Avenida dos Leitores: À Espera de Reconversão

| Partilhar
Chama-se Recolhimento de Santa Maria Madalena e São Gonçalo, mas o edifício é mais conhecido por Casa das Convertidas ou simplesmente Convertidas. Fica em plena Avenida Central e, aparentemente, está a degradar-se a cada dia que passa.

Era Pedro Bacelar de Vasconcelos Governador Civil de Braga quando as idosas que lá se encontravam a morar tiveram de ser retiradas por falta de condições de habitabilidade. Na altura, foi prometido que o imóvel seria recuperado, de forma a que pudesse acolher valências que permitissem a sua “abertura à cidade”.

Em 2002 é publicado o livro “O Recolhimento de Santa Maria Madalena e São Gonçalo, ou das Convertidas”, de Eduardo Pires de Oliveira. A publicação mais não é do que um estudo histórico-artístico do edifício, pedido pelo Governo Civil “em nome da memória dos anos”. “Tenho a convicção profunda de que estamos perante um dos monumentos mais espantosamente ricos em história e beleza arquitectónica e, simultaneamente, um dos mais desconhecidos da vetusta e monumental cidade de Braga”, escreveu no prefácio o então Governador Civil Marcelino Pires.

Na introdução da mesma obra, Eduardo Pires de Oliveira agradece o interesse do Governo Civil pelo edifício “sinal de que num futuro”, que deseja que seja próximo, “o Recolhimento virá a receber as obras que lhe restituirão a sua antiga dignidade”. É que o autor considera que é “o edifício do século XVIII em melhor estado de conservação existente na cidade, pese algumas pequenas obras, excepto na ala das traseira, aí sim com fortes alterações”.

Para além disso, “a sua capela é a única que ainda conserva todas as suas partes setecentistas, seja o retábulo, o púlpito, a grade comungatória, as pinturas do tecto e arco cruzeiro, etc”.
Os anos passaram, assim como as especulações acerca das possibilidades de reutilização deste edifício em vias de classificação, localizado na zona nobre da cidade. As possibilidade mais faladas foram a instalação de uma pousada da juventude e de um museu da responsabilidade do Grupo Folclórico Dr. Gonçalo Sampaio.

Já com Fernando Moniz no Governo Civil, em 2005, anunciava-se um pedido endereçado ao Gabinete de Apoio Técnico do Vale do Cávado para que elaborasse um caderno de encargos para a realização de obras de reparação urgentes, bem como discussões sobre um estudo global sobre a utilização futura do espaço.

Para quem passa na Avenida Central não é claro se as obras chegaram ou não a ser feitas. E falta, certamente, informação sobre o que é que vai ser feito com aquele edifício. Será que já há ideias claras sobre o assunto? Ou será que as Convertidas vão continuar à espera de reconversão?

Para mais informação consultar: IPAAR e Junta de Freguesia de São Victor
Enviado por Lois Lane.

9 comentários:

  1. Nas fotos do site da Junta de Victor há uma grua do Casais junto a este edifício e a cobertura está a ser substituida!?

    ResponderEliminar
  2. Bom texto Lois Lane.
    Infelizmente não falta património neste estado! Palácio D. Chica, Palacete Vilhenas Coutinho, várias casas na freguesia da Sé, edifícios da rua do Carvalhal, ...

    ResponderEliminar
  3. ...cinema São Geraldo...edifício da rua do Castelo...

    ResponderEliminar
  4. Aqui está uma boa ideia para a Junta de Freguesia de S. Victor como maior freguesia de Braga e das maiores do pais. Não tem orçamento para investir na sua freguesia?

    Todas as obras relevantes, como freguesia urbana que é são suportadas pela CMB...

    Pode aplicar parte desse orçamento para o beneficio da sua freguesia, ou é só para distribuir pelas Associações e Clubes que mais lhe convem, e melhor fica na fotografia...

    O mesmo sugiro para as outras freguesias urbanas, que não se sabe o que fazem com os dinheiros públicos que lhe são atribuidos por lei...

    ResponderEliminar
  5. 1. pergunta: A quem pertence o edifício?

    2. Há muitas diferenças entre Reconversão e Recuperação.

    Reconversão é o acto de dar outros uso aos edifícios, como por exemplo tornar um Mosteiro numa Pousada.

    Recuperação é o acto de conservar e/ou melhorar um edifício, mantendo as características originais ou modificando-as.

    ResponderEliminar
  6. Estão todos à espera que caia para depois poderem erigir um shoping ou coisa que o valha cmo anconteceu ás casas que ficavam entre o Hotel Fracfort e a Unidade de Arqueologia da UM

    ResponderEliminar
  7. Cara Claudette,
    Obrigado pela explicação. Penso que a intenção da autora do texto era jogar com as palavras, uma vez que se trata da "Casa das Convertidas".

    ResponderEliminar
  8. Sim, eu percebi a dica! =)
    E está realmente bem atirada.

    Foi só mesmo um àparte para chamar a atenção da diferença.


    MAs não respondeste ao ponto 1., se é que sabes...

    ResponderEliminar
  9. Muito bem, temos de apostar na remodelação do nosso patrimónimo que é dos mais belos do Mundo.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores