Moral da História

| Partilhar
«Porque das duas, uma. Ou os camionistas tinham razão, e o governo foi incompetente, desde o princípio, em não ter a razão deles em conta (mais: em não a prever), enquanto a vida de muita gente era transtornada e dinheiro a rodos era desbastado. Ou os camionistas não tinham razão - razão politicamente ponderada, entenda-se -, e o governo, estando-se nas tintas para os contribuintes, tira do bolso deles o necessário para se safar.» [Paulo Tunhas, Blogue Atlântico]

5 comentários:

  1. Ter "razão" implica Razão. Racionalidade.

    Ouvi um camionista a queixar-se que exactamente pelo mesmo trabalho, em Espanha pagavam o dobro do que pagavam em Portugal. No entanto, ele estava a trabalhar em Portugal. Perante tal Razão... Dificilmente se aceita que exista "razão".

    ResponderEliminar
  2. Sempre existem razões quando se querem atingir determinados objectivos.Respeitar a Lei da Greve teria sido útil para aprenderem a caminhar e viver em Democracia.É ilegítima uma paralização nestes moldes que afecta todos os cidadãos.Até para lutar é preciso respeitar a Lei.São regras do jogo e do sistema com que muitos não sabem viver.

    ResponderEliminar
  3. Talvez tudo seja mais complexo do que parece.Já começam a ser anunciadas manifestações idênticas por outras entidades! Cuidado com o excesso de protagonismo de determinadas classes.

    ResponderEliminar
  4. Cuidem-se estão previstas Greves das Agências Funerárias e das Administradoras Domésticas para breve!O Governo vai ter de decidir!

    ResponderEliminar
  5. E se os Reformados decidissem fazer uma Greve?Imaginem não ir ao Médico? Fazerem uma manifestação em Lisboa na AR? Ou criar um partido?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores