Uma Semana em Lisboa [3]

| Partilhar
wHEN sOMETHING iS wRONG
© Manuel Manso

Lisboa tem as virtudes e os defeitos das capitais europeias. A indigência escancara-se-nos com mais insistência e maior vigor do que em qualquer outra parte de Portugal. E escreve-se na miséria das casas vazias e degradadas e graffitadas, nas ruas com cheiro a mijo, na pobreza dos espíritos devolutos e na droga que se oferece sorrateiramente à descarada.

Nas "Nações", onde um T1 se arrenda por mais de mil euros mensais, descansam penosamente dezenas de almas desorientadas no abrigo da Gare que é, estranha ironia, do Oriente. Seguindo em direcção o rio, cola-se-nos a retina no novo Casino de Lisboa, edifício transbordante de reluzentes néones e sorvedouro patológico de dinheiro justo ou lavado. Ali entra toda a gente porque o dinheiro não tem cor. Já nos cabarés da modernidade, travestidos de discotecas e clubes, seleccionam religiosamente os clientes, de tal modo que só entram estrangeiros endinheirados mais a aristocracia da finança e dos morangos açucarados.

A Lisboa que se move na penumbra e na penúria é perigosa e inquietante, mas não é por isso que devemos continuar a ignorá-la.

6 comentários:

  1. Ignorá-la não! - apenas mantê-la à distância de umas três ou quatro horas de comboio.

    ResponderEliminar
  2. Era bonito ver um lisboeta auscultar a cidade de Braga desta forma.

    ResponderEliminar
  3. O que uma ida á capital faz!
    De um momento para o outro desaparecem as teorias de conspiração contra o norte, de um momento para o outro já não queremos saber do finaciamento da Carris e do abandono da TUB, de um momento para o outro Lisboa deixa de ser o centro do mal e passa a ser um ,lugar de cultura e assombro...
    O que vale é que a bola vai começar a rodar e as arbitragens contra o SCB começarão a ditar novos ódios.

    ResponderEliminar
  4. Relembrando discussões anteriores vejam a votação que descobri algures:

    "Faz sentido os candidatos ao curso de Medicina que não entrarem este ano irem tirar o curso no estrangeiro?
    Melhor do que estar um ano à espera.

    77%Melhor do que estar um ano à espera.


    23%Depois é um problema para reconhecerem o curso.

    respostas, sem valor científico, resultados"

    ResponderEliminar
  5. Eu estive no passado ano em Lisboa, depois de lá não ter ido, com tempo, há trinta anos; e fiquei impressionado com a mudança ocorrida em toda a velha Alfama: o que era um imenso bairro popular, com traços de antiguidade, é, agora, um enclave de africanos-asiáticos. Também ali se não deu inculturação, integração, inclusão. Entram uns, saem os outros. Caso digno de estudo e não sei se de preocupação sociológica.
    Fernando Castro Martins

    ResponderEliminar
  6. Caro anonimo manuel,

    mesmo a distancia assisto ao seu comportamento a margem das regras de participacao neste blogue. agradeco moderacao. caso contrario, vejo-me na obrigacao de moderar os seus comentarios.

    cumprimentos

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores