Primeiro as Massagens, Agora as Maçãs...

| Partilhar
Curious sculpture in Berardo Museum, Lisbon
© sonoflusus

«Toda a gente sabe como começa uma massagem, mas não como acaba.» Este foi o surpreendente argumento do Comando Marítimo do Sul para proibir as massagens nas praias do Algarve. Como uma asneira nunca vem só, «o comandante da zona marítima do Algarve resolveu proibir também a distribuição de maçãs por considerar que esta acção seria apenas pura publicidade.» A iniciativa integrava uma campanha de promoção de estilos de vida saudáveis e era patrocinada pela insuspeita Sociedade Portuguesa de Cardiologia.

Esta deriva proibicionista, matizada com laivos de um nauseabundo puritanismo
é altamente perigosa. Há gente que não tem noção dos limites quando se trata da defesa da (sua) moral e dos (seus) bons costumes. Em Itália, o líder populista Silvio Berlusconi até já mandou cobrir a mama desnuda de uma pintura exposta na sala onde costuma proferir conferências de imprensa, num inquisitório episódio de lamentável censura artística.

Confesso que tenho medo dos traumas e dos complexos dessa gente. Já imaginaram a quantidade de coisas que se podem começar na praia e que não se sabe como acabam? Não lhes contem, senão ainda se lembram de proibir!

7 comentários:

  1. O Comando Marítimo do Sul quer baixar a taxa de natalidade
    , e os calores, já que aquelas terras têm temperaturas altas.

    A maçãs, lógico, sempre foram o fruto proíbido. São o símbolo da tentação, e depois de três maçãs é bem possível que comecem as massagens desenfreadamente.

    O Berlusconi quer ficar na história, vincado e marcado para sempre num qualquer museu do futuro.

    Qualquer dia vem aí uma mente entendida, e começamos com as teorias criacionistas nas escolas...

    Oh! valha-nos.

    ResponderEliminar
  2. Não é só os traumas deles que contam Pedro... há que meter na equação o facto de que quanto mais mesquinha é a posição mais cioso dos seus poderes é o ocupante da dita.

    ResponderEliminar
  3. O curisoso é que é aquele tipo de gente que costuma encher os bares de alterne deste país...

    ResponderEliminar
  4. O que me preocupa é que ninguém parece conseguir parar estes poderes de estruturas intermédias da administração pública.Ninguém lhes diz que quando quiserem ajabardar - e eles sabem quando isso ocorre - que ouçam primeiramente a tutela...É que há poderes próprios que devem ser utilizados com equilibrio, ponderação, proporcionalidade, critérios cada vez menos alcançáveis pelo comum dos mortais, pelos vistos...

    É que a tentação proibicionista deve ficar conferida ao PSD e não ao PS, mas hoje por hoje tudo anda invertido...
    Assim acabe-se com as eleições já que os projectos susceptiveis de sairem vitoriosos são iguais...

    ResponderEliminar
  5. Mas que pouca vergonha vem a ser esta?! Vou processá-los!

    ResponderEliminar
  6. Silvio Berlusconi devia cobrir a cara dele de vergonha... Que Hipócrita!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores