Oposição

| Partilhar
A paixão dos sucessivos governos pelas grandes obras públicas merece uma profunda reflexão. Depois de uma semana verdadeiramente desastrosa, Manuela Ferreira Leite tem razão quando questiona a pertinência da construção de uma nova auto-estrada entre Lisboa e o Porto.

4 comentários:

  1. Pois, mas o curioso é que foi durante o governo dessa senhora que o PSD adjudicou a obra da autoestrada do litoral paralela à
    A1.
    Tanto o PS como o PSD não têm credibilidade nenhuma.
    Peço também que não se esqueçam as propostas dos outros partidos da A.R..
    Eles existem, sabem?

    ResponderEliminar
  2. Numa altura em que temos a quase totalidade do eixo Lisboa-Porto rasgado por duas vias rápidas, alguém pede uma terceira?? E metem-na onde?

    Nota - em relação ao comentário acima: se entre Gaia e Estarreja a A1 e a A29/IC1 aquelas vias rápidas viajam em paralelo, a realidade é que servem eixos distintos e não me parece "viável" querer delegar na N109 a responsabilidade de fazer mexer todo o espaço costeiro entre gaia e Estarreja num momento em que N 109 (em quase toda a sua extensão de Leiria a Gaia) não é muito mais que uma rua movimentada.
    Este segundo eixo viário "rápido" A29 adquire, além da Figueira da Foz outra designação: A8, vulgo "do Oeste" e não me parece adequado dizer que a mesma é paralela à A1 "do Norte".
    O mesmo equivaleria dizer que a Linha do Oeste é paralela à Linha do Norte quando, na verdade, servem eixos de comunicação "regionais" completamente distintos e, frequentemente, não-comunicantes.
    Um exemplo a Norte: alguém se atreve a dizer que a A28 (Viana) é paralela à A3 (Braga)? ... digo isto porque, em média, a A8 e a A1 distam entre si um número superior de quilómetros...

    Quanto à terceira AE, pergunto-me mesmo onde a colocariam e a quem aproveitaria??

    ResponderEliminar
  3. Mas alguém fez essa proposta sem pés nem cabeça?
    E faço às vezes a A1 e ela chega e sobra para as necessidades.Mas não passo dos 150/Hora...A partir daí é perigosa...

    ResponderEliminar
  4. 150 km/h é uma boa velocidade. A partir daí é perigoso!
    E antes, não?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores