A Entrevista

| Partilhar
Vasco Pulido Valente denuncia a sessão de propaganda em que «Sócrates falou sozinho: sem interrupções, tranquilamente, abundantemente» e Ademar Santos escreve que «Ricardo Costa e acompanhante não passavam de meros figurantes num entremez mediático, encenado por Sócrates

Não vi a entrevista o monólogo de José Sócrates na SIC. Parece que não perdi nada.

15 comentários:

  1. Com certeza que ñ foi uma entrevista mais parecia campanha politica até porque todos sabemos quem foi o jornalista de serviço(irmão do sr ministro que por acaso é do ps), O interese pervalece sempre. Uma coisa ele acertou o futuro do pais constroi-se desde a primária. Logo vesse os valores adquiridos pelo Sr Primeiro Ministro. Mas de certeza que ñ é a dar diplomas que o nosso pais vai para a frente.
    Este video diz tudo...é pena
    http://br.youtube.com/watch?v=jZSq-YUmU98&feature=related

    ResponderEliminar
  2. Mais do que algumas boas saídas de Sócrates, algumas fugas claras a perguntas, destacaria muito mais as reacções da oposição.

    Ele pode ser criticavel por muitos motivos, mas sem oposição, torna-se fácil

    ResponderEliminar
  3. Talvez pela 1º vez na vida concordo com VPV.
    Foi mau, muito mau.
    Que o PM não é capaz de saír daquele tipo de discurso redondo e gestos encenados já se sabia.
    O que verdadeiramente desilude é a atitude de Ricardo Costa. Sempre acutilante, por vezes agressivo, parecia um menino envergonhado a prestar vassalagem ao 1º.
    Entrevista de encomenda.

    ResponderEliminar
  4. A entrevista foi estupenda para observar o comportamento vergonhoso do Ricardo Costa e Nicolau Santos. Foi um comício sim sr.

    A oposição de esquerda existe, a CS é que não lhe liga.

    A de direita não existe, porque Sócrates "roubou" o programa ao PSD.

    ResponderEliminar
  5. O estado do país vai pelas ruas da amargura, crise a todos os níveis, não há memória de povo tão deprimido. Este sócrates é de uma ignorância e hiporisia a todos os níveis.

    Mas o que mais me assusta não são estas constatações...

    O que mais me assusta é que os que se fala para ocuparem o lugar dele são ainda piores....

    Sinceramente não vejo solução para esta terra. Agora que deram independência ao Kosovo poderia a Espanha anexar o nosso país. Os que cá estão vão acabar de vez com isto.

    ResponderEliminar
  6. Pedro,

    Eu vi a entrevista. E foi lamentável. Até gosto do jornalista Ricardo Costa, que já mostrou isenção e independência noutras alturas. Ontem, talvez por constrangimentos externos que não conhecemos, portou-se vergonhosamente. Tal como o seu parceiro, Nicolau Santos. É pena a CS tratar com esta reverência os políticos portugueses. Isto não é caso único. Entrevistas difíceis são raras em Portugal.

    Não sei se já viste uma entrevista conduzida por Tim Russert, do "Meet the Press", da NBC. Em Portugal, um jornalista destes seria "radiado", como disse o Presidente do Vitória de Guimarães. Enfim...

    ResponderEliminar
  7. que peça de teatro tão pobrezinha,mas não admira com tais artistas

    ResponderEliminar
  8. É tão triste a crítica pela crítica...
    Não sou PS nem pretendo ser, mas já chega deste pessimismo e desta maledicência inócua...
    Isto não é futebol meus senhores... não esperem que de um dia para o outro surja o Porto como campeão europeu ou a selecção na final do Euro...
    Portugal era um comboio descarrilado que finalmente parece estar a caminho de ficar entre carris... Não esperem velocidade cruzeiro tipo TGV em 3 anos...
    Sejamos sérios, sejamos coerentes. Não usem estes espaços como oportunidade de crítica acéfala...

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  9. "É tão triste a crítica pela crítica...
    Não sou PS nem pretendo ser, mas já chega deste pessimismo e desta maledicência inócua..."

    Pois eu lhe digo não sou PS nem PSD nem PP nem PCP nem BE nem "Verdes"!
    Não devo favores nem vassalagem a ninguém e por isso digo e repito, a entrevista foi de uma mediocridade assustadora.
    E Sócrates nem terá tido a culpa. Ele apenas é como é. Não dá para mais. Sempre foi e sempre será uma construção bem engendrada pelos seus assessores, esses sim habilidosos.

    O que condeno essencialmente é o facto de Ricardo Costa e Nicolau Santos se terem prestado a este papel. Não faz parte da sua natureza profissional serem moles como foram segunda-feira. A não ser que por artes ocultas tenham decidido mudar naquele dia. Se assim foi vou estar atento a novos episódios. Por uma questão de coerência...

    Já agora pedia a atenção para a Quadratura do Círculo, hoje 23:00 no Sic Notícias. Vamos como Pacheco Pereira e Lobo Xavier se safam do facto de serem pagos pela mesma estação que entregou a encomenda.


    "Sejamos sérios, sejamos coerentes. Não usem estes espaços como oportunidade de crítica acéfala..."

    Acéfalo???? Com toda certeza teremos níveis de exigência muito diferentes. Eu não me satisfaço com pouco.
    Podem argumentar com a falta de alternativas. De acordo. Não há! Mas daí a estar satisfeito com este status quo. Haja pachorra!
    E acredite que estou a ser sério. Muito sério...


    "Portugal era um comboio descarrilado que finalmente parece estar a caminho de ficar entre carris... Não esperem velocidade cruzeiro tipo TGV em 3 anos..."

    Espero que nunca tenha criticado o governo de 4(QUATRO)MESES de Pedro Santana Lopes.
    Aliás, e em relação a isso o comboio, como lhe chama, começou a descarrilar com António Guterres, continuou com Durão Barroso e recebeu a mãozinha divina de Jorge Sampaio quando não dissolve a Assembleia quando o deveria ter feito e a dissolve quando não tinha motivos objectivos para o fazer.

    Almada Negreiros disse: «Não tenho culpa de ter nascido em Portugal, e exijo uma pátria que me mereça»

    Não renego a minha pátria, bem pelo contrário, mas que tinha razão tinha...

    Cumprimentos


    P.S. Até onde consigo compreender este blog é um forum de discussão público, livre e verdadeiramente democrático como são todos aqueles em que não há qualquer tipo de censura. Todas as opiniões (E NÃO ME QUERO SOBREPOR AO AUTOR DO AVENIDA CENTRAL) por muito que não agradem a alguns, devem ser bem-vindas. Desde que cumpram regras de boa educação, claro está.

    ResponderEliminar
  10. Para quem não viu, e poderá tirar as suas próprias conclusões:

    http://ofuturopassaporaqui.blogspot.com/2008/02/entrevista-sic-18022009-jos-socrates.html

    ResponderEliminar
  11. O Ócio tem o prazer de anunciar que vai, de novo, voltar ao activo. É já no seu 1.º Aniversário, neste Fev 24. Com algumas novidades e o link do costume, em www.zineocio.blogspot.com.

    Viva a Cultura Urbana!

    ResponderEliminar
  12. "...constrangimentos externos que não conhecemos..." disse alguém mais acima... talvez a contratação da nova responsável pela imagem do ministério da saúde?????

    ResponderEliminar
  13. À parte da minha opinião pessoal, mas acho que não se deve ligar ao que o Vasco Pulido Valente diz.
    Acho que nunca li nada dele que se parecesse com um elogio, um agradecimento sincero, um traço de positividade sequer.
    Aquilo (ele) sim, é um poço sem fundo.

    ResponderEliminar
  14. Todas as opiniões são válidas quando devidamente fundamentadas,porém quando os resultados negam as palavras, quando a Europa nos coloca no grupo dos mais pobres, quando a realidade mostra numeros preocupantes de desemprego, mesmo a nivel de Licenciados, quando temos apenas emprego precário e salários / pensões de miséria,para além de problemas no emprego, apoio aos idosos e crianças, todas as palavras são inuteis e não chegam para disfarçar os erros das ploiticas dos Governos dos últimos 33Anos...Nada tenho contra os partidos, mas concluo são os únicos responsáveis pelo estado do Estado e seu povo...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores