Outras Suspeições

| Partilhar
Ao que parece, toda a gente tem legitimidade para pedir contas à Portugal Telecom. Gostava que a empresa explicasse porque é que só investe em três clubes nacionais, contribuindo para acentuar os brutais desequilíbrios do nosso sistema desportivo.

30 comentários:

  1. Pedro Morgado, já agora, cruzando post, se não gostas da forma como a PT gere o seu markting, «não compres»... :-)))

    ResponderEliminar
  2. simples: os outros não têm "massa crítica" suficiente.

    ResponderEliminar
  3. da mesma maneira que uma seguradora dá o nome um estadio municipal e o patrocinio reverte para o clube...

    ResponderEliminar
  4. Caro anónimo, está duplamente mal informado.

    1. O Estádio chama-se oficialmente "Estádio Municipal de Braga". Nas utilizações pelo SC Braga chama-se "Estádio AXA".

    2. O SC Braga é que cria mais valia ao estádio. Se o Braga não jogar lá e não tiver boas prestações em Portugal e na Europa nenhuma seguradora quer dar-lhe nome.

    3. O SC Braga arrendou o estádio. Se você arrendar uma loja por um preço, o senhorio não tem direito aos proveitos que conseguir retirar do negócio que lá desenvolver. Porque é que o Braga haveria de dar à Câmara esses proveitos?

    4. Se encontrar um clube ou associação que faça mais pela divulgação da cidade e esteja disposto a organizar actividades ao longo de todo o ano com assistências médias de 15.000 pessoas e ainda se disponha a pagar mais à Câmara, então defendo que o estádio deverá ser arrendado a outros.

    ResponderEliminar
  5. "Ao que parece, toda a gente tem legitimidade para pedir contas à Portugal Telecom." Neste tom, parece que discorda das críticas. Ou acha normal uma empresa que tem como accionista mais poderoso o Estado querer comprar uma posição determinante no grupo que controla a tv que o Primeiro-Ministro odeia declaradamente?

    ResponderEliminar
  6. Acha normal que uma empresa que tem como accionista mais poderoso o Estado patrocine apenas os três clubes com mais adeptos entre os membros do governo?

    ResponderEliminar
  7. E o meu desejo era que o Estado não estivesse na PT.

    ResponderEliminar
  8. Caro Pedro Morgado,

    Pelas suas palavras, deduzo que o facto de uma empresa ter participação accionista do Estado a obriga, das duas uma: ou não patrocina (investe em publicidade) em nenhum clube, ou então investe em todos. Com todo o respeito, parece-me no mínimo demagógico: as empresas deverão investir de acordo com aquilo que são os seus critérios de marketing (razão porque a PT não compra publicidade em todos os meios mas apenas em alguns).
    Por outro lado, seguindo essa lógica, acho que uma vez que a CGD "patrocina" o Centro de Estágios do Benfica também deveria patrocinar todos os outros clubes. Afinal, o Estado é o único accionista desse banco...

    Só mais uma questão: porque é que o Estado, no sentido lacto (se me é permitida a expressão) disponibiliza a preços simbólicos um Estádio de futebol ao SC Braga e não o faz com outros clubes? Não estará assim a aumentar o fosso entre o SC Braga e outros clubes do Concelho de Braga?

    Um abraço,
    Pedro

    ResponderEliminar
  9. De qualquer forma, mesmo não tendo havido pressões do actual executivo para a aquisição de parte da Media Capital por parte da PT, no futuro poderá haver sempre a possibilidade de influência directa do Estado na Media Capital, independentemente do partido no poder. Este parece-me ser o problema essencial.

    PS: Só faço uma questão: qual a empresa da dimensão da PT que não notifica os seus principais accionistas da eventualidade de concretizar negócios desta envergadura? Como é possível o Estado não ter conhecimento prévio deste negócio?

    ResponderEliminar
  10. O estado não tem qualquer poder nos patrocínios.
    A PT é uma empresa Maioritáriamente privada.
    Apesar da golden share do estado, este não se pode intrometer na gestão corrente da mesma.
    Se a PT aposta nos ditos grandes, é porque o seu markting entende que é o rentavel.

    ResponderEliminar
  11. Como agora se viu, possivelmente também a PT desejava que o Estado não tivesse esse poder de veto. Ao usar esse poder, o Estado acabou de tomar uma decisão que retirou valor à empresa, logo é desinteressante para os outros accionistas.
    Ainda por cima vetou uma decisão que teria que ser ainda escrutinada por vários reguladores...

    ResponderEliminar
  12. Simples: A PT é uma empresa cotada em bolsa e visa o lucro.
    Visando o lucro não está ali para fazer caridade e patrocinar becos sem saída.
    O mercado em Portugal é pequeno e os únicos clubes que vão para lá das fronteiras com visibilidade são os três grandes.
    É o mercado a funcionar.
    Não é o Pedro que defende o mercado acima de tudo? (ou defendia antes da crise).
    Outra coisa, sabe-me dizer qual é o valor da renda deo estádio?
    E quem paga a manutenção?
    Pois é.

    ResponderEliminar
  13. O SCB arrendou o estádio do euro mais caro por cadeira por um preço que não chega para arrendar um t3 em Lisboa e Porto. O SCB continua a ser o "dono" do estádio 1º de Maio, do campo da Ponte, do campo das Camélias e de tudo mais que necessitar.
    E o contrato de arendamento é muito especial, porque isto de mandar o senhorio pagar as contas de água é luz não é para todos.
    Património do SCB são os jogadores e pouco mais. Tudo se gasta em flores e foguetes.

    ResponderEliminar
  14. «E o contrato de arendamento é muito especial, porque isto de mandar o senhorio pagar as contas de água é luz não é para todos.»

    Falso.

    ResponderEliminar
  15. E o resto é falso? O dinheiro do aluguer do estádio nem chega para pagar a manutenção da relva! E este aluguer foi apenas criado para salvar a câmara de pagar uns milhões de IVA das despesas de construção. Um preço simbólico para salvar uns milhões e agora as Finanças vêm reclamar esse dinheiro contestando a legalidado do negócio!

    ResponderEliminar
  16. "
    2. O SC Braga é que cria mais valia ao estádio. Se o Braga não jogar lá e não tiver boas prestações em Portugal e na Europa nenhuma seguradora quer dar-lhe nome."

    Se o Sporting, Benfica e Porto não fossem às competições Europeias de forma quase ininterrupta desde há largas dezenas de anos, provavelmente não seriam apetecíveis para a PT lhes dar o patrocínio.

    ResponderEliminar
  17. Assim á difícil dar luta27 de junho de 2009 às 11:33

    É preciso ver que a Câmara de Braga apoia, como deve, o clube mais representativo da cidade! É a única a fazer isso? Isso está mal?

    Já agora vejam as diferenças:
    - Câmara de Braga apoio o SC Braga;
    - PT (grande parte do estado, ou seja, de TODOS NÓS) apoio FCP, SCP e SLB.

    ResponderEliminar
  18. "E o contrato de arendamento é muito especial, porque isto de mandar o senhorio pagar as contas de água é luz não é para todos.»

    Falso."

    Se é falso prove.
    Quando a CMB deixar de gastar milhões no Braga o clube cai na 2ª como o vitória, o setúbal, o Boavista e outros.

    ResponderEliminar
  19. «Quando a CMB deixar de gastar milhões no Braga o clube cai na 2ª como o vitória, o setúbal, o Boavista e outros.»

    Já agora, prove a sua afirmação também! Deixe-se disso...

    ResponderEliminar
  20. Ao anónimo 15:16,
    você é que tem que provar as barabridades que diz! o contrato de cedência do estádio é público e, quanto a mim, o Braga nem devia pagar nada. Mas paga. E também paga os custos de manutenção, incluindo água, luz e tratamento da relva. As obras de fundo que vierem a ser necessárias é que são da responsabilidade da autarquia tal como sucede em qualquer contrato de arredamento banal.
    Vem aqui muita gente mal intnecionada criticar o Braga só por criticar. gente que tem inveja!

    ResponderEliminar
  21. Luis Lopes não existe...Cheira-me!

    ResponderEliminar
  22. Peço desculpa aos autores do blog mas tenho que escrever isto: este anónimo além de ignorante é um palhaço.

    Se quer saber quem eu sou, então olhe: marquemos um café!

    ResponderEliminar
  23. Ignorante? Eu sei bem quem é...

    ResponderEliminar
  24. Este anónimo qual? Somos tantos!

    ResponderEliminar
  25. Ó Luís desculpa, queria chamar palhaço ao anónimo das 15:16. Desculpa o engano! lol!

    ResponderEliminar
  26. Esta constante conversa da pequenez contra os malvados dos "três grandes" não leva a lado nenhum...
    Ainda bebem Super Bock, ou Sagres?!? Mas vejam lá que a Carlsberg é verde...e a Coral patrocina os clubes da Madeira.
    Porque é que a PT (empresa privada) não patrocina o Maximinense? Ou os Bombeiros Voluntários? Ou então o rancho folclórico de uma qualquer freguesia minhota? Que injustiça...

    Pensem apenas na diferença de tratamento da câmara municipal de Braga em relação ao clube local, com por exemplo, o que se passou em Lisboa nos últimos anos. Pois, não devem saber...e é que aqui sim, estamos a falar de dinheiros públicos, não de empresas que procuram lucro, e naturalmente investem em publicidade para terem retorno e não como obra de caridade para os clubes "pequenos".

    Quem é que pagou o desvio orçamental do fabuloso estádio de Braga? Por momentos quase que acreditava que tivesse sido o Sporting Clube de Braga a pagar...

    ResponderEliminar
  27. "1. O Estádio chama-se oficialmente "Estádio Municipal de Braga". Nas utilizações pelo SC Braga chama-se "Estádio AXA"."

    Eu acho que já vi umas placas com "Estadio AXA" foi o SCB que as colocou e pagou? Mas se é assim O SCB pode "plantar" placas pela cidade?

    Nada contra o SCB, pelo qual até sofro em 2ªs núpcias, pecado nada original que me perdoará em nome dos argumentos de sangue e nascimento, mas não posso concordar menos com a argumentação.

    O Porto, o Benfica e o Sporting, pode beneficiar de muitos apoios (seja pelo mercado ou por "capelinhas"), mas o SCB faz parte do conjunto de clubes municipalizados. Não será certamente o SCB a atirar a 1ª pedra. Em matéria de apoios do estado é tão pecador como os outros. Recebe/recebeu menos? Também conquistou menos, tem menos praticantes e associados. E será até mais "estadodependente".

    Este blog devia era explicar porque acha que uma empresa deveria investir em publicidade com outro critério que o retorno?

    ResponderEliminar
  28. Há aqui outros dados a ter em conta:
    1. O Sp. Braga não pediu nem foi foi tido nem achado para a construção de um novo estádio. Quem quis construir o estádio foi a Cãmara.
    2. Se não fosse o Sp. de Braga a utilizar o Estádio, quem o faria?
    3. Se existe um contrato de arrendamento entre o Sp. de Braga e a Câmara, se calhar é mais porque a Câmara entendeu que só assim poderia recuperar milhões do IVA que gastou ( e mesmo assim não sei se o vai recuperar).

    Podem-se criticar as opções da Câmara da Braga, a começar até pelo dinheiro que gastou, se seria necessário gastar tanto, etc, etc... e essa critica é aceitável e compreensível... Agora estarem a "malhar" no clube é que não acho totalmente justo.

    Acho que a crítica e a opinião é válida, não sendo maldosa.

    ResponderEliminar
  29. Protocolo C.M.B / S.C.B. - Estádio Municipal de Braga (versão 2004 in SuperBraga.com)

    Quinta (Deveres do Município) Constituem deveres do Município de Braga:

    a) - assegurar a manutenção e conservação geral do Novo Estádio Municipal e espaços exteriores;
    b) - assegurar o tratamento do relvado, incluindo o fornecimento de água para a rega;
    c) - assegurar a limpeza das bancadas e dos espaços de circulação;
    d) - assegurar a limpeza e tratamento dos espaços exteriores;

    De facto o SCB não paga a toda a água, mas é verdade que a CMB é que trata do relvado e assume alguns dos custos da exploração desportiva do espaço.

    Não discuto se o devia fazer, mas não aceito que se queira esconder isto. Eu não digo que não aceito pagar, agora não me digam que não pago.

    Na verdade preferia contribuir para bolsas a atribuir aos melhores alunos do Secundário (com problemas económicos)que seguissem para o Ensino Superior, mas é o que temos.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores