Leitura Obrigatória

| Partilhar
João Carlos Tavares assina, no Diário de Notícias, um editorial sobre «Capitalistas Medrosos e Fumadores Ressacados». De leitura absolutamente indispensável.

«É certo que Armando Vara se transformou no homem que o País adora odiar. É amiguinho de Sócrates, fez carreira a partir do aparelho do PS, chegou longe com poucos estudos, esteve acusado de trafulhices várias, recebeu um megatacho na administração da Caixa. Mas ele também não faz muito por melhorar a sua popularidade. Vara é a prova de que mesmo dentro de um administrador milionário bate um coração de sindicalista, desejoso acima de tudo de manter um emprego para a vida

«Nunca tive tanta noção de o tabaco ser uma droga como nos últimos 15 dias, após ler textos alucinados por parte de colunistas habitualmente respeitáveis como Vasco Pulido Valente ou Miguel Sousa Tavares. O que eles têm escrito sobre a nova lei do tabaco, deitando mão a comparações que deviam envergonhar qualquer pessoa que tenha lido dois livros de História, é de tal modo inconcebível que só se explica pela carência de nicotina.»

5 comentários:

  1. ...e dá-lhe com o tabaco..Irra!

    ResponderEliminar
  2. Excelente.
    Este texto é um óptimo retrato do país real, onde por um lado há uns que têm tudo e outros que se queixam quando lhes tiram um pouco (neste caso por incomodar outros).

    ResponderEliminar
  3. Por fsvor Pedro isto já cheira a fundamentalismo. O tabaco já está proibido nos locais públicos. Eu que sou do contra e estava sem fumar ha 10 anos, voltei a pegar no tabaco. É que tenho de iniciar uma nova luta. Pelo direito fundamental às liberdades individuais. Foi com ideias populistas que o nazional socialismo chegou ao poder. Estarei na linha da frente na defesa das liberdades individuais pelo direito ao gosto. A liberdade dos outros acaba onde a minha começa, também aqui faz sentido. Eu preso a liberdade de todos, sou contra a descriminação, defendo a inclusão, não me ostracizem só porque gosto de fumar um cigarrito. Tenho esse direito ou não? Estou mesmo a ver as novas leis que para ai vem. Primeiro o alcool vai deixar de ser consumido depois das 20 horas e a diversão nocturna vai cessar à meia noite. Onde é que eu já vi isto?

    ResponderEliminar
  4. Digam o que disserem, este texto está fantástico, muito engraçado e carregado de razão! De referir que o Miguel Sousa Tavares é mestre nessas pérolas. Há uns meses atrás, referiu em directo, na TVI, que "o fumo nos restaurantes, que o Governo quer limitar, incomoda muitíssimo menos do que o barulho das crianças - e a estas não há quem lhes corte o pio".
    Parece que a ressaca, no caso de MST é feita por antecipação.

    ResponderEliminar
  5. Pedro,
    O autor é João Miguel Tavares.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores