A Desordem Total (III)

| Partilhar
PORTUGAL PARALISA«√O DE CAMIONISTAS
© novais822

Depois do Governo ter fracassado em toda a linha na defesa da ordem pública e no direito dos cidadãos à livre circulação e ao livre abastecimento de bens essenciais, anuncia com enorme orgulho que vai obrigar todos os portugueses a pagar as contas das transportadoras em impostos.

O futuro próximo não vai ignorar que este Governo cedeu perante o uso arbitrário da força, a coação e a ilegalidade, numa nova forma de terrorismo político. A mensagem está dada: um Governo que cede duas vezes é um Governo que cede quinhentas.

12 comentários:

  1. Este é mais um daqueles governos que cede a grupos de pressão certo?
    tais como os médicos e outros certo?

    ResponderEliminar
  2. Mas ainda não vi discutir a questão central qual seja a de saber se existe risco de falência para milhares de pequenos e médios empresários do transporte de mercadorias...

    Acredito que não existe esse risco não obstante as dificuldades previsiveis que possam subsistir.Mas se houvesse esse risco o Estado tem que intervir para atenuar o efeito do mercado (selvagem) que acha bom que surjam falências e desemprego considerando isso um bem.Não penso isso e portanto,em risco de falências/desemprego, o Estado deve entrar como regulador e atenuador impedindo o funcionamento do mercado (entenda-se falências).

    Outra coisa são os termos em que deve intervir e isso já é mais dificil opinar...Mas aqui a diferença é entre aqueles que acham que o Estado deve intervir e outros que acham que só deve intervir à porrada (isto é não intervir)...

    Mas lá estamos outra vez no neoliberalismo...

    MAIS ESTADO MELHOR ESTADO MENOS ASAE

    ResponderEliminar
  3. Acho bem que as pessoas protestem mas não devem impedir quem quer trabalhar. Isso é lamentável e o governo deveria de garantir a liberdade de circulação.

    Porque é que devem ser os outros desgraçados a pagar, em impostos, as ajudas?

    Já agora, eu necessito de carro para trabalhar. Quem é que me vai subsidiar?

    Ninguém, então toca a formar piquetes e impedir que os outros circulem. Toca a apedrejar quem tentar...

    ResponderEliminar
  4. CAMIONISTA ANTI-BLOQUEIO12 de junho de 2008 às 08:53

    os piquetes de greve dos camionistas eram constituidos, por bandidos que que utilizavam a ameaça o insulto e aviolencia, junto de quem não queria fazer greve.
    depois vem o ministro "manel pinho" dizer que o "governo consegui-o o que queria sem ceder"
    somos mesmo um país de tótós.
    agora sinceramente desejo que todos aqueles que insultaram, agrediram incendiaram, sejam tratados da mesma maneira pelos espanhois, franceses, etc.. e que venham depois chorar para as televisões.
    Chapa a colocar em alguns camiões:
    OS CAMIONISTAS SÃO ESTUPIDOS E BRUTOS

    ResponderEliminar
  5. Cuidado com as ilações.O que esteve realmente em causa foi um movimento osquetrado dos Camionistas e não dos motoristas que se limitaram a cumprir decisões da entidade patronal.Que esta desordem na Ordem Pública continha objectivos vários ninguém dúvide.Jamais se tomam acções radicais, quando decorrem negociações e o diálogo existe.Confundir tudo isto com objectivos "eleitoralistas" pode ser perigoso, não obstante os erros sistemáticos cometidos pelo actual Governo.

    ResponderEliminar
  6. Não deixa de ser engraçado comparar as actuais declarações do PS com as declarações da altura da "ponte". Na altura até o presidente (Mário Soares) achou que havia o direito de mostrar a indignação. Como Portugal está diferente.
    Seria muito mais engraçado recuperar as críticas do PS à crispação política e tensão social atribuída ao governo PSD de então. E seria útil recuperar as opiniões de certos fazedores de opinião. Há um deles que ouço com profundo nojo todos os dias na TSF a tentar justificar a política económica deste governo. Recordo-me de na altura o ver criticar fortemente o governo Cavaco na SIC. Depois foi assessor de Guterres. Hoje na TSF é o jornalista económico "isento" que todos percebemos.
    E quanto aos resultados económicos de Cavaco...
    O certo é que este pântano começou aí. E o Mário Soares e António Guterres são os seus principais culpados.
    O PSD depois não soube estar à altura. O Durão Barroso jamais voltará a ter o meu voto. Deveria ter sido mais honesto. Poderia não ter condições institucionais para resolver a crise cavada por Guterres. Mas não podia ter fugido. Teria que ter ficado e obrigado o Sampaio a dar-lhe o necessário apoio. Foi um covarde. O Santana foi o idiota útil. Seduzido pelas luzes do palco, não viu a armadilha. Não terá sido o desastre que os média fizeram que fosse. Mas é o único culpado. Teria que ter solicitado eleições. Quando o Sampaio deixou Portugal uma semana à espera de uma decisão. Ferido de morte é que não poderia ter aceite governar.
    Volto ao princípio de tudo. É engraçado escutar e ler agora o PS.
    Onde estavam. O que diziam. O que escreviam.

    ResponderEliminar
  7. aberta mais uma torneira para chulisse dos meus impostos.Basta

    ResponderEliminar
  8. Hoje corremos o risco de ter na, na AR os grupos parlamentares do BES, SONAE,BCP, BPN, etc, etc
    Representam interesses de poucos com o voto de muitos.

    ResponderEliminar
  9. Viva a insurreição!

    Estou farto desta paz podre..

    ResponderEliminar
  10. Alternativas para resolução deste problema?... Mesmo a sério. Juro que aceito!

    O país parado e as cargas a passarem dos prazos de validade? É que não há seguros a querer pagar por isto...
    Ou então cargas policiais e por toda a gente a trabalhar à força!

    Se calhar era melhor o governo não ter "cedido". Teria sido melhor seguir as alternativas sugeridas pelos partidos da oposição. Ou mesmo do carismático presidente da republica.

    ResponderEliminar
  11. Quando não há ordem impera a lei da força seja ela do poder ou de grupos organizados.Valeu este grupo não estava bem unido, senão teríamos uma requesição civil tardia, perante um acto de vandalismo, pois não sde tratou duma Greve que essa sim, tem regras a seguir.Onde se viu a meio das negociações tomarem-se posições de força abusiva? Pobre País com gente de mentalidades tão reduzidas.Oposição...à procura de mostrar serviço mesmo com apoio a atitudes anti democráticas! Enfim é o que temos, mas pior para a AR canalizam-se milhões de Euros anualmente!Não acredito no paupérrimo debate de ontem.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores