Provedor de Quem?

| Partilhar
«Têm fundamento e são verificáveis, as queixas do predomínio dado a esses três clubes, quer nos programas desportivos, quer nas notícias, onde os outros clubes têm um tratamento muito secundarizado. E se, por um lado, não pode ser a RTP a graduar de modo diferente, por valores de importância desportiva os grandes clubes, também não pode ser a RTP a desconsiderar os outros clubes. Também neste ponto devem prevalecer os parâmetros de pluralismo do estatuto de serviço público.» [Provedor do Telespectador da RTP]

Vai longa a batalha daqueles que defendem uma RTP verdadeiramente plural nas questões desportivas. O excesso mediático do futebol dos três grandes, acompanhado de forma inaceitável pela estação de serviço público, constitui-se como uma inaceitável distorção do pluralismo a que estão obrigados os órgãos de comunicação social. A situação é mais grave quando é público e notório que a RTP continua a reincidir após repetidos apelos do seu Provedor.

A última situação verificou-se a propósito da novela da transferência de Jorge Jesus para a Luz, processo em que a RTP nunca ouviu um único comentador afecto ao Sporting de Braga, limitando-se a um desfilar de opiniões de benfiquistas severamente críticos da intransigência do clube minhoto na defesa dos seus legítimos interesses. A situação é grave e viola os deveres de imparcialidade e pluralismo a que a RTP está obrigada.

Mais recentemente, um comentador residente da RTPN (e conhecido benfiquista) fez um ataque selvagem à postura do Sporting de Braga naquele negócio sem que haja qualquer oportunidade para a instituição bracarense ser defendida. Estas situações devem ser lidas como um ataque institucional da própria RTP ao Sporting de Braga, nada empenhada em garantir o contraditório a que também está obrigada. Às queixas formuladas pelos telespectadores, o Provedor responde com o já habitual acto de contrição sem qualquer consequência: «A falta de imparcialidade e isenção tem sido uma preocupação constante do Provedor no exercício da suas funções e não deixará de continuar a transmitir ao Director de Informação as pertinentes reclamações dos telespectadores».

Afinal, para que serve um Gabinete do Provedor cujas recomendações são reiteradamente ignoradas pelos seus destinatários?

10 comentários:

  1. Sabes o que era mesmo bonito, era a RTP (ou qualquer outro canal português) se preocupar com as 7 Fontes e falar disso. Ou com o teatro romano encontrado. Ou com a necrópole do quarteirão dos CTT.

    Deixa lá o Jesus. Vocês até dizem que ele não fez nada de especial.

    ResponderEliminar
  2. Se acha que este post é sobre o Jorge Jesus é porque não percebeu o post.

    ResponderEliminar
  3. Vocês têm que se decidir se são do SCB ou do SLB.
    É que no outro dia estava a passar no centro da cidade a célebre canção dos UHF dedicada ao glorioso.
    E era nos altufalantes da camara.

    ResponderEliminar
  4. Grande texto que subscrevo em absoluto!

    ResponderEliminar
  5. Concordo plenamente. Tristes aqueles que criticaram este post, sem perceberem minimamente o que ele quer dizer, infelizmente, só têm areia na cabeça...
    p.s - o caso da música que passou na avenida já foi devidamente tratado.

    ResponderEliminar
  6. (...)Tristes aqueles que criticaram este post, sem perceberem minimamente o que ele quer dizer, infelizmente, só têm areia na cabeça...

    Infelizmente o futebol dá para alimentar (com muita areia) muitos adeptos fervorosos. Querem ser ouvidos? Penso que é sobre isto que trata o post (ode ao clubismo e acessórios)? Querem ser representados na "távola redonda" dos comentadores de "futebois"?

    Não há nada mais emergente para se discutir e que represente mais esta cidade e este distrito? Nada mais importante do que o futebol e as suas novelas?

    Quanto à musica, por favor haja dó e desçam da escuridão do afecto religioso em que se tornou o vosso clubismo... agora em Braga não pode se pode ouvir sair dos altifalantes públicos canções e sons que não sejam congruentes com o espírito e fanatismo do SCBRAGA. Enfim...

    ResponderEliminar
  7. Eu divirto-me com o que escrevem estes senhores benfiquistas... Se isto acontecesse em Guimarães, apressavam-se a dizer: "vejam como eles sentem o clube que nem aceitam que toquem musicas de clubes de bairros distantes"

    Como é em Braga, criticam. A vossa treta já eu conheço há muito. tendes medo porque o tapete foi-vos tirado há muito tempo e ja nao ha benfiquistas nesta cidade como havia nos tempos da velha senhora. Agora tendes que vos contentar com o que resta em Vila Verde... mas tambem nao ha-de ser por muito tempo.

    ResponderEliminar
  8. eu como benfiquista digo que todo o futebol portugues só tinha a ganhar com tudo isso. ja chega de serem sempre os 3 grandes a serem falados (e nisto tanto dá para o bem como para o mal). uma confusão num treino de um dos grandes é sempre falado muitas vezes como abertura de telejornal, num dos outros clubes nem se passa cartão. sempre que alguem arrota no benfica, se "farpa" no FCP ou faz uma passagem de modelos no SCP isso é logo noticia. deixem a rtp também informar os portugueses sobre os problemas de fratulência dos outros clubes! era uma analogia à igualdade de direito de informação para todos os clubes, para o bem (diga-se comentarios de jogo isentos) como para o mal (confusões no treino, transferencias não concretizadas por ex. etc)

    p.s. ainda me lembro de um celebre jogo Sporting x braga de há 2, 3 epocas em que os comentarios da tvi foram surreais...

    ResponderEliminar
  9. conheço poucos mas fiquei a conhecer mais um
    um benfiquitas com mais de um neurónio e que percebe português
    parabens anónimo das 20.08

    e já agora continuo na minha
    façam um campeonato só para os tres
    voces ficam contentes e nós também

    Braga sempre

    ResponderEliminar
  10. Desculpem, mas estamos a falar de um ataque a uma instituição sem que essa mesma instituição possa se defender, num canal que TODOS os Portugueses pagam e é deles?

    Ou estamos a falar de benficas e companhias?!?!?

    Será que estamos perante uma falta grosseirissima da ética da RTP e do seu assubiu para o lado ao Provedor?

    Cito: "Afinal, para que serve um Gabinete do Provedor cujas recomendações são reiteradamente ignoradas pelos seus destinatários?"


    Será que não estamos a nos deviar do assunto?!?!?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores