A Miséria do Futebol Nacional

| Partilhar
Independentemente da matéria de facto que está em apreciação e do que venha a ser o desfecho do chamado «Apito Final», CAA propõe «a criação de um verdadeiro Tribunal do Desporto que funcionará a tempo inteiro e de forma profissionalizada cujos membros serão recrutados de modo higienicamente autónomo de todas as entidades que superintendem à actividade desportiva

Enquanto isso não sucede, o circo do futebol português continua a tornar-se absolutamente insuportável e já nem a justiça civil parece dar garantias de isenção quando as questões a dirimir envolvem algum dos chamados três grandes. É bom não esquecer que os maiores responsáveis pela miséria putrefacta a que chegámos são precisamente esses três clubes que meio país, incluindo juízes e políticos, idolatra.

5 comentários:

  1. Concordo, entre os três venha o diabo e escolha. A única diferença é que uns são mais investigados do que outros.

    ResponderEliminar
  2. Eu não suporto nenhum desses três. Eles fazem o circo e destroem a nossa imagem e ainda têm a protecção dos tribunais e da comunicação social. miséria, escreves bem.

    ResponderEliminar
  3. É por estas e por outras que não sei se gosto do vosso futebol!

    ResponderEliminar
  4. O senhor Pedro Morgado está constantemente a criticar ferozmente a Justiça em Portugal, mas em nenhum momento tem a hombridade de criticar os seus comparsas de profissão.
    Pelo contrário, sempre que surge um comentário menos abonatório fecha-se na redoma habitual da profissão.
    E não se esqueça que uma das poucas pessoas que têm a coragem de bradar contra o actual estado de coisas neste país é o bastonário da ordem dos advogados e uma magistrada de seu nome Maria José Morgado.
    Quanto à sua ordem, em nenhum momento a ouço a protestar contra o SNS que temos.
    Seja mais humilde.

    ResponderEliminar
  5. Grande estratégia montada pelo Porto e Boavista!
    O Presidente do Conselho de Justiça invoca a suspeição de um vogal com base em alegada incompatibilidade por pertencer a uma qualquer comissão do estatuto do jogador para fiXar imdemnizações por formação de atletas.
    Pudera, era um golpe de estado...
    Fazia cair a votação para 3/3 e ele desempatava por voto de qualidade...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores