Um País de Asfalto e Betão | 3

| Partilhar
DSC_8462
© david collins

Quando soube da construção de um parque de estacionamento subterrâneo na Praça da Galiza (junto à Central de Camionagem), dei comigo a pensar da crescente dificuldade que é estacionar de forma gratuita na cidade de Braga. As dificuldades impostas ao estacionamento no centro até poderiam inserir-se numa política de estímulo ao uso de transportes colectivos, mas a realidade demonstra que a falta de alternativas torna o uso do carro verdadeiramente imprescindível.

Braga continua a construir-se para o uso do carro. Há mais de um ano, um conjunto assinalável de cidadãos mobilizou-se por uma proposta alternativa de desenvolvimento: construir uma rede de transportes urbanos sobre carris, com ligação à rede ferroviária interurbana que deveria ligar Braga ao Porto, Barcelos, Famalicão e Guimarães. Apesar da simpatia com que as nossas ideias foram recebidas, as políticas municipais de transportes mantêm-se inalteradas, não se conhecendo mais do que pequenos ajustes pontuais no serviço prestado pelos TUB.

Neste país que se faz de asfalto e betão, grande parte do que produzimos evapora-se em combustíveis, consome-se em borracha de pneu e desgasta-se em viagens verdadeiramente desgastantes. A alternativa está à vista de todos.

7 comentários:

  1. Subscrevo incondicionalmente este lamento/questão do Pedro, o que é feito do estudo de mobilidade? Serviu apenas para perceberem que há mais de 20 anos que se justificava uma ligação entre a estação da CP e a UM?!

    ResponderEliminar
  2. Vamos ver o que resulta do projecto Quadrilatero Urbano que envolve 4 municipios: Braga, Guimarães, Barcelos e Famalicão.

    Espero no entanto que tenha sido recebido e esteja em estudo as restantes propostas, que envolve alguns recursos e que termine a regeneração urbana em curso, penso eu.

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente esse grupo de cidadãos e todos os bracarenses foram enganados por um estudo de mobilidade que nunca o chegou a ser..

    ResponderEliminar
  4. Em Braga tudo se vende e tudo se aluga e se arrenda, nem que seja em fracções de 15 minutos.

    Proponho a elevação de Braga a Capital do Bem-Estar Automóvel.

    ResponderEliminar
  5. Concordo em absoluto... MAS:

    Estudos, projectos, bitaites...

    Cada vez mais a blogosfera se faz (apenas) de advogados do diabo que em nada contribuem para a resolução dos assuntos que criticam...

    O quê? Como? Quem? Quanto?

    Siga... intervenham....

    ResponderEliminar
  6. "Cada vez mais a blogosfera se faz (apenas) de advogados do diabo que em nada contribuem para a resolução dos assuntos que criticam..."

    Ai sim?...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores