Ainda temos Ministro da Saúde?

| Partilhar
«Se a sua avó não tivesse morrido ainda hoje estava viva.»

19 comentários:

  1. Pedro, Utilizarei o teu post no A Culpa é do Médico.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Eu ontem ouvi, na SIC, a conversa telefónica entre a operadora do INEM, os familiares da vítima, os bombeiros e os médicos da VMER, e tudo aquilo me pareceu SURREAL. Só visto! A começar pelos familiares da vítima... com uma calma a dizerem que o homem já estava morto, que se calhar era melhor chamar antes a guarda (GNR)... mas com uma calma, que a operadora até perguntou se não era uma chamada falsa, uma brincadeira de mau gosto.
    E depois a conversa com o bombeiro foi de rir, com este a perguntar à operadora o que tinha que fazer: "Ó homem, eu estou a informá-lo que há uma vítima em Castedo e você pergunta-me a mim o que tem que fazer? Saia com a ambulância para o local, não é?" Resposta do bombeiro: "Mas eu estou sozinho!" Diz a operadora, e com razão, (depois de 10 min ao telefone com familiares idiotas e bombeiros atados) "Estou lixada!" E com razão, volto a dizer.

    Gisela

    ResponderEliminar
  3. MEUS SENHORES, ISTO PASSA-SE EM BRAGA!SIM NA 3ª MAIOR CIDADE DO PAÍS!HÁ FALTA DE PESSOAL E COLOCAM-SE ADOLESCENTES COM 15 E 16 ANOS A FAZEREM SOCORRO SEM FORMAÇÃO ABSOLUTAMENTE NENHUMA!
    A CIDADE TEM SIDO SOCORRIDA POR VILAS E CIDADES VIZINHAS ENQUANTO TUDO É ENCOBERTO!
    CADA POVO TEM O QUE MERECE.

    ResponderEliminar
  4. Surely, ouviste o excerto da chamada?

    Ou leste a transcrição das chamadas?

    É completamente surreal! Culpar o INEM do que quer que seja... enfim. O Ministério da Saúde até pode ter algumas, mas naquele caso, quase que nem as tem. Foi surreal. A Operadora chegou ao ponto em que até um ateu diria "valha-me deus"... E não tivesse morrido um homem, seria mesmo cómico.

    Se não a leste, o CAA referiu-a no Blasfémias:
    http://www.correiomanha.pt/noticia.asp?id=274939&idselect=10&idCanal=10&p=200

    ResponderEliminar
  5. Eu nunca me demitiria! Arrumava era com a equipa do INEM, do Hospital e a quem mais eu pudesse deitar as culpas...

    Desde quando a responsabilidade política ataca até ao topo?

    ResponderEliminar
  6. Saúde parece que falta por estas bandas (blogue).
    É do mais fácil que há colar estes episódios, que sempre aconteceram e vão continua em Portugal e em todo o mundo, a um ministro que está na moda deitar abaixo.

    Quando à frase citado, e para quem ouviu a pergunta, teve a resposta certa.

    ResponderEliminar
  7. eu não culpei o INEM, nem coisa que se pareça.apenas alerto para o facto de termos um socorro caótico na nossa cidade devido à incompetência das pessoas que comandam as 2 corporações desta cidade já que apenas se limitam a usar os cargos em benefício próprio. aliás, em Braga o INEM ainda não tem equipas próprias, excepto VMER.no entanto, todos os agentes de socorro deste país contribuem para este desclabro.é o país das capelinhas.enfim.

    ResponderEliminar
  8. http://www.petitiononline.com/mod_perl/signed.cgi?sns2008

    assinem companheiros

    ResponderEliminar
  9. http://www.petitiononline.com/mod_perl/signed.cgi?sns2008

    assinem companheiros

    ResponderEliminar
  10. para recordar ouvindo ou lendo:
    http://www.lisboaadakar.blogspot.com/
    - mas por favor não se riam que é sério demais para ser verdade.
    Cheios de raiva devem estar os gatos fedorentos que não conseguiram fazer tão bom.
    Cheias de medo devem estar as populações, mesmo as que vivem a 5 minutos de uma urgência (das de papel passado).

    ResponderEliminar
  11. fiquei muito esclarecido quando o ministro da saude deu essa resposta ao jornalista

    ResponderEliminar
  12. Estaria bebado?
    Se a conversação telefónica não "ilibasse" o INEM tinha saído cá para fora?
    Em Braga a situação é diferente?
    Que corporações respondem ao INEM e com que pessoal?
    Só em fazer estas perguntas até fico com frio na espinhela.
    E se o médico é Uruguaio e o Bombeiro é voluntário tem 16 anos e de preparação zero?
    E se é o meu filho de 10 meses e o Médico do INEM não tem "preparação"?
    E se o Ministro fosse partir cadeiras com a cabeça no Hospital da Guarda? Lembram-se?

    Toninho Regadas

    ResponderEliminar
  13. jam,
    a operadora foi tão incompetente que até mete dó.
    o 112 é um serviço que, supostamente, atende pessoas com todo o tipo de formação. agora uma operadora não pode considerar que um sinistrado se encontra morto sem quaisquer dados e apenas com a opinião de um leigo no que a medicina ou cuidados de saúde diz respeito. O coitado nem sabia a idade do irmão, quanto mais se ele estava morto...
    ainda querem que seja o 112 a substituir um SAP. por favor Sr ministro a Alice no País das Maravilhas já não é para a sua idade...

    ResponderEliminar
  14. osso, ela quando transmite a informação à médica diz um "diz que", que só por si já pretende dizer que o que se vai dizer a seguir vale o que vale...

    Mas repara, eu nem me estava a referir a isso! A operadora até foi bastante competente. Com perguntas objectivas procurou receber respostas. Claro que se perguntas a alguém, quem quer que seja, se estava alguém está acamado, ninguém responde "não, estava de pé e tudo". É lógico pensar que a pessoa está a gozar.

    Mas enfim, estarás a falar por alto, sem ter lido ou ter ouvido. O "valha-me deus, estou lixada" é por causa das corporações dos bombeiros. De ambos! Nem vou dizer mais nada, se queres o resto da resposta, imagina-a, que não custará muito, depois de ouvir ou ler o que se passou.

    ResponderEliminar
  15. Quem precisa de recorrer à assistência médica no interior, ou tem dinheiro ou está condenado, este País não quer saber do povo e os politicos, quase todos, só conhecem os cidadãos em época eleitoral, foi, é e será sempre assim.Por todo o lado, mesmo nos Hospitais, a cunha é indispensável,por isso mesmo a reportagem SIC é normal em Portugal...

    ResponderEliminar
  16. O mais interessante de tudo ...é que tudo isto se passa num país que ainda há dias inaugurou um estádio novinho em folha ...na palestina!
    Não estou a brincar, os portugueses que não têm ambulancias, nem centros de saúde capazes de prestar socorro em tempo útil, "pagaram" um estádio aos palestinianos ...

    ResponderEliminar
  17. pedro,
    vejo aqui uma luz no fundo do túnel
    http://setevidascomoosgatos.blogspot.com/2008/01/se-o-nunes-e-o-campos-ficarem-quietos.html

    ResponderEliminar
  18. quero ver quando ao ministro da saúde(?9 lhe der uma desinteria(vulgo,caganeira)das grandes,por quem vai chamar e onde vai ser tratado.espero para ver e faço votos que sej em breve

    ResponderEliminar
  19. Já foi de vela..........

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores