A Galp É Má?

| Partilhar
«O presidente da Galp, Ferreira de Oliveira, já veio a público explicar que a relação entre o preço do petróleo e o dos combustíveis "não é directa nem óbvia, embora haja uma ligação entre ambas".» [JN]

A economia de livre mercado não pode prescindir da democracia de livre debate. Como tal, a Galp pode praticar a política de preços que entender dentro do quadro legal português e comunitário, tendo os cidadãos todo o direito de manifestarem o seu desagrado pelas opções da empresa.

Mesmo concordando que o mundo mediático é bem diverso do mundo real, a verdade é que ninguém me explica porque é que se o índice de Brent reflecte o balanço entre oferta e procura de petróleo, a instabilidade dos mercados e as previsões das necessidadades futuras, a Galp faz reflectir nos preços ao consumidor as subidas de forma mais imediata que as descidas desse índice.

7 comentários:

  1. Meus amigos não à milagres a taxa Robin dos Bosques está a ser paga por nós.
    Quando a autoridade da concorrência não consegue provar que existe um cartel evidente logo não vai poder impedir que sejamos nós a pagar esta taxa.
    A ignorância de alguns ministro vê-se comprovada nisto, mas, algum dia a Galp ou outra petrolifa lhes ia oferecer parte do lucro, isto é de incompetentes e ignorantes.
    Saudações

    ResponderEliminar
  2. A Galp é má?
    Não, a Galp é boa.
    A fazer contas.

    A matemática, vemos agora, é uma ciência mutável.
    As contas são sempre favoráveis a quem as faz...

    ResponderEliminar
  3. Meus caros, é muito simples... Acham caro? Vão encher às outras?
    Mas isto do povinho é sempre a mesma coisa, criticam, criticam, criticam... mas depois tão sempre lá batidinhos!

    Acha pachorra...

    ResponderEliminar
  4. Meus caros, é muito simples... Acham caro? Vão encher às outras?
    Mas isto do povinho é sempre a mesma coisa, criticam, criticam, criticam... mas depois tão sempre lá batidinhos!

    Haja pachorra...

    ResponderEliminar
  5. há algo incontornável: se a Galp e as outras a partir de hoje nunca mais baixassem o preço da gasolina as bombas deixavam de ter clientes?
    Não me parece; julgo mesmo que o consumo não baixaria significativamente. Logo não existem razões objectivas, por parte das gasolineiras obviamente, para baixar o preço da gasolina.O preço do crude não interessa para nada. Aliás, do crude não se faz apenas gasolina. Até esta coisa com que eu enfiei aqui umas letrinhas é feita de crude.

    ResponderEliminar
  6. «Quando a autoridade da concorrência não consegue provar que existe um cartel evidente logo não vai poder impedir que sejamos nós a pagar esta taxa.»

    O Miguel consegue provar ou é só palpite?

    ResponderEliminar
  7. "Mas está tudo tolo ou quê?"
    Alberto João Jardim

    Mas ainda ninguém percebeu que a lógica capitalista impõe esta regra? "Só estou sentado quando não me posso deitar...".Então com a lógica bolsista alguém pensa que, em contexto de concorrência limitada, alguém vai baixar um preço podendo mantê-lo artificialmente alto?
    E não há prémios por objectivos para os gestores do capitalismo?
    Não sejamos ingénuos...
    Mas, afinal qual é o meu interesse imediato?Ganhar por via da subida das acções, que se obtem com mais proveitos, ou ganhar enquanto consumidor do produto?Pois, este dilema salva o capitalismo...Eu por mim quero ganhar ganhar a dois carrinhos, mas será possível?As opiniões dividem-se e, entretanto, como que se diz no Diário do Minho, "boa vai ela"....

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores