(In)Coerências de Estado

| Partilhar
«Há quem diga que as congratulações do Presidente da República a propósito de um caso estritamente religioso violam o princípio da laicidade do Estado, mas se Deus interrompeu o livre arbítrio para prestigiar o nosso país, o mínimo que o Presidente pode fazer é mandar a laicidade às malvas para agradecer.» [Ricardo Araújo Pereira, Visão]

1 comentário:

  1. E um presidente conservador que depende dos grupos católicos mais conservadores para ser reeleito tem algum incentivo para não manipular de forma populistas estas manifestações? Do seu ponto de vista isto devem ser bençãos eleitorais caídas do céu, passo a expressão...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores