Comboio e Barragens em Debate [2]

| Partilhar
Conforme prometido, aqui fica o registo audio do mais recente Trio de Blogues do Rádio Clube.



10 comentários:

  1. Mas ha aqui um erro: o comboio que liga bruxelas a paris (300 km) é bem diferente do comboio que vai ligar porto a vigo.

    Se o nosso país já tivesse alta velocidade desde os anos 90 ou até mesmo 80, as linhas do interior não teriam fechado.

    Locomotivas a diesel não é sinal de subdesenvolvimento.

    É importante a distancia da estação ao centro de Braga, agora à UM não me parece tão importante, o comboio de alta velocidade só vai estar ao acesso dos docentes e dos alunos mais abastados. Basta ir perguntar aos alunos quem utiliza o alfa pendular semanalmente.

    ResponderEliminar
  2. "o governo adia novamente a questão da resolução dos problemas em torno da variante da Trofa"

    O Túnel da Trofa JÁ está em construção (http://www.onoticiasdatrofa.pt/nt/?option=com_content&task=view&id=2703&Itemid=469) e devidamente orçamentado no PIDDAC de 2009. O problema do tempo de percurso entre Porto e Braga tem outras causas: a baixa velocidade máxima praticada (130/140 km/h), e a praticar. Fala-se de cor e depois diz-se asneiras. Típico de aprendiz de político.

    ResponderEliminar
  3. Caro António Alves,

    Lamento o teor persecutório e obsessivo dos seus comentários. Confesso que não consigo perceber de que é que é aprendiz...

    Tal como digo e mantenho, o adiar sucessivo da duplicação na Trofa tem sido um empecilho para o encurtamento da duração das viagens. Houve para ali um lapsus linguae que obviamente assumo. A oração em causa está relacionada com a que a sucede e não com a que a precede.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  4. Boa! A falta de conhecimento e impreparação para discutir os assuntos; a ignorância da realidade, mesmo quando ela mora na freguesia ao lado; e a irresistível vontade para largar um qualquer soudbyte, agora são lapsus liguae. Boa! Estamos todos perdoados! ;-)

    A questão da Trofa até teve uma resolução bastante célere, em termos portugueses obviamente. Se há assunto em que se deve criticar o governo central não é propriamente este, bem pelo contrário. Com razões de queixa estão os de Vila Franca de Xira que reivindicam o mesmo há décadas e assistem impotentes a muitas mortes de pessoas colhidas por comboios nas perigosas passagens para peões da sua estação. Mas enfim, certos 'regionalistas' são especialistas em tiros nos próprios pés.

    ResponderEliminar
  5. Caro António Alves,

    A falta de conhecimento e impreparação para discutir os assuntos; a ignorância da realidade, mesmo quando ela mora na freguesia ao lado; e a irresistível vontade para largar um qualquer soudbyte fizeram com que nos tenha prendado com a triste figura de confundir a área territorial dos 9 concelhos da AMP com os mais de 90 da Região Norte. Quanto a equívocos estamos falados, ou é preciso dizer mais alguma coisa?

    ResponderEliminar
  6. Sim, o sistema de transportes da área metropolitana do Porto, sujeito de indemnizações compensatórias, serve, além do Grande Porto, mais 10 concelhos, a saber:

    Braga, Barcelos, Famalicão, Guimarães, Vizela, Santo Tirso, Trofa e ainda, já na NUT III do Baixo Vouga, pertencente à Região Centro, Ovar, Estarreja e Aveiro.

    Mais alguma coisa em que eu possa diminuir a sua ignorãncia?

    ResponderEliminar
  7. Não entro na escalada de violência verbal que, pelos vistos, é seu apanágio, senhor-sabe-tudo.

    Se soubesse ler, teria visto que é isso mesmo que escrevo no Norteamos. E não é "o sistema de transportes da AMP"... Mas sim e APENAS os transportes da CP. Ou o Metro do Porto também serve Braga e ninguém deu por nada?

    O que lhe ficava bem era assumir o erro. Mas isso é uma questão de carácter e não de ignorância.

    ResponderEliminar
  8. hum... erro ou "lapsus linguae"? ;-)

    há quem seja capaz de dizer uma coisa e o seu contrário sem o menor prurido. Questões de carácter.

    ResponderEliminar
  9. É melhor assumir o erro que permanecer na ignorância.

    ResponderEliminar
  10. Locomotivas a diesel?

    A Inglaterra tem muitas... nos EUA são aos montes, no Canadá também, Brasil, Índia, Irlanda, Austrália..
    A Espanha tem vindo a aumentar a sua rede electrificada e Portugal também tanto mais que a Guarda e Castelo Branco já têm comboios eléctricos!
    E Faro também. Brevemente Évora (nesse Alentejo longínquo).

    ps: a Suiça praticamente não comboios a diesel. Mas não vamos agora exagerar nas comparações.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores