Por Quem os Sinos Dobram? (III)

| Partilhar
Em face de alguns comentários manifestamente desonestos, acrescento algumas notas:

1. Tratando-se de um funcionário do Gabinete da Presidência, João Paulo Mesquita não pode, obviamente, ser responsabilizado pelo teor do comunicado. Aliás, se a encomenda foi a que se adivinha, cumpriu exemplarmente a sua tarefa.

2. A Câmara de Braga tem, obviamente, o direito (e o dever) de esclarecer os munícipes sobre todas as matérias da governação autárquica. Mas sejamos sérios e não confundamos o exercício do direito (e dever) de informar com a publicitação, através dos meios da autarquia, de juízos de valor altamente subjectivos sobre a actividade partidária da oposição, num tom que me escuso voltar a qualificar.

3. A acusação de parcialidade que me imputam é, obviamente, o argumento que resta a alguns anónimos descontentes com a minha análise. Mas, como pode ler-se aqui, não fui quem mudou de opinião.

P.S. - Sugiro a leitura deste post, no Café Toural.
P.S. 2 - Afinal, ainda que com brandura, houve na imprensa quem ousasse qualificar o comunicado da Câmara («numa linguagem algo violenta» pode ler-se no Diário do Minho).

8 comentários:

  1. Ò Pedro, será que a dor de corno é para ti? Num ano muda-se muito... Os teus amigos já me tinham dito que não gostavas do Rio Douro, mas que gostavas do Rio d'Este...
    Afora cá estes pensamentos, diz-me: afinal em que é que o tal comunicado te mete nojo e onde é que destila o tal ódio?
    De tanto paleio que por aqui tem passado, resulta, para mim, uma coisa: são todos iguais, sejam os do Mesquita, sejam os do Rio, sejam até os administradores de blogs como tu.
    Tantos pruridos só por um texto... que até tenho que reconhecer que está muito bem escrito. Houvera muita gente a escrever assim...
    Toma conta de ti e deixa-os enntreterem-se. Será este afinal um assunto que preocupe tanto os bracarenses como tu, salvo seja?!!!!!

    ResponderEliminar
  2. como se vê pelo comentário anterior, a máquina de propaganda da camara funciona bem. agora começam os ataques ad hominem ao autor do blogue... Política nojenta de Braga!

    ResponderEliminar
  3. afinal algo que funciona bem... :p

    ResponderEliminar
  4. A parcialidade não é um problema. Todos têm direito às suas preferências e convicções, tal como o Sr. Pedro Morgado tem todo o direito de simpatizar com determinados quadrantes políticos, sociais, religiosos e por aí fora.
    Problemática é, sim, a incoerência, é a parcialidade mascarada de imparcialidade.
    Se durante algum tempo me convenceu que o seu trabalho (refiro-me ao blog)apresentava um nível qualitativo bastante elevado, pelo serviço que prestava à cidade, chamando a atenção para factos relevantes (uns mais, outros menos, positivos ou negativos, vindos da esquerda ou da direita)com a forma como, infelizmente, abordou a questão do comunicado emitido deixou transparecer a ânsia com que esperava a primeira oportunidade para se aliar ao contra-poder gratuíto, injustificado e ridículo (de tão exagerado que se demonstrou nas suas apreciações) e que tão característico é da oposição despreparada e desesperada que actualmente se faz em Braga.

    ResponderEliminar
  5. http://oblogdos5pes.blogspot.com/2008/04/carta-aberta-ao-presidente-da-cmara-de.html

    ResponderEliminar
  6. O blogue dos "padres-putas-paneleiros e a puta que os pariu" postou um texto porreiro... é assim mesmo... É poesia da melhor.

    ResponderEliminar
  7. Alguém ferrou a mão a quem lhe dava de "comer"!!
    Quantas postas senhores apareceram com informações de primeiríssima mão, trazidas pelos mesmos que agora botam comunicados.
    Enquanto estava longe o assalto ao palácio da loucura até se foram portando bem, agora ficam com azia do discurso mal digerido.
    O MM não necessitava de se borratar já que tem tanta estrutura a fazer comunicados diários.
    O Sr Pedro Morgado acordou mal disposto e ferrou! Ainda bem que não tem raiva e está vacinado.

    Toninho Regadas

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores