Dois Ponto Zero [9]

| Partilhar
A ler: Porto, Minho e Trás-os-Montes e a Regionalização, por Afonso Miguel; Um Parque à Sua Espera, Luísa Teresa Ribeiro; Liberal Absoluto, por Daniel Oliveira.

1 comentário:

  1. Tudo certo!Só que autonomia administrativa e financeira com os mesmos recursos não resolve nada...Quem garante que por um simples golpe de mágica (o poder regional) os recursos se multiplicam?Como?Com a chantagem da independência que Jardim sempre agitou?Não pega no continente...Ou vamos ter poder reivindicativo (como a Catalunha) para chantagear o poder central em ordem a ficar com uma percentagem certa ( e alta...) da cobrança dos impostos locais?E somos a Catalunha?Por outro lado, será que com os recursos actualmente canalizados se poderão criar sinergias, como que por milagre?
    Isto é, com o "mesmo" fazer "mais", só usando a imaginação?Seria a multiplicação dos pães?
    Se me convencerem disso, alinho...
    Entretanto, estou farto de caciques locais e regionais, mesmo sem regionalização...
    Iria haver uma guerra civil pela conquista dos recursos e a solidariedade regional iria desaparecer!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores