Projectos 12 | Espaço Braga

| Partilhar
Projecto Espaço Braga

Numa região atacada pela febre do shopping, a zona Norte da cidade Braga conhecerá duas novas grandes enormes superfícies comerciais nos próximos tempos. Espaço Braga e Dolce Vita são os dois shoppings que vão nascer nas imediações do Estádio Axa. O Avenida Central revela as primeiras imagens do Espaço Braga. Mais informações disponíveis aqui.

18 comentários:

  1. Já vi estas imagens noutros blogues...
    GS

    ResponderEliminar
  2. Quando é que os senhores construtores começam a construir áreas competitivas, como fazem com os apartamentos, para escritórios negócios e serviços em Braga. Até podiam criar uma espécie business district, prontos uma pequena business district.
    Definem uma área e construam de uma vez por todas torres de 20, 30 ou 40 andares, e ficamos todos contentes. O MM fica realizado, os construtores ganham umas boas massas, as empresas compra espaços mais baratos, geram mais emprego qualificado, a cidade cresce.

    ResponderEliminar
  3. Caro GS,

    Eu também não disse que o Avenida as publicava em primeiro, mas sim que são "as primeiras" conhecidas...

    ResponderEliminar
  4. Para lá dos shoppings propriamente ditos, há a questão das acessibilidades aos mesmos. Estarão previstas novas vias de acesso para quem vem de Braga e sul, ou terá tudo que passar pelo já saturado nó de Ínfias?

    ResponderEliminar
  5. Desculpem-me mas.... QUE GRANDE PORCARIA!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  6. é mais um...
    mais um espaço fechado para nos fazer esquecer as atrocidades que são cometidas a nível de planeamento municipal e abando nar por completo a vida ao ar livre.
    quantas lojas haverá nos "shoppings ao ar livre" (vulgo rua), daqui a uns anos? Será que haverá quem ande pelos passeios (onde os há) ou será mais entrar na garagem e sair na garagem?

    ResponderEliminar
  7. Parece que o Braga Parque também se prepara para responder e crescer. Dizem que já comprou o estacionamento do Feira Nova onde vai construir mais lojas. O Hiper ficaria com 2 pisos de estacionamemto. Não haverá alguém com bom senso que ponha um fim nisto? No país ao Sul faz sentido termos mais m2 de superfícies comerciais que os países do Norte?
    Há lojas para todas estas mega superfíces comerciais? É que por estranho que pareça a diversidade comercial está a diminuir? São as grandes cadeias que se instalam e os artigos são os mesmos em todo o lado.

    ResponderEliminar
  8. Se constroem shoppings é porque há quem consuma os produtos das suas lojas.

    ResponderEliminar
  9. Que absurdo..mais um sinal do nosso atraso. Por muito que me custe, cada vez dou mais razão a quem diz que os portugueses são burros. São mesmo, não aprendem com os erros dos outros nem com os próprios erros.

    Nas principais cidades europeis e mundiais está provado que os shopping centers não resultaram. Estão hoje ao abandono e as principais lojas/espaços comerciais regressaram às ruas ou às pequenas galerias. Em Portugal em vez de pouparem tempo, recursos e dinheiro aprendendo com os erros dos outros, preferem fazer exactamente as mesmas burradas. Ou fazem até pior, no caso de Braga. Braga é o exemplo máximo de um péssimo urbanismo, uma cidade que poderia ser bonita e que hoje é horrível. Uma cidade sem vida onde não dá prazer viver.

    Estes novos espaços daqui a uns 15/20 anos serão os novos shoppings santa cruz, rechicho, galerias lafayette ou galécias. Locais abandonados onde até dá medo entrar.

    Enfim....somos ums caso perdido, definitivamente

    ResponderEliminar
  10. Esta gente ainda não entendeu: isto é Braga. Aqui não interessa para nada a lógica, honestidade ou vergonha.

    No Público de hoje (edição impressa):

    "A O Tribunal de Braga pronunciou três técnicos camarários, um deles director dos serviços técnicos da autarquia, pela prática dos crimes de falsificação de documentos e abuso de poder, por alegadamente terem permitido a realização de uma obra ilegal.(...)"

    "(...) O queixoso salienta que, apesar da denúncia dos factos, "a câmara licenciou a obra através de falsos ofícios e declarações", facto que, defende, "por si só, deveria conduzir à perda de mandato do presidente da autarquia e à responsabilidade penal e disciplinar aos técnicos".(...)"

    "(...) Jorge Deveza sustenta que o presidente do município "conhecia os factos, porque lhe foram directamente apresentados por diversas formas, incluindo requerimentos entregues na secretaria da câmara municipal, para além de informação pessoal por carta registada". Lamenta, por isso, que o Ministério Público não tenha constituído Mesquita Machado como arguido, sublinhando que a própria juíza de instrução considerou clamorosa a forma como o inquérito foi conduzido."

    "O processo foi arquivado duas vezes pelo Ministério Público, mas o queixoso decidiu avançar com acusação particular, vindo o Tribunal de Instrução a dar-lhe razão com a decisão instrutória que teve lugar a 19 de Fevereiro."

    ResponderEliminar
  11. CAro Pedro:
    O que diz é, então, dúbio: "O Avenida Central revela as primeiras imagens(...)". O que se pode depreender? Que as primeiras imagens são reveladas pelo blogue, ou não?
    GS

    ResponderEliminar
  12. Engraçado, parece que o fenómeno alastra pelo distrito. Em Famalicão, o exemplo mais flagrante é o do Lago Discount, um empreendimento comercial monstruoso, construído na freguesia de Ribeirão. Mas que ainda não está terminado: brevemente vai abrir um hipermercado Modelo naqueles terrenos. E está ainda previsto o mítico Famalicão Shopping, a construir, segundo se diz, nos terrenos da antiga fábrica Crump. Um projecto tão antigo que o domínio famalicaoshopping.com está registado desde 2004!!!

    Tudo isto numa altura em que a Câmara famalicense pretende ainda relocalizar o Estádio Municipal, numa empreitada milionária a realizar longe do centro da cidade. Porém, ainda ninguém sabe quando vão ser realojadas as famílias de ciganos que habitam no (há muito tempo) futuro parque de estacionamento da estação de comboios. As barracas estão bastante degradadas (apesar de terem quase todas antena parabólica TV Cabo) e são um péssimo cartão de visita para quem acaba de desembarcar.

    Obviamente trata-se de uma questão de prioridades. Mas até aqui nesta questão está na hora de estudar outra vez o Código da Estrada.

    ResponderEliminar
  13. Bons espaços verdes,lugares amplos,arejados,isso sim seria optimo..
    Mas e uma utopia este meu sonho...
    OBS: Atençao que sou tbem um dos q não dispensa uma ida aos shopings

    ResponderEliminar
  14. Sobre o problema das grandes superfícies já muito comentei e disse. É um erro gravíssimo introduzir um shopping como modo de fazer crescer a cidade.

    A realidade é que move pessoas... Agora, os responsáveis é que têm o poder de decidir o que é melhor. E os carneiros, bem ou mal, pensando ou não no assunto, vão atrás.

    Isto só trará pesadelos para um futuro próximo.

    Se bem que os shoppings são necessários. Os modos de vida hoje em dia não se completam so com o comércio de rua. Mas também já se falou das Galerias Comerciais e alguns bons exemplos.

    Acho este Espaço Braga feio, monstruoso e denunciador do profundo desconhecimento que as pessoas têm do meio onde vivem e da capacidade das suas infraestruturas já existentes.

    ResponderEliminar
  15. Boas !!!
    A propósito desta história de espaços comerciais, temos alguns mesmo no centro da cidade que estão (na minha opinião) um pouco mal aproveitados, falo das Galerias Lafayette, do Rechicho, e do Santa Cruz. Espaços estes que na minha opinião, se revitalizados, poderiam "substituir" um futuro shopping e combater a descentralização do comércio, e a quase ausência de movimento à noite na cidade.
    É só uma opinião ....

    ResponderEliminar
  16. como vão ficar à beira do AXA, agora o estádio já vai ser "fixe".

    se calhar até vai passar a ser frequentado por adeptos do Braga e tudo.


    :)

    ResponderEliminar
  17. Braga deveria apostar em revitalização dos shoppings como o santa cruz, etc.
    e deveria apostar também em espaços verdes e actividade nocturna, Braga perde um pouco nesse aspecto.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores