O Rei Vai Murcho | 3

| Partilhar
Ao que parece, houve uns miúdos que quiseram repetir a graçola do Darth Vaders de Lisboa e colocar uma bandeira monárquica no mesmo local onde havia sido hasteada a bandeira da República Portuguesa no saudoso 5 de Outubro de 1910. Ironicamente, as cópias nortenhas e contrafeitas dos promotores lisboetas da causa monárquica colocaram a bandeira no edifício errado.

Se estivessem quietos, estes miúdos teriam evitado mais uma anedótica exposição dos monárquicos portugueses e, acima de tudo, teriam poupado Guimarães ao ridículo de andar a reboque de Lisboa também na causa monárquica. Façam como diz o Carlos e rasguem o protocolo de vez.

6 comentários:

  1. Morgado esta é, no mínimo, uma associação infeliz, a roçar o ridículo. Ao nível do "feito" desse tal movimento.

    ResponderEliminar
  2. De facto a associação monárquica mil cento e não sei quanto é uma associação infeliz :)

    ResponderEliminar
  3. Alguém me explica o link do "rasguem o protocolo". :)

    O que é que o futebol tem a ver com isto. Já nem pergunto o que é que o Benfica tema ver, porque isso já sabemos - Nada, mas foi mais uma oportunidade para atacar o Benfica.

    Lindo. :)

    ResponderEliminar
  4. Obrigado pelo link para o Araduca, onde li, na caixa de comentários, uma reflexão que me atrevo a partilhar aqui:

    "E o que nos mostra a História? É que a Monarquia portuguesa caiu de podre, mergulhada num imenso lodaçal de corrupção e de incompetência (que, como sabemos, não são exclusivos da Monarquia). A Monarquia caiu porque já não era capaz de governar o país. E ninguém acudiu por ela. A 1.ª República fez muito melhor? Não fez e, como consequência, tivemos 1926. Mas, desde então, a roda do tempo já deu muitas voltas e sempre no mesmo sentido, o dos ponteiros do relógio. O tempo não tem recuo. Porque, se recuasse para repor legitimidades que, ao longo da História, foram quebradas por rebeliões, revoltas ou revoluções, tinha que recuar até muito lá para trás. Até Afonso Henriques. E, aí, regressaríamos à Monarquia. Mas seríamos espanhóis."

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde, chamo-e carlos ferreira, sou aluno de mestrado da UA e gostaria de obter algumas informações se possivel sobre a cidade de guimarães. gostaria se possivel uma abordagem a aspectos que achava necessários e contributtos para o desenvolvimento a serem realizados na cidade, pontos de discordia, aspectos como Capital europeia da Cultura, urbnismo,economia.



    Desde já um agradecimento

    carlos Ferreira



    Contacto

    carlossilva_ferreira@hotmail.com
    carlos.s.ferreira@ua.pt

    ResponderEliminar
  6. No caso de Toni, o último treinador português a ser campeão pelo Benfica, é possível que tenha sido sugerido por alguém ligado ao clube da Luz, com quem o Guimarães mantém boas relações e um protocolo de cooperação que permitiu aos minhotos garantirem os serviços de Leandro Silva e Nuno Assis.
    http://www.ojogo.pt/25-230/artigo825617.asp

    Há dúvidas??? estes de guimaraes andam mesmo à boleia de lisboa...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores