Com Este Decote, Já Serve?

| Partilhar
Yemen Lafforgue
© Eric Lafforgue

Depois dos textos De Uniforme é Melhor e Festival Eurovisão da Censura escritos pelo Pedro, fiquei a pensar, afinal, para onde vamos. Suponho que seja algo como a imagem ilustra...

9 comentários:

  1. Das duas uma: ou vocês não percebem ou então estão de má fé.
    O que está em causa são precisamente os extremos.
    Da mesma forma que não é aceitável ver uma menina de 12 anos toda descascada também não se quer ninguém com véu.
    O bom senso de ver imperar.
    Quero saber se vocês deixariam uma filha vossa com 15 anos sair de casa de mini saia e decote.
    É muito fácil ser moderno com os outros.

    ResponderEliminar
  2. Acho que o caro Anónimo não percebeu a essência do post... Ainda assim, por acaso, nenhuma das situações (a menina de doze e a outra de quinze anos) me parece pouco aceitável... Pelo menos aos meus olhos. Aos seus já não meto as mãos no fogo!

    ResponderEliminar
  3. Muito bem visto. É demasiado preocupante o caminho que estamos a trilhar. Qualquer dia impõe-nos a burka para não despertarmos os desejos dos moralistas.

    ResponderEliminar
  4. E já repararam que isto é sempre contra nós, mulheres?

    ResponderEliminar
  5. O caminho até à situação ilustrada não está tão distante como a generalidade das pessoas possa pensar.

    ResponderEliminar
  6. Eu acho que não não percebeu nada é quem anda a escrever neste blog sobre esta questão.
    Se acham que deve ser tudo á balda, aceito. Mas um pouco de adecuação no modo de vestir é um imperativo da vida em sociedade.
    Do mesmo modo que ninguem vai trabalhar para um escritório em trnco nú ou à missa em calções de banho, também uma escola deve merecer um pouco de consideração.
    E não se deve esquecer que não houve NENHUMA imposição acerca de normas de vestuário na escola de que tanto se fala.
    João Costa.
    PS: Vamos ver se desta vez não me censuram como já tem acontecido.

    ResponderEliminar
  7. Caro João Costa,

    «um pouco de adecuação no modo de vestir»E quem decide a adequação?

    P.S. - Não creio que alguns dos seus comentários tenha sido moderado pela administração do blogue.

    ResponderEliminar
  8. Moderado tambem creio que não foi. Foi simplesmente, não autorizado.

    Quem decide a moderação, evidentemente que tem de ser o próprio, mas uma indicação não é uma decisão.

    ResponderEliminar
  9. Eu gosto é do princípio que aqui se manifesta: qualquer norma social é imposição. Lindo... mas porque não acabam com a vivência em sociedade? E porque simplesmente não se instala uma anarquia? assim cada um faz como melhor lhe aprouver. Seria lindo que os polícias começassem a dizer que consideram mal haver um uniforme. seria lindo que os médicos se recusassem a usar bata, simplesmente porque lhes priva de mostrar a sua roupa, ou seja, o seu modo de se verem. Ou então os pasteleiros e cozinheiros recusarem-se a usarem aquela ridícula touca. Ou a não aceitarem que os proíbam de usar anéis nos dedos quando cozinham. Ou os tropas a usarem cabelo curto. Os jogadores de futebol a querem jogar de fato ou de mini-saia. Porque razão é que alguns quando se fala regras e normas ficam com os pelos todos eriçados? Mas afinal o que é viver em sociedade? Mas o mais bonito de tudo isto, é que se formos ver um a um estes arautos da defesa da liberdade individual, quase todos têm os seus filhos em lindos colégios em que são OBRIGADOS a usar lindos uniformes!!!!!!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores