| Partilhar
Avenida do Mal

Um Ano de Mal Crónico

Amanhã (e espero que não dê azar) contam-se 52 semanas com quase tantas Avenidas do Mal. E nada como celebrar com um festim do ego. Estou satisfeito e por aqui me fico no panegírico. Escrevi de tudo e sobre tudo, sobretudo também, com mais ou menos razão ou nenhuma, com mais ou menos estilo. Coisas chatas de ler, outras nem por isso. Outras que ninguém ligou nenhuma, mas escrevi ao sabor da pena, com toda a liberdade da Avenida Central. E agradeço ao Pedro as chaves desta que é uma das portas abertas da cidade de Braga.

E como é dia de aniversário, e de Arraial em Arco de Baúlhe, os leitores que me permitam, faço folga. Como tudo, também só se celebra o primeiro, o quinto, o décimo, os 18, os 25 os 50 e os 75, 100! Se os contar todos, por essa altura, a Avenida Central já deve saltar do ecrã.

1 comentário:

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores