Euro 2008: Chora, Portugal!

| Partilhar
A guitarra chora baixinho
© neblina matinal

1. As consequências psicológicas da ejaculação precoce são nefastas. Espero que aqueles que instigaram a euforia estejam cheios de remorsos.

2. Gilberto Madaíl deixou que Scolari fizesse tudo o que quisesse ao longo destes anos. Desde agredir jogadores até insistir na mediania de alguns jogadores (Ricardo, Ricardo e Ricardo!), passando por intoleráveis insultos a vários agentes consagrados do futebol nacional e terminando com o anúncio extemporâneo da saída para o Chelsea. O resultado está à vista.

3. Perante as arbitragens do Portugal-Suíça e do Portugal-Alemanha, espero que os adeptos do Porto, Benfica e Sporting percebam finalmente o que custa constatar que os ricos e poderosos são sempre, mas sempre, beneficiados.

E não se esqueçam de os ir aplaudir, Scolari, Madaíl, Abramovic e o resto da matilha..., à chegada ao aeroporto...

26 comentários:

  1. Portugal perdeu hoje por causa da arbitragem!

    Pois, se a Alemanha não marcasse o 3º, Portugal marcaria na mesma o 2º e empatava o jogo. De seguida marcava o 3º no prolongamento ou vencia nos penaltys.

    Uma teoria à Scolari.

    ResponderEliminar
  2. Penso que se está a exagerar um bocado ao colocar as culpas no scolari pelo afastamento no euro 2008, quando fomos á final do euro 2004, scolari foi um Deus que desceu á terra.

    http://wwwbragablog.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Também me parece exagerado apontar o dedo ao Scolari. O resultado que «está à vista» é que em três competições conseguiu levar a equipa a uma final (inédito, julgo eu), a uma meia-final e a uns quartos-de-final. Penso que é histórico, tendo em conta o passado.

    ResponderEliminar
  4. Que ninguém defenda o Scolari.
    - Em primeiro lugar é preciso ver os jogadores que ele teve à sua disposição nos ultimos 5 anos.
    - Em segundo lugar conseguiu em 2004 a proeza de perder duas vezes (em casa) com a toda poderosa Grécia em 1 mês.
    - Em terceiro lugar nunca conseguiu ganhar um duelo táctico nos últimos 5 anos.
    - Em quarto lugar insistiu durante anos a fio num guarda-redes que ainda hoje voltou a demonstrar que é muito fraco.
    - Em quinto lugar foi muito baixo ao anunciar a sua saida para o Chelsea antes de acabar o europeu.
    - Por último, em sexto lugar, uma compensação, vai-se finalmente embora, algo que defendo desde 2004 e ainda por cima vai ser despedido e humilhado no Chelsea num prazo máximo de 2 meses.

    RM

    ResponderEliminar
  5. pedro (romano, devo acrescentar),

    permite-me discordar. o scolari teve o que mais nenhum treinador teve: antes de mais, como tu dizes, teve três oportunidades. curiosamente, metade das competições dos últimos doze anos, em que falhámos apenas o mundial de frança.

    o passado, excluindo estes doze anos são três fases finais (dois mundiais e um europeu) em que, em dois terços deles atingimos as meias-finais e fomos, diz-se à boca cheia, eliminados "à má fila" (diria "roubadinhos", mas acho que dá para perceber).

    atingimos uma final, é certo, mas a jogar em casa. além disso, foi um torneio em que itália, espanha e alemanha ficaram pelo caminho logo na fase de grupos. não quero tirar mérito ao scolari nem ao grupo, mas quando metade do lote de favoritos é eliminado logo à partida, tudo se torna mais fácil.

    engraçado também o facto de ter sido sempre a descer. depois de um segundo em 2004, um quarto em 2006 e um oitavo (entre quinto e oitavo, aceito) em 2008.

    um abraço!

    ResponderEliminar
  6. o scolari é rasca!!! fora com ele. e o madaíl também.

    ResponderEliminar
  7. Caro Pedro, acho que está a exagerar no seu contra tudo e todos... temos mto que agradecer a esta selecção que em momentos de crise económica alguma felicidade dão ao povinho... ao Sr. Scolari que tendo nascido noutro país mostra mto mais patriotismo que muitos de nós... e nesse aspecto o senhor devia reflectir!

    Tb n concordei com o anuncio precoce da saida do seleccionador... mas o mesmo acontece com a Holanda e não é por isso que deixaram de ganhar combates importantes!

    Acho que pessoas que pensam assim são a razão pela qual sempre andamos a trocar passo e sempre na miséria da memoria curta... abra os olhos e retroceda até 1990 e veja como evoluiu a selecção desde aí!

    E já agora a quem se refere? Ibrahimovic? Jogador sueco? ou Abramovic?
    Confira os nomes antes de os escrever... afinal errar é humano não é verdade?

    ResponderEliminar
  8. João, apenas duas pequenas notas:

    1. É natural que tenha tido mais oportunidades do que os outros. Ninguém quer perder um vencedor. Mas o que interessa é o sucesso médio. E aí o pecúlio do Scolari é, para realidade portuguesa, notável. Em três competições, nunca ficou atrás dos quartos-de-final.

    2. Esse historial que apresentas (e eu não faço ideia se está correcto, admito) só confirma a ideia de que a passagem do homem pela selecção foi um marco. Conseguiu, em quatro anos, tão bons resultados como todos os outros treinadores durante o resto do tempo (30, 40, 50 anos?). Pode não se gostar do estilo, mas não há muito por onde estrangular os números...

    Ei, não acredito que estou a discutir futebol :D

    ResponderEliminar
  9. Quem é o Abrahimovic??? :-)

    ResponderEliminar
  10. Deixem o Homem retirar-se em paz.Perdemos porque nos convencemos antecipadamente da vitória e em campo entramos a jogar a 40 K quando eles circulavam a 50.P. Ferreira não conseguiu evitar o 1º golo e Ricardo pareceu mal batido nos outros dois.Bolas paradas sabíamos seria a táctica e assim aconteceu.Depois o árbitro lá como cá, tem tendência para proteger os maiores.Pelo menos poupamos alguma coisa na estadia ao regressar a casa mais cêdo.Talvez agora o País acorde para ver a situação social de muitos Portugueses que passam mal e as desigualdades que teimosamente este Governo alimenta.

    ResponderEliminar
  11. O próximo selecionador terá de ter em linha de conta e optar por defesas mais altos?Meio campo mais robusto? avançados mais agressivos? Equipa mais raçuda? Futebol vigoroso e objectivo, mantendo muitos dos actuais jogadores na equipa de Futebol de Praia.

    ResponderEliminar
  12. De bestial a besta como era esperado.
    A verdade é que, goste-se ou não se goste, foi o Scolari que "inventou" a equipa nacional. Antes dele existiam sempre grupos: os azuis, os verdes, os vermelhos, os de dentro, os de fora, os de cima, os de baixo, etc.
    Foi o Scolari que acabou com isso. Foi polémico? Foi. Só que teria sempre que o ser para enfrentar os poderes instalados. Com a clubite, a Oliverdesportos e uma FPF fraca, só um seleccionador como o Scolari faria o que fez.
    Foi clubite, a Oliverdesportos e uma FPF fraca que queiram o Carlos Queiroz, não aproveitaram o trabalho de H. Coelho e inventaram o treinador António Oliveira.
    O que a selecção precisa é de uma FPF forte, que proteja a selecção da clubite.
    Algum dia alguém explicará como foi possível que um grupo como a Oliverdesportos tenha crescido como cresceu.
    Algum dia alguém explicará a nossa passagem pelo mundial da Correia. Se a FPF tivesse esclarecido em tempo útil, tenho a certeza que os desgaste com o João Pinto e Baía não teria existido.
    Algum dia alguém explicará porque foi preciso o Scolári provar que podia haver uma equipa nacional.
    Posso não concordar com tudo que tenha feito, mas não posso deixar de estar agradecido.
    A haver bestas, elas estão em outro lugar.

    ResponderEliminar
  13. Campeão do Mundo e suspeito nos arredores20 de junho de 2008 às 14:16

    é verdade, as bestas estão em outro lugar: do minho ao algarve, todos aqueles que ostentaram cartazes com os seguintes dizeres: "Vitor Baía, eu fui convocado. E tu?"

    foram todos estes as bestas que se iludiram com o vendedor de ilusões.

    continuai no vosso ressabiamento inglório a coleccionar derrotas.

    ResponderEliminar
  14. Pedro Morgado,


    Por vezes pareces ter alguma maturidade mas em outras ocasiões fica bem expressa a tua visão ainda irresponsável.

    Ainda não passaste a idade da parvalheira.

    Dizer mal por dizer é tão fácil. Se tiveses mais idade eu contava-te alguns episódios da nossa selecção antes de por lá aparecer o Senhor Scolari.

    ResponderEliminar
  15. O problema é que os alemâes foram melhores mas, tenho a ideia que os grandes mentores do inexito foi, aquele chinfrim todo ,dos jornalistas(digo eu,jornaleiros)que, tentaram incucar nos portugueses que eramos ainda mais eficiêntes que os "glutões do presto".

    ResponderEliminar
  16. pedro,

    mundial de 66 (inglaterra), perdemos nas meias-finais contra a inglaterra - roubadinhos -; eusébio lavado em lágrimas.

    europeu de 84 (frança), perdemos nas meias-finais contra a frança - roubadinhos -; sorrisos dos pascácio do platini.

    mundial de 86 (méxico), vergonhoso. não passamos da fase de grupos (polémica com prémios de jogo, caso saltillo).

    europeu de 96 (inglaterra), eliminados nos quartos-de-final pelo chapéu do poborsky - aí foi a república checa com futebol a mais e nós com sorte a menos. (vimos este jogo juntos, mas tu não te lembras, provavelmente!)

    europeu de 00 (bélgica e holanda), eliminados nas meias pela frança - roubadinhos de novo; mão do abel xavier.

    mundial de 02 (coreia e japão), vergonhoso. não passamos da fase de grupos e perdemos contra os cámones (polémica com prémios de jogo, alho nos balneários, etc).


    esta é a história de portugal em fases finais antes do scolari. como podes ver, em metade delas atingimos as meias-finais, numa vez chegamos aos quartos e em duas voltamos para casa cedo demais. o que o scolari conseguiu foi uma final em casa, umas meias e uns quartos. nada mau, é certo, mas nada a que não estivéssemos já habituados.

    dizes-me que não estávamos habituados a finais, mas também não estávamos habituados a organizar competições.

    de resto, portugal tem estado presente em mais competições, porque ambas têm sofrido constantes alterações e alargamentos. por exemplo: em 66 o mundial tinha 16 equipas, agora são 32; em 84 o europeu tinha 8 equipas, agora tem 16 equipas.

    quero com isto dizer que não podemos esquecer que o apuramento para estas competições tem-se tornado cada vez mais fácil. a fórmula é fácil: quantas mais vagas, maior a probabilidade de apuramento.

    os treinadores como scolari já passaram de moda. hoje em dia, treinador que não percebe de táctica (e o scolari não percebe mesmo nada), não vai longe. nem o facto de criar "bom ambiente no balneário o safa".

    ;)

    ResponderEliminar
  17. Parabéns Portugal. Perdemos contra uma grande equipa.

    Não somos os melhores e isso foi evidente mas gostei da atitude.

    Parabéns aos jogadores, aos técnicos e restante equipa. Ao Sr. Scolari, que seja feliz, gostei do seu trabalho, no entanto, não foi nada respeitoso o timming do anuncio da saída da nossa equipa.

    Espero que o Sr. Madail se despeça. Faz parte daquele grupo de dirigentes que está a mais no nosso futebol.

    ResponderEliminar
  18. ejaculação precoce não isto foi apenas um perliminar para algo k não chegou a acontecer! para o sr. pedro o que conta é o momento final....

    Ricaro de bestial a besta de besta a bestial....o homem é frangueiro? é! defendeu akeles maravilhosos penaltys que fizeram chorar meio portugal? defendeu! quem é que ele ia meter? o patricio que é outro igual!!!

    kuanto ás arbitagens, não lembre só os grandes, lembre tb o Guimarães.....

    e neste momento chegou a portugal a selacção com bastante gente a aplaudir...

    (e dass o selecção de ragbi perdeu os jogos todos e ninguem disse nada e vem agora criticar a selecão de futebol que até ganhou dois jogos hehehehehhe)

    ResponderEliminar
  19. Desculpem esta modesta opinião.Na pequena área o Guarda redes pode fazer quase tudo, incluindo chegar com os punhos onde os avançados só podem ir de cabeça, logo aí Ricardo falhou.Depois os defesas devem ver partir a bola e ir ao encontro dela em vez de ficar a ver jogar, sem poder de choque.Enfim perdemos porque em momentos decisivos estivemos mal.Que fique a lição e talvez o próximo Selecionador descubra outros jogadores para a nossa Equipa.Não pode haver apenas aqueles...

    ResponderEliminar
  20. Uma questão de kg e cm...

    É claro que o Ricardo esteve mal mas o resto da equipa tb n esteve bem.

    Mais importante do que isso, jogámos contra uma equipa melhor do que a nossa. Tinha mais kg e cm. Isso é muito importante!

    Lembram-se da Grécia? Não tinha nada melhor do que Portugal a n ser estes 2 factores. O que é verdade é que ganhou os 2 jogos...

    Uma questão de kg e cm...

    ResponderEliminar
  21. João,

    Permaneço na minha. Estatisticamente, a passagem do Scolari pela selecção é memorável. E não é questão de opinião ou mero capricho; é questão de matemática.

    Mesmo que mantenhas constantes os outros factores (número de vagas, etc.), comparando, por exemplo, com um período temporal mais recente (1998/2002 ou 1992/1996), não há muita volta a dar. Se estamos a falar de resultados, a prestação do Scolari foi historicamente notável.

    Fico apenas com uma dúvida. Em que te baseias para dizer que o homem não percebe de táctica?

    ResponderEliminar
  22. pedro,

    comparas dois períodos incomparáveis. entre 1998 e 2002 realizaram-se dois mundiais e um europeu, enquanto entre 2004 e 2008 foram dois europeus e dois mundiais.

    falhámos frança 98 porque fomos roubadinhos na fase de qualificação e contra a alemanha (!); no euro 2000 fizemos um brilharete; no mundial 2002 é que foi o descalabro, mas enfim.

    o scolari teve bons resultados, não o nego, não posso é concordar com os louvores excessivos ao trabalho dele.

    não ganhámos nada em três competições, apesar de termos um grande treinador e lhe darmos todas as facilidades para tal. preciso de referir que treinar um grupo durante 6 anos não é o mesmo do que treinar um grupo durante 1 ou 2? será que os 50 mil contos que recebia por mês (quer tivesse jogos ou não) não chegam para apresentar melhores resultados? será que um homem que percebe de táctica insistiria em marcar homem-a-homem, quando em quase todos os jogos ficou provado que isso não resulta com portugal? será que um treinador que percebe de táctica e que admite que vai jogar contra uma equipa com melhor jogo aéreo que a sua insiste em jogar pelo ar? será que um homem que percebe de táctica desperdiçaria o talento técnico da nossa selecção para optar por um modelo de jogo que não nos favorece?

    eu acho que não. acho que portugal merece um treinador que perceba de táctica e saiba explorar todas as nossas potencialidades.

    o maradona dá dezenas de toques com uma bola de ténis. provavelmente poderia entrar no guiness com essa habilidade, mas não seria desaproveitar o talento dele enquanto futebolista?

    o futebol tem muito de aleatoriedade, mas como se diz muitas vezes: "a sorte procura-se".

    ResponderEliminar
  23. João,

    Quatro competições em 2004/8? Só se alguma mudou de periodicidade e ninguém me avisou :)

    O problema é que avalias o Scolari com critérios absurdamente exigentes e que não aplicas a mais ninguém. Com essa fasquia, não há treinador que se safe.

    A título de exemplo, repara que aquilo que tu consideras um «brilharete» durante o período 1998/2002 foi "apenas" a classificação média do Scolari durante estes quatro anos.

    E isto para falarmos do melhor período. Se pegares em 92/96, 86/90, a passagem do Scolari é qualitativamente incomparável. E com ele não houve «descalabros», jogos «roubadinhos» ou outras desculpas esfarrapadas.

    Por fim, em relação aos seus conhecimentos tácticos, o que me estás a dizer é que estás a avaliar os conhecimentos tácticos do Scolari através dos teus próprios conhecimentos tácticos.

    Isto coloca-me um problema: não tendo conhecimentos tácticos, tenho de recorrer a argumentos de autoridade. Tu dizes que marcação homem a homem é um erro. O Scolari discorda. Tu dizes que jogar futebol áreo é um erro. O Scolari acha que é o máximo (e até consegue marcar golos dessa forma, imagine-se).

    Em quem vou depositar a minha confiança? No meu amigo blogger ou no treinador campeão do mundo? ;)

    ResponderEliminar
  24. Venha lá o Zico ou o C. Queiroz, que façam as suas escolhas, estou certo poucos dos actuais escolhidos por Scolari, lá estarão.É tempo de mudança...que seja feita a tempo e horas, já começa a tardar.

    ResponderEliminar
  25. pedro,

    claramente enganei-me: foi só um mundial.

    não sou demasiado exigente. acho é que o tempo de treinadores como o scolari já passou há muito tempo. foi campeão do mundo, mas com o brasil. e sim, aí não foi roubadinho, mas levado ao colo.

    há um novo modelo de treinadores do qual o mourinho é o paradigma. não é único, é apenas o exemplo mais mediático. estes treinadores são reconhecidos pelo rigor táctico e pelo estudo do futebol.

    o futebol mudou muito ao longo dos anos e alguns treinadores suportaram bem essas mudanças. o exemplo do ferguson é exemplar nisso. apesar de muito bem assessorado, o escocês soube adaptar-se às novas exigências do futebol e passou de treinador ao estilo scolari (sargentão - o ferguson conseguiu pôr na linha jogadores como cantona e o schmeichel) a um treinador do novo estilo: o treinador que alia a inteligência táctica a um bom trabalho de balneário.

    se achas que marcar um golo a partir de centro para a área entre dezenas de tentativas é sucesso, eu acho que não, mas pronto.

    e mais uma vez te digo: nenhum antecessor do scolari teve oportunidade de trabalhar com a seleção durante 6 anos.

    e olha, outro exemplo de um treinador que se soube adaptar aos tempos modernos: hiddink, que deu ontem um banho de bola e de táctica à melhor equipa do torneio.

    mais uma vez: não acho que o trabalho do scolari foi mau, mas acho que muitos outros treinadores - portugueses e estrangeiros - fariam igual. penso que devemos pensar é que se temos os melhores do mundo, devíamos fazer bem melhor. e provavelmente faríamos... se portugal tivesse um treinador em condições! :)

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores