Rivalidades

| Partilhar
Se há coisa que desaprovo com veemência são as lutas ébrias em que bracarenses e vimaranenses se têm envolvido ao longo da história. Se as divergências se têm esbatido nos temas fundamentais como a construção de uma linha ferroviária entre as duas cidades, a verdade é que o futebol continua a ser um pólo de enorme irracionalidade e divisão.

Carlos, é por tudo isto que não compreendo o teu regozijo ao ver que o Braga, na maior crise desportiva dos últimos tempos, acabou a Liga na sétima posição e terá que tentar uma via alternativa para o acesso à Europa.

A rivalidade fica-nos bem, mas há declarações que, pelo seu potencial segregador, devem ser evitadas a todo o custo. Que não separe o futebol tudo quanto o Minho e o bom senso têm unido.

13 comentários:

  1. Apenas e só um post provocatório, aliás como tive oportunidade de escrever no mesmo. Mas a minha resposta está no meu blogue:

    http://ovimaranes.blogspot.com/2008/05/re-rivalidades.html

    Esperando, sem hipocrisias, que o Braga volte mais forte, na próxima temporada e que o Vitóra continua a mostrar aquilo que foi evidente durante muitos anos, que é, por várias razões, o melhor e maior clube do Minho.

    ResponderEliminar
  2. Infeliz provocação. Tinhas medo da possibilidade de 2 derrotas contra o Vizela.

    ResponderEliminar
  3. Em 6 jogos entre as duas equipas, o Vizela ganhou 1. Se fosse uma questão de medo, então preferia-os ao Rio Ave. Poupe-me.

    ResponderEliminar
  4. Esqueceu-se de dizer que no ano passado estava a beber água... na Vitalis!

    Já agora, o ABC ganhou a taça de Portugal em andebol.

    ResponderEliminar
  5. Ao ponto que chegou a parolice vitoriana...

    Sem comentários.

    ResponderEliminar
  6. "Vitóra continua a mostrar aquilo que foi evidente durante muitos anos, que é, por várias razões, o melhor e maior clube do Minho."

    Que piada... Ah! Ah! Ah!

    Com tão pouco fair-play, como é que esta gente julga que o Bitória é o melhor clube do Minho?

    Tomem chá!

    ResponderEliminar
  7. Nada como um bom chá em ambiente apropriado.
    Talvez em Old Trafford.

    ResponderEliminar
  8. Enquanto uns se arrastam pela Intertotos, outros desfrutam o ambiente em grandes estadios mundias.Será em San Siro, será em Nou Camp, Anfield Road?Venha kem vier podemos dizer que estivemos na champions ao contrario de vós que nunca la estiveram.Boa sorte nesse taça para frustados pela nao qualificaçao de forma directa.

    ResponderEliminar
  9. o VG está em 5º lugar no ranking nacional, o Braga em 8º. Números, factos.

    ResponderEliminar
  10. É pena é a categoria dos adeptos...

    ResponderEliminar
  11. "o VG está em 5º lugar no ranking nacional, o Braga em 8º. Números, factos."

    É engraçada a facilidade com que esquecem o passado recente, quando o VG estava em 2º no ranking, a contar do fim da tabela...

    Um pouco de humildade fica sempre bem!

    ResponderEliminar
  12. O que me deixa triste não é só a rivalidade braga/guimarães. Não tenho nada contra que se apoie os clubes da própria cidade. O que acho grave é todo o norte estar dividido e não se levantar para lutar em conjunto por um futro melhor, contra o centralismo de lisboa.
    O que pretendem os nortenhos? Criar cidades-estado completamente separadas do resto do mundo? QUando é que vão acabar estas querelas estúpidas entre nortenhos, que partilham um cultura comum, e unirem-se para lutarem pelo que têm direito?
    Falas deste post do guimarães mas o que é facto é que em braga existe uma pseudo-elite que tenta separar a cidade de todo o resto do norte(incluindo as querelas com cidades do mesmo conselho).
    Os nortenhos que alimentam estas guerras internas estúpidas e obtusas julgam que vão chegar a algum lado assim? A cidade do Porto, nomeadamente é atacada pelo próprio norte, quando uma parte extremamente significativa dos potuenses tem origem minhota e transmontana e desejam o melhor para todo o norte.
    Quando é que vão abrir os olhos e deixarem de lutar contra os próprios?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores