eleitoralista não cabem muito bem no seu post. Bem haja, Rodrigo Silva

    ResponderEliminar
  6. Caro Rodrigo Silva,

    Suponho que a autorização para este tipo de eventos ainda depende da Câmara Municipal e do Governo Civil e, como tal, parece-me avisado que não seja concedida licença para realização de tal espectáculo.

    ResponderEliminar
  7. A Câmara e o Governo Civil têm aqui uma boa oportunidade de demonstrar que o Socialismo não está na gaveta. Vetar esta realização seria uma provas de respeito por todos.

    Um militante socialista.

    ResponderEliminar
  8. "A referida tourada nada tem a haver com as festas de S. João, nem com a sua organização" Gostaria que o anónimo visitasse o sítio pró-taurino toureio.com e consultasse a sua agenda. Lá veria que a corrida está inserida nas festividades de S. João. "Veria" porque parece que agenda foi retirada do sítio...

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  10. @ perolasemissangas, o seu comentário foi removido porque tinha uma hiperligação demasiado grande, o que fazia desaparecer a página do post com comentários.

    Fica aqui o seu comentário, com o link editado:

    É uma vergonha o que se passa em Braga. Verdadeiros atentados contra o patrimonio da cidade. Vejam a noticia do Correio da Manhã de sabado!

    link

    ResponderEliminar
  11. Não entendo a polémica.Então o "Correio da Manhã" não acaba de anunciar a tourada?Como vai ser apeada ainda vamos "ver" alguns protagonistas a saír em ombros e a manada em direcção ao matadouro.Espero contudo que o "Zé"acorde e acabe com as touradas

    ResponderEliminar
  12. Na cidade de muitos "ps" nada mesmo nada me espanta...

    ResponderEliminar
  13. O Governo Civil nada tem a ver com a matéria...
    Apenas a Câmara Municipal e a IGAC(Inspecção Geral dos Assuntos Culturais)...
    Mas reunidos os pressupostos técnicos nada há a fazer...
    Infelizmente...
    A tourada não tem tradições em Braga e não faz falta nenhuma...

    ResponderEliminar
  14. Caro Contra-corrente,

    A decisão é política ou administrativa?

    ResponderEliminar
  15. A iniciativa só pode ser posta em causa por razões técnicas e de segurança...
    Bastaria a Câmara Municipal não ceder qualquer terreno público da sua disponibilidade (decisão politica) e colocar um quadro de requisitos técnicos de alta segurança (na sua vertente multifacetada) relativamente a eventuis áreas privadas para não conceder (mediante vistoria prévia) a chamada licença de recinto.Mas num quadro de eventual teimosia por parte da organização - que pagaria as coimas aplicadas (ou desistiria?) - a Câmara poderia ver-se na necessidade de abrir mão de uma medida preventiva de segurança e obstar à realização da tourada.
    O que nunca faria, digo eu...
    Aliás, parece-me que a lógica será a cedência de um terreno público, mas porque não a Quinta dos Peões, por exemplo?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores