Do Liberalismo

| Partilhar
«No entendimento que faço do liberalismo, à esquerda e à direita, enquadro-o num conjunto de valores que resultam amplamente da Razão, da modernidade das três revoluções (Industrial, Americana e Francesa), da separação de poderes, do pluralismo, do laicismo, da multiplicidade cultural, do respeito absoluto pelo homem. Reduzir o liberalismo ao «Estado mínimo» e à regressão total de direitos sociais, ou usá-lo para legitimar posições intolerantes, parece-me não só inconsequente como antiliberal. São assim todas as vias de sentido único, dogmáticas, a quem incomoda a dúvida.»

[Tiago Barbosa Ribeiro, no Kontratempos]

1 comentário:

  1. Concordo, eu também sou liberal nos costumes - por acaso o casamento entre homossexuais ainda não cubro (um dia talvez...) - mas social na economia e nas relações sociais...

    O problema é que os liberais que nos rodeiam são todos pelo Estado minimo e anti-social e pela fragilidade das relações laborais (julgando que há mais emprego por essa via...).

    Mas já aprendi uma coisa.Os valores mudam mesmo muito e tudo é possivel em menos tempo do que se julgava...

    Alguma vez se imaginaria, depois da queda da URSS, que na Venezuela pudesse surgir uma via socializante através do voto, independentemente do que o futuro nos reservar nessa matéria...?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores