Reacções ao Negócio AXA

| Partilhar
Partido Popular (PP)
Miguel Brito, do CDS-PP, diz mesmo que o acordo "não cheira bem", defendendo que a SAD "teria primeiro que levar à Câmara essa nova realidade para eventual aprovação".

Bloco de Esquerda (BE)
João Delgado, da concelhia do BE, considera "incrível" o acordo e rotula de "absurdas" as explicações de Mesquita Machado. "A SAD não pode vender direitos sobre um estádio que não lhe pertence. Cabe à câmara rentabilizar o estádio para poder pagar a dívida que ainda tem da sua construção", concluiu.

Partido Social Democrata (PSD)
Ricardo Rio, do PSD, elogiou António Salvador pelo "golpe de mestre" ao efectuar o negócio e lamentou que Mesquita Machado não o tenha feito antes em nome da câmara com o fito de amortizar a dívida.

Ricardo Rio acaba por não criticar directamente nem o negócio nem o clube, optando por censurar a falta de visão da autarquia liderada por Mesquita Machado. Na realidade, o que há que questionar é a opção de construir um estádio de luxo, com custos de manutenção elevadíssimos e perfeitamente desasjustado das necessidades e dos recursos da autarquia e do concelho. Hoje está mais que claro que a câmara nunca devia ter apostado num projecto tão arrojado e dispendioso, remetendo a factura para as gerações futuras.

Uma vez construído, o Estádio Municipal foi cedido à única instituição do concelho capaz de custear as despesas de manutenção. E pelo valor justo. A Câmara não pode querer apropriar-se do sucesso dos outros: se o SC Braga consegue bons resultados e, com isso, atrair mais investimentos, o retorno pertence obviamente à SAD e ao clube. A ideia de taxar todo o sucesso alheio revela tiques estalinistas e é contrária aos princípios liberais (tal como era, a meu ver, imprudente e injustificado aumentar os impostos da banca pelo simples facto dos seus lucros terem crescido significativamente).

[reacções retiradas do Jornal O JOGO]

15 comentários:

  1. Taxar?

    Então se a CMB é a proprietária do Estádio...

    A CMB apropriar-se do sucesso dos outros? Uma das razões para o sucesso é, precisamente, existir estádio. Repara que falas na CMB se apropriar do sucesso do clube... mas o que a SAD está a fazer é a apropriar-se do estádio.

    Mas enfim, o negócio não está todo contado, o Mesquita Machado também estava lá. Nada me diz, objectivamente, que o dinheiro vai todo para o clube. É que isto é bastante simples até. Não se pode mudar o nome a uma coisa que não é nossa.

    ResponderEliminar
  2. A SAD não se apropria de nada porque o Estádio lhe foi cedido.

    Já imaginaste o que seria um inquilino não poder rentabilizar o espaço que arrenda?

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. Pedro desculpa a intromissão, mas um inquilino que aluga uma casa para viver não pode fazer dela uma casa de comércio. Continuo a achar que o dinheiro lá investido, que projecta o nome da cidade com os mais variado prémios conquistados pela obra(e que por isso atrai este investimento no Braga)está a ser (bem)aproveitado. MAs a imagem que ele tem é fruto do investimento volumoso. Deveria haver lugar a um investimento desse dinheiro, não para a câmara (que invariavelmente vai gastar mal), mas para os pequenos clubes que não têm dinheiro para arrajar caldeiras podres, mas só na formação de jovens.

    ResponderEliminar
  5. como é que o Mesquita o poderia ter feito antes se esse direito não era seu mas do SCBraga?só se o fizesse antes do contrato de arrendamento ao Braga,mas é obvio que nunca o conseguiria com este sucesso,afinal de contas o estadio tem a projecção nacional e internacional que tem devido ,em grande parte ,ao SCBraga.
    "com custos de manutenção elevadíssimos e perfeitamente desasjustado das necessidades e dos recursos da autarquia e do concelho" isto é uma falsa questão pois o SCBraga é que tem de os suportar e nunca a câmara.
    quanto ás criticas ao investimento feito na construção do estadio por parte da câmara ,elas só existem porque ,infelizmente, vivemos numa cidade onde a maior parte das pessoas não vibra com o grande clube da sua terra.Digam-me que grande atração turistica tem Braga construida num passado recente?se esse dinheiro fosse investido noutra qualquer grande obra (se calhar até com pouca utilidade) ,tipo um monumento ou um qualquer mega edificio de prestação de serviços , se calhar ninguem criticava,agora como é para o SCB usufruir caêm todos em cima...Pelo menos assim temos uma mega obra ,já bastante premiada internacionalmente,e que também serve de casa ao nosso grande clube!É para mim um orgulho como cidadão desta cidade...Mas atenção ,eu também acho que ficou um pouco despendioso demais , mas não tanto que motive assim tantas críticas ,ainda passados 3 anos da sua construção.

    ps:não sei nada dos numeros,mas não me parece que a câmara esteja a pagar assim tão caro esse grande investimento,olhando ás grandes obras programadas(revitalização do Picoto e da zona envolvente do estádio,entre outras).se o dinhero que há não é bem aproveitado ,então isso é outra questão ,completamente alheia á construção do estadio.

    ResponderEliminar
  6. Pedro,
    Voltas a insistir na questão dos custos de manutenção estrutural serem suportados pelo Braga, para que te chamei a atenção ontem, e que não é verdade.
    O estádio foi cedido pelo "valor justo" ao Braga? 500 Euros por mês? E só porque a Câmara tinha que arranjar um esquema para recuperar o IVA que pagou na construção?
    Taxar o sucesso alheio? Volta ao Protocolo CMB/SCB: a Câmara cedeu o nome do estádio? Deu exclusividade ao Braga na organização de eventos (concertos ou outros)? Nada disso! A Câmara não rentabilizar o estádio por si própria é só uma maneira de dar contínuos subsídos encapotados ao Braga.

    Para o VAMP, quanto aos custos suportados pela CMB: 5 milhões de Euros de amortização de capital por ano, até 2023. 3 milhões de Euros de Juros anuais e a subir. No total, quase 10% do orçamento da câmara todos os anos é para pagar o estádio (não, não é nenhum novo, é o que já está construído).

    ResponderEliminar
  7. Muito bem Ricardo Rio: sem hipocrisias e realista..eu até nem ia muito com a cara do gajo

    ResponderEliminar
  8. Caro Pedro Morgado,

    "A Câmara não pode querer apropriar-se do sucesso dos outros", mas já é perfeitamente legítimo o SC Braga aproveitar-se de um estádio construído com o dinheiro alheio para retirar proveitos para si.
    Vamos ser objectivos. O SC Braga apenas joga naquele estádio porque a câmara o construiu, logo, no máximo, o que poderia acontecer seria uma divisão das receitas entre ambos.
    Aliás, é isso que acontece quando se utilizam recursos que não nos pertencem na totalidade.
    Penso que está a confundir conceito de taxa. Não se trataria de nenhuma taxa, nem muito menos de qualquer constrangimento aos princípios liberais. Bem pelo contrário. Ganhar dinheiro à custa da propriedade pública nada tem de liberal.

    ResponderEliminar
  9. A maioria dos comentários que aqui se podem ler bem como as reacções de alguns políticos da praça local são apenas o espelho das bancadas vazias do grandioso Municipal de Braga, demonstrando a falta de afecto pelo grande embaixador do concelho que é o ENORME SC. BRAGA! É a opinião dos adeptos de SLB, FCP e SCP, para além da inveja que se vai notando com o crescimento deste grande clube. Por acaso já se deram conta que a PT, que patrocina os 3 grandes, e a CGD que dá nome ao centro de estágios dos lampiões, são empresas com participação estatal, e portanto com capitais públicos de relevo? Ou será que apenas o facto de a CMB, gerida com dinheiros públicos, querer apoiar o maior emblema da sua cidade é imoral?

    ResponderEliminar
  10. Anónimo das 18:11 - concordo plenamente!

    ResponderEliminar
  11. aos 2 ultimos comentários fico espantado... acreditam mesmo no que dizem ou naquilo a que dão o consentimento...não tem mal nenhum a câmara gerida com dinheiros públicos apoiar o Sc.Braga...

    Pois muito bem também não vejo problema nenhum se a Camara decidir contratar o Ronaldinho e o Etoo para a frente de ataque do GRANDE EMBAIXADOR da cidade, é que no caso em Barcelona parece-me que há outros grandes motivos para projectar e divulgar a cidade que nao o Barça...Colocar a factura no orçamento da cidade e empresta-los ao Braga por uns singelos 500euros mês , não mil euros para não dar muita polémica... e está tudo bem...

    A PT como foi aqui sugerida é uma empresa com uma pequena participação do Estado, cotada em bolça, com intuito lucrativo... não tem mal algum que patrocine clubes em troca de projecção, como também não teria mal nenhum que o Braga promove-se a cidade(fins turisticos, por exemplo) nas suas camisolas...já que usa o estádio da cidade por uma soma irrisória...

    ResponderEliminar
  12. aos 2 últimos comentários, fico espantado... acreditam mesmo no que dizem ou naquilo a que dão o consentimento...não tem mal nenhum a câmara gerida com dinheiros públicos apoiar o Sc.Braga...

    Pois muito bem também não vejo problema nenhum se a Camara decidir contratar o Ronaldinho e o Etoo para a frente de ataque do GRANDE EMBAIXADOR da cidade, é que no caso em Barcelona parece-me que há outros grandes motivos para projectar e divulgar a cidade que nao o Barça...Colocar a factura no orçamento da cidade e empresta-los ao Braga por uns singelos 500euros mês , não mil euros para não dar muita polémica... e está tudo bem...

    A PT como foi aqui sugerida é uma empresa com uma pequena participação do Estado, cotada em bolsa, com intuito lucrativo... não tem mal algum que patrocine clubes em troca de projecção, como também não teria mal nenhum que o Braga promove-se a cidade(fins turisticos, por exemplo) nas suas camisolas...já que usa o estádio da cidade por uma soma irrisória...

    ResponderEliminar
  13. «Já imaginaste o que seria um inquilino não poder rentabilizar o espaço que arrenda?»

    Sim, direitos reais. Podem existir vários direitos sobre a mesma coisa. Direito de propriedade comporta o direito de arrendamento, comodato, servidão, etc.
    O que não se pode fazer é "vender", ou mais rigorosamente, transmitir um direito maior do que aquele que se tem. Parece-me que é o caso.

    ResponderEliminar
  14. isto é completamente falacioso. A Câmara fez o estádio para o Sp. de Braga. Aliás, já é o 2º. Se o Braga tivesse que pagar esses 2 estádios do seu bolso, como alguns (poucos, é certo) pagaram, andaria agora pelos distritais.

    Essa de pagar a manutenção do estádio dá vontade de rir. Paga 100 e recebe 10000!

    ResponderEliminar
  15. "já se deram conta que a PT, que patrocina os 3 grandes, e a CGD que dá nome ao centro de estágios dos lampiões, são empresas com participação estatal, e portanto com capitais públicos de relevo? Ou será que apenas o facto de a CMB, gerida com dinheiros públicos, querer apoiar o maior emblema da sua cidade é imoral? "


    Ora, aí está! è mesmo imoral em todos os casos! Por isso, honra aos escassíssimos clubes (3 ou 4) que não vivem a mamar o dinheiro de Estado e de Câmaras!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores