O Douro | 1

| Partilhar
douro1
© Dario Silva

Não há muitas linhas assim; não há nenhuma outra linha assim. E só quem nunca viajou na Linha do Douro não poderá perceber a obrigação moral desta geração.

4 comentários:

  1. Caros amigos:- Imagens destas eram frequentes junto à linha noa Anos 60, assisti pessoalmente em pleno Pocinho, à passagem diária dos pastores com seus rebanhos...digo-vos que era engraçado e sugestivo do Portugal da época.Quanto à linha normalmente não tinha "ervas" sinal evidente da eficácia dos trabalhadores daquele tempo, que faziam a limpeza e manutenção da via Férrea, os chamados" assentadores e Chefes de Distrito" que já não existem na CP/Refer.

    ResponderEliminar
  2. "Quanto à linha normalmente não tinha "ervas" sinal evidente da eficácia dos trabalhadores daquele tempo, que faziam a limpeza e manutenção da via Férrea"


    A linha tem ervas porque ali já não passam comboios, é o troço adormecido Pocinho-Barca d'Alva.

    ResponderEliminar
  3. Pois Pocinho/Barca...oxalá entre Marco e Pocinho não seja assim.A tendência para reduzir pessoal que desempenhava tarefas importantes quase sempre mal remuneradas e o recurso a empreiteiros e sub empreiteiros para colmatar à posteriori, a necessidade de trabalhos, salvo melhor opinião, não foi feliz.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores