A Saúde Que Temos!

| Partilhar
Beelitz Surgery
© keiththrn

Não é novidade, mas convém lembrar que o mundo real é bem diferente do que nos pintam quotidianamente nos órgãos de comunicação social. Apesar da maioria dos portugueses ter uma ideia negativa do Sistema Nacional de Saúde e, em particular, do Serviço Nacional de Saúde, a verdade é que haverá poucos domínios em que o país esteja tão bem no contexto internacional.

10 comentários:

  1. Chile, Malásia, Tailândia, Omã... e Portugal??? Se isto é motivo de orgulho, entao o SNS ainda esta pior do que eu pensava. Ha muita coisa em Portugal que podemos estar felizes e estarmos orgulhosos, mas o SNS não é uma delas.

    ResponderEliminar
  2. Tenho que discordar do Cristóvão... Se reparar, o crescimento é sempre maior nos países menos desenvolvidos. Estar entre os mais desenvolvidos e conseguir crescer "ao nível" e não "para o nível" dos que estavam mais abaixo é notável.

    Parabéns portugueses por estes dados.

    Cumps

    ResponderEliminar
  3. Tens toda a razão, para isso teriamos de ver os valores absolutos. Mas se bem me lembro na altura em que se andou a discutir o encerramento das maternidades, foi dito que Portugal, depois do 25 de abril, era dos piores paises do mundo em termos de mortalidade infantil.
    Mas o cite da WHO esta um bocado limitado e sera preciso ler os relatorios.
    Outra coisa engraçada é que portugal gasta a mesma percentagem do PIB por habitante que a frança em cuidados de saude... Por ai pode-se dizer q o dinheiro esta a ser extremamente mal gasto, ou alguem acha que Portugal esta ao nível da França em SNS?

    ResponderEliminar
  4. Não concordo com o post.

    Uma coisa são as estatísticas outra coisa é a vivência no dia-a-dia.

    Dou só um exemplo, se tivermos que ir a uma urgência em território francês notamos uma diferença inacreditável na assistência.

    ResponderEliminar
  5. Caro Cristovao, não esqueça que quando diz que portugal gasta a mesma percentagem do PIB em saúde que a França estamos a falar de um PIB (França) que é astronomicamente superior ao nosso, logo estamos a falar de uma quantia muito superior gasta em saude!

    Quanto ao post do asc posso-lhe ainda dizer outra coisa tb é o sistema de saúde francês que funciona em sistema de mútuas (além do dinheiro que o estado gasta em saude a partir do PIB) também os contribuintes contribuem todos os meses com uma percentagem do seu ordenado para a "assistência Mutua" daí que o atendimento seja diferente!

    ResponderEliminar
  6. As sondagens são tão mentirosas como as falácias por vezes.
    Mau, mau seria se Portugal mantivesse os níveis terceiro mundistas.
    Podemos dizer que isto é o mínimo que se podia fazer após décadas de desperdício e de um sistema que se auto-regula praticamente sem lei nem ordem.
    Quiçá, países menos dotados fariam melhor com menos de metade.
    Veja-se o caso de Cuba.
    Infelizmente a saúde em Portugal é um feudo.
    É um feudo das farmaceuticas e laboratórios, um feudo da classe médica, um feudo dos gestores incompetentes, um feudo do laxismo, um feudo do desperdício, um feudo de algumas universidades e agora um feudo do lucro.
    Na realidade, os agentes de saúde em Portugal pouco ou nada se importam com o cidadão comum relegado para terras longínquas.
    Escolhem o que querem e como querem.
    A notícia, em jeito de glorificação parola, vale o que vale.
    Volto a repetir, mal de nós se após tantos anos ainda estivessemos atrás de países do 3º mundo.
    Mas a glorificação fica para quem dela precisa, mas não deixo de lamentar que se omitam outros dados, esses sim muito preocupantes.
    Coerência não é algo que se compre em qualquer supermercado...ainda.

    ResponderEliminar
  7. A mortalidade infantil em Portugal é das mais baixas no Mundo inteiro. Portugal partiu certamente de uma posição melhor que os outros países mencionados no artigo e esta melhoria permitiu convergir (e até ultrapassar) com os restantes países europeus. Informem-se bem sobre as políticas de saúde do SNS: o plano nacional de vacinação é dos mais completos e completamente gratuito, o acompanhamento das grávidas é muito bom, etc, etc.
    E muitos dos sistemas que estão à nossa frente têm formas de financimento diferentes para além de haver coisas que são caras, independentemente do número de utentes (montar 1 unidade avançada de uma coisa qualquer custa tanto cá como na França e não está relacionado com o gasto específico do doente - pensos, catéteres, etc).

    ResponderEliminar
  8. Na capa do Público de hoje (18Out08) vem um artigo intitulado "Portugal exporta pulmões para Espanha".

    Isto justifica-se pelo facto de não existirem cirugiões suficientes para operar os portugueses necessitados! Oferece-se assim estes órgãos.

    No mesmo jornal é referido que mais de 1000 portugueses estudam medicina no exterior e depois têm dificuldades para trabalhar em Portugal.

    Mais um exemplo da falta destes profissionais imposta pelo lobby existente em Portugal.

    Infelizmente, quem sofre com isto são os portugueses com poucos recursos económicos. Os ricos "safam-se" sempre.

    Quando é que isto vai acabar?

    ResponderEliminar
  9. Ainda bem que não fui eu a dizer isto caso contrário viriam aqui os pseudo não sei das quantas afimar que é mentira.

    ResponderEliminar
  10. Anónimo, não faltará muito tempo para até os que estudam cá terem dificuldades em ficarem cá após o curso. Um cirurgião demora 13 anos a ser completamente treinado! O aumento das vagas tem menos de 10 anos. As contas são muito simples!!!

    E os alunos portugueses no estrangeiro não têm assim tantas dificuldades em vir para cá. Se o curso for da UE tem reconhecimento imediato com nota 10. Pronto, vão para uma terrinha do interior durante o ano comum. Big deal... Ou só os meninos que entram com médias muito altas em Portugal é que têm de mostrar vocação para ir para esses sítios? Depois, para a especialidade, se tirarem boa nota no exame ficam num bom sítio e numa boa especialidade. Se eles tiram notas mais baixas do que os portugueses neste exame, a culpa não é certamente do governo ou da Ordem dos Médicos ou do lobby médico ou whatever!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores