O Norte Sem Norte | 2

| Partilhar
«Parece que continuamos a olhar para asa obras não do ponto de vista do interesse nacional, mas com as decisões assentes em outros critérios. Para as migalhas, não vai haver dinheiro. Mas para a terceira travessia do Tejo e para o novo aeroporto, o dinheiro não vai faltar certamente» [Rui Moreira, Público]

Reagindo ao anúncio do atraso de dois anos na construção da Linha de Alta Velocidade entre Porto e Vigo, Rui Moreira coloca o dedo na ferida aberta pelas sucessivas discriminações que o Norte tem sofrido em termos de investimento público. A situação começa a ser insustentável, mas é preciso dizer-se que a responsabilidade é, quase em exclusivo, dos quatro milhões de nortenhos e dos seus políticos tão mediáticos como Valentim Loureiro, Fernando Gomes, Armando Vara, Fátima Felgueiras ou Mesquita Machado.

24 comentários:

  1. Nem mais, ano após ano, a mesma vergonha. Que se f... a coesão nacional, já é altura de termos direito ao nosso retalho.

    ResponderEliminar
  2. Peçam a independência ou juntem-se aos galegos, por mim tudo bem, vocês não me fazem falta nenhuma, não preciso de vocês para nada, e nem sequer gosto de vocês.

    Vejam os centenas, provavemente os milhares de kms de estradas e de auto-estradas que nós cá em baixo estamos a pagar para vocês aí não pagarem portagens.

    Vejam a rede de electricos rápidos, (ok, metro para vos encher o provincianismo de orgulho) que não pára de crescer enquanto aqui o metro cresce a passo de caracol.

    Vejam as unidades hospitalares e de saúde que existem aí e comprem com o que existe na Região de Lisboa.

    Vejam as empresas internacionais que são desviadas para aí em detrimento do Sul e da Região de Lisboa.

    Certamente que não serão os Ruis Moreiras e os Pintos da Costa e os bimbos em geral a decidir o que há-de ou não ser feito em Lisboa.

    Os Lisboetas pelos impostos que pagam deveriam de ter 10 vezes mais investimento.

    Se vocês não gostam peçam a independência, como disse atrás.

    A antiga Checoslováquia fez o mesmo e ninguém morreu.

    Eu por im, era o 1º a dizer que sim. Estou cheio de vos sustentar.

    E uma coisa : o resto do país não tem de andar a pagar as portagens dos bimbos. Se querem auto-estradas que as paguem !

    ResponderEliminar
  3. Pedro Morgado,

    Se este pseudo lisboeta e suposto sulista se permite utilizar esta linguagem, eu serei censurado por me apetecer mandá-lo para o caralho!?

    Fica aberto o precedente.

    ResponderEliminar
  4. nem vale a pena comentar a patetice inculta desse pseudo-lisboeta que de certeza nasceu na amareleja e nem sequer sabe que não foi a checoslováquia quem pediu independencia. sou lisboeta de nascimento e não consigo compreender a portofobia. esse senhor rui moreira tem razão. o norte tem sido sempre prejudicado nos investimentos públicos. o país fica inclinado e,com isso, enche-se lisboa destes malcriadões e de dependentes do estado. como lisboeta, quero que o progresso do país seja homogéneo, para que lisboa não tenha que atrair estes imbecis provincianos e incultos. por isso senhor pseudo lisboeta, vá-se embora daqui, desapareça.

    ResponderEliminar
  5. Esse sulista e lisboeta sofre de uma doença grave e que se chama diarreia verbal,digo,mental.

    ResponderEliminar
  6. Ó luis ruas és tão lisboeta como eu sou padre. Lisboeta sou de nascimento, e não sou dependente do Estado, o que tenho a mim se deve, sou contribuinte liquido desta porcaria.

    Provinciano és tu imbecil do raio.

    Digo-te mais estou cheio de ouvir esta bimbalhada da porcaria com a mania que falam grosso e que são mais homens que os outros, a encherem-se de comichão com a porcaria de investimentos que o Estado faz na Região de Lisboa.

    Se a bimbalhada tem comichão que se coce.

    Eu não admito enquanto Lisboeta que venha um Bimbo qualquer determinar os investimentos em Lisboa.

    Os Lisboetas merecem estes investimentos e muitos mais, que é para isso que pagam os mais altos impostos do País.

    A Região de Lisboa tem equipamentos de saúde miseráveis, seja em termos de hospitais seja em termos de centros de saúde, a maior parte do investimento em saúde vai lá para cima.

    O mesmo em termos de investimento estrangeiro que é quase todo canalizado lá para cima.

    O mesmo em termos de universidades, inexistentes fora da cidade de Lisboa.

    A rede de Metro de Lisboa anda há décadas para chegar à zona ocidentel da cidade.

    Lisboa precisa não de mais uma ponte mas de mais duas ou três, e do metro para a margem sul.

    Sempre que um "homens do norte" viesse a terreiro armado em macho os dirigentes da região de Lisboa deveriam de responder-lhe em tom ainda mais grosso.

    ResponderEliminar
  7. retenham as águas!...ainda há esperança!

    ResponderEliminar
  8. Bem aqui fala-se do TGV como um investimento publico eu nao o considero isso, eu considero mais um individamento publico

    Mas alguem no seu perfeito juizo pensa que percisámos de um TGV quando o alfa nem cheio costuma estar, e para mais quanto custará um bilhete do TGV? Querem um TGV porquê? Estarem ligados ao resto da europa? Façam entao Lisboa Badajoz e chega e bem. E que tal se preocuparem com investimentos na educação, na saude e principalmente na forças policiais.

    É que se querem atrair turistas primeiro temos que criar condiçoes para que eles e nós cidadãos Portugueses tenhamos uma qualidade de vida boa e segura.

    É engraçado como nao percebem que o TGV irá individar o país sem percedentes, qualquer dia temos um défice que nunca mais acaba e depois? Iremos apertar o cinto outra vez? Ou subir os impostos como nunca? Chega, de politicas que tem como objectivo encher os bolsos ás empresas dos amigos ou politicas de encher o olho ao povinho porque depois queixam-se todos que os impostos e o Iva sobe.

    CumprBem aqui fala-se do TGV como um investimento publico eu nao o considero isso, eu considero mais um endividamento publico.
    Mas alguém no seu perfeito juízo pensa que precisámos de um TGV quando o alfa nem cheio costuma estar, e para mais quanto custará um bilhete do TGV? Querem um TGV porquê? Para estarem ligados ao resto da Europa? Façam então a ligação Lisboa Badajoz e chega . E que tal se preocuparem com investimentos na educação, na saúde e principalmente na forças policiais. É que se querem atrair turistas primeiro temos que criar condições para que eles e nós cidadãos Portugueses tenhamos uma qualidade de vida boa e segura.
    É engraçado como não percebem que o TGV irá endividar o país sem precedentes, qualquer dia temos um défice que nunca mais acaba e depois? Iremos apertar o cinto outra vez? Ou subir os impostos como nunca? Chega, de políticas que tem como objectivo encher os bolsos às empresas dos amigos ou politicas de encher o olho ao povinho porque depois queixam-se todos que os impostos e o Iva sobem.

    Cumprimentos a todos e deixem-se de discussão de províncias do norte e do sul, quando o futuro das gerações seguintes está em risco.

    imentos a todos e deixem-se de conversas de discussão de provincias do norte e do sul, quando o futuro das gerações seguintes está em risco.

    ResponderEliminar
  9. Lisboeta e Sulista:

    "Vejam os centenas, provavemente os milhares de kms de estradas e de auto-estradas que nós cá em baixo estamos a pagar para vocês aí não pagarem portagens."

    - É isso, as AE's a norte do Douro são todas grátis tal como a A7, a A11 e dentro de momentos a A28, para além da A3, da A4 e daquela via rápida ali para Ponte de Lima. Tudo grátis!

    "Vejam a rede de electricos rápidos, (ok, metro para vos encher o provincianismo de orgulho)"

    - Pois é mas não parece conhecer os actuais 72 km de rde do "eléctrico do Porto" que, na sua maioria assentam no antigo canal de via métrica "CP" da Póvoa e Guimarães. Além disso, a construção em cidade vai sendo muito mais barata do que o ML porque circula maioritariamente à superfície. Além disso, nos primeiros cinco anos duplicou a ocupação que excede agora + 200.000/dia para além de ter um bilhete combinado que, de facto, funciona em todos os meios complementares e pode, de facto, ser recarregado em todas as máquinas de quaisquer operadores públicos ou privados e de que o "Lisboa Viva" é apenas uma fotocópia imperfeita.

    "Vejam as unidades hospitalares e de saúde que existem aí e comprem com o que existe na Região de Lisboa."

    - Esta não percebi!

    "Os Lisboetas pelos impostos que pagam deveriam de ter 10 vezes mais investimento."

    - Ou tens umas piadas giras ou não andámos a ler os mesmos livros, certeza.

    "Estou cheio de vos sustentar."

    - Olha, vai dar uma leitura ao www.ine.pt. Bom proveito.

    Vá lá... que no Porto e Gais não se paga portagem em nenhuma das suas seis pontes.

    ResponderEliminar
  10. Sulista,

    outra piada das boas...

    "porcaria de investimentos que o Estado faz na Região de Lisboa."

    Realmente, aquele túnel para pópós no Marquês era umas das obras necessárias para a cidade de Lisboa. Depois queixas-te que o ML não cresce.
    Claro que não cresce, Lisboa precisa é de mais e mais facilidades para os automóveis, é um bocadinho como aqui em Braga só que numa escala preocupante. Santana Lopes frequentará o Metro ou é demasiado piegas e vexante?

    ResponderEliminar
  11. Carlos Martins,

    "Mas alguem no seu perfeito juizo pensa que percisámos de um TGV quando o alfa nem cheio costuma estar"

    Não querendo eu falar de "tgv", deixe-me dizer-lhe que SIM, o Alfa costuma andar bastante cheio. Aos domingos de manhã é fácil arranjar lugar garantido.
    Fora isso, tente comprar bilhete para os primeiros comboios da manhã no próprio dia. Ou para os do fim da tarde.

    ResponderEliminar
  12. Oh Dario, eu já comprei várias vezes bilhetes do alfa sem problemas nenhuns, nunca vi um alfa muito cheio, mas há solução. Em vez de ser um alfa da parte da manha a Cp meteria dois ou quantos forem precisos para agradarem os clientes.

    Agora construir o TGV para endividar o país? Quem quiser que se endivide sozinho agora arrastas os Portugueses todos consigo nao, já que toda a gente se queixa se os impostos subirem agora pensem o que será para pagar uma obra como o TGV.

    Quem quiser que feche os olhos e diga que sim ao TGV, agora eu que sou jovem quero viver num país com qualidade e que nao esteja de "garganta apertada" em termos económicos.

    * No meu primeiro post sem querer colei duas vezes : D
    Cumprimentos a todos

    ResponderEliminar
  13. Este lisboeta e sulista destila cagaço por todo lado.Ele sabe que um novo tremor de terra,identico ao de 1775,vai ser enviado pelos nortenhos.Finalmente Portugal irá livrar-se dos mouros e, para sempre.

    ResponderEliminar
  14. Ó anónimo, ainda tenho esperanças que essa porcaria aí em cima um dia pegue fogo.

    E olha, quanto aos Mouros, eu Mouro assumido digo-te : vamos pela solução Checoslovaca; vocês vão à vossa vida e nós à nossa.

    ResponderEliminar
  15. Carlos Martins,

    " mas há solução. Em vez de ser um alfa da parte da manha a Cp meteria dois ou quantos forem precisos para agradarem os clientes"

    Novamente sem querer falar do "tgv", deixa-me dizer-te que és uma pessoa de sorte porque nunca teres ficado apeado por falta de lugar!
    Quanto à CP meter dois ou até mais, olha que só existem 10 veículos e que, no pico do verão (nos tais fins-de-semana em que vai tudo de férias) eles circulam a uma taxa de 9.5 por dia, ou seja, há um momento do dia em que, teoricamente, está meio comboio na oficina...
    A solução possível vai sendo colocar em marcha um IC com carruagens de 1ª classe (um espectáculo, aliás) com uma máquina à cabeça. Em vez de 220 km/, o comboio atinge "apenas" os 200. Conclusão: chegamos à tabela e numa carruagem com muito mais pinta que o Pendular.
    Mas também acontece, nos tais dias de verão, que até a frota de máquinas e carruagens esgota. Não é todos os dias, claro.
    Nessas alturas, e sobretudo por falta de máquina, os Intercidades regulares, em vez de rebocarem 5 carruagens, rebocam 8, 9, 12, 13 carruagens.

    ResponderEliminar
  16. Sim, sou uma pessoa de sorte :D
    Se esse facto acontece de o alfa circular cheio, a CP deverá tratar disso, agora nao é um motivo para que a linha do TGV seja construida. Quanto á velocidade de 200 ou 220 nao é mau, mas tambem é do conhecimento geral que o alfa em certos sitios nao tem linhas dignas de o receber e é obrigado a circular a uma baixa velocidade.

    Já agora gostaria de saber a sua opinião Dário Silvia sobre o TGV.
    Gostaria de saber tambem se aqui alguem sabe quanto poderá custar um bilhete de TGV e se compensa preço por pessoa em vez de um carro (sou adpto dos transportes publicos mas tambem nao gosto de sair a perder quanto ao dinheiro).

    ResponderEliminar
  17. desconfio que o lisboeta e o sulista, e o anonimo que fala de um novo 1775, sejam a mesma pessoa, procurando criar problemas e confusões.

    ResponderEliminar
  18. Carlos Martins,

    Lamento informar mas a minha opinião sobre o "tgv" é mesmo isso: minha. É só minha!

    ResponderEliminar
  19. Sim maluco lisboeta e sulista ou anónimo, como quiser ser chamado , vê-se mesmo que não possui vida pessoal, sempre agarrado a net.
    Sou de lisboa e nem sequer acho que seja português, provavelmente brasileiro ou castelhano. Maluco a fingir personalidades que não são as deles, chama-se a esse comportamento maniaco obsessivo

    ResponderEliminar
  20. Carlos Martins,

    Entre Lisboa e Porto compensa o tgv em relação ao carro, alias, esta linha, segundo os estudos è a unica que vai ter lucro...Curiosamente, a sua construção não è prioritaria.

    http://www.ouve-semuitacoisa.com/
    Aqui tem bastante informação sobre o projecto

    ResponderEliminar
  21. Eu acho incrível estarem a falar de projectos que são controlados e financiados por bruxelas, sendo que o tvg não é mais que o primeiro passo para a integração de Portugal com Espanha, com a c criação de um futuro governo federal europeu, dirigido a partir de bruxelas. Tenham mas é juízo

    ResponderEliminar
  22. O lisboeta e sulista continua a vozear.Há um ditado na minha terra e no Norte que se aplica a este artista e que diz;-vozes de burro não chegam ao céu.

    ResponderEliminar
  23. Obrigado pelo site senhor Rui Rocha.
    Mas o preço do bilhete segundo aquele site de ida será 40 euros e outro de volta 40 euros, nao sei ao certo quanto fica as portagens e a gasolina do carro mas secalhar 80 euros chega para uma pessoa ir do porto a lisboa e ainda sobra penso eu, e quanto mais pessoas forem no carro mais compensa.

    Todos sabemos que os custos de uma obra no final sao bem mais altos do que no orçamento, se os custos do TGV já são altos se acontecerem imprevistos e atrasos na obra os custos aumentaram bastante. E já sabem que alguem os vais ter que pagar. Depois existe outra coisa que atromenta Portugal á muitos anos a crise, sim pq já andamos a apertar cinto á muito e o final da crise tem sempre prazos novos, mas esta nunca acaba ao fim acabo se começarmos a construir um TGV entraremos em despezas muito altas e eu quero ver se o país aguentará sem aumentar impostos ou outra forma qualquer que arranjem para conseguir dinheiro.

    Nao leve a mal Dário mas pensei que a podia partilhar connosco a sua opiniao.

    ResponderEliminar
  24. As portagens sao 20 euros para cada lado...a gasolina, tudo depende do carro..

    E verdade que duas pessoas ou mais, ja compensa o carro, mas isso ja acontece com o alfa pendular, ne?? Afinal sao 27 euros para cada lado..=)

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores