Olha a laranjinha... (III)

| Partilhar
O PSD caminha alegremente para o abismo. A candidatura de Mendes parece apostada em utilizar todas as tácticas anti-democráticas possíveis e imaginárias com o propósito único de vencer as próximas eleições. É a democracia a la carte: quem convém vota, quem não convém é excluído.

10 comentários:

  1. BL Brigadas Vermelhas BL25 de setembro de 2007 às 09:25

    Caríssimo Pedro, leio atentamente o teu blog. Gosto em ti o amor que parece que nutres pela a nossa cidade e pelo o clube de futebol da mesma...aparentemente temos esses dois pontos em comum!?
    Curioso e no mínimo estranho é esta tua rubrica « 0lha a laranjinha»
    Pergunto eu, caro Pedro.
    Onde andavas tu nas legislativas de 2005?
    Cump's aqui do camarada!

    ResponderEliminar
  2. Caro BL,

    A rúbrica serve para acompanhar as eleições internas do PSD que sigo com grande desencanto.

    Em 2005, estava no mesmo sítio em que estou hoje.

    ResponderEliminar
  3. Por analogia à forma como terminas o teu texto, deixa-me dizer:
    Quem sabe do que fala, fala, quem não sabe, cala.
    Pedro,
    Porque não falas apenas do que sabes, e acredito que tenhas um saber enciclopédico, e deixas de dizer disparates sobre temas que apenas apanhas pela rama pelo que vem na comunicação social?
    Ab

    ResponderEliminar
  4. Para quem está a viver por dentro todo este processo, este cenário é desolador...

    ResponderEliminar
  5. Hoje, o Conselho de Jurisdição deu a machadada final na credibilidade deste PSD. Será difícil recuperar a breve prazo.

    ResponderEliminar
  6. Assim se vê que o PCP não gosta mesmo nada da Democracia Participativa...

    hum...porque é que me parece que com esta frase se poderia acabar este post? podia tornar-se um mote!

    ResponderEliminar
  7. PCP e Democracia...Coexistência impossível!!!

    Como militante activo, tenho a dizer que me sinto envergonhado pelo rumo enveredado pelo Presidente do partido! Está a ir-se ao fundo e a levar o partido atrás....

    ResponderEliminar
  8. Caro anónimo,

    Quem é que não sabe do que fala afinal?

    Veja como as notícias de hoje confirmam o que aqui afirmei e, além do mais, põe a nú que afinal o parecer de Jorge Miranda não dizia bem o que Guilherme Silva disse ao país que dizia.

    O editorial do DN vem no mesmo sentido: a estratégia de Mendes é inaiceitável. O país tem maioritariamente o mesmo pensamento.

    O que mais desejo é que estes dois personagens deixem esse grande partido que é o PSD entregue a quem tem dignidade para o representar. Se isso não for possível desejo que, ao menos, Marques Mendes seja castigado por utilizar a máquina do partido em proveito próprio.

    ResponderEliminar
  9. Pessoalmente, no lugar de Menezes, eu desistiria da minha candidatura e iria para as instâncias judiciais até às últimas consequências.
    Mas admiro-o por, embora emocionalmente, querer continuar a dar aos militantes uma alternativa viável e credível a este PSD.

    ResponderEliminar
  10. Quanto ao final do texto... Pedro Morgado fala, e fala muito bem! Eu paguei as minhas quotas, porque raio não aceitaram o meu pagamento??? Resposta simples depois do comentário anterior... Mas o que aconteceu comigo, aconteceu a mais 200 na Trofa, 400 em Famalicão, outros tantos em Barcelos e Gaia... 3 destas concelhias, são as maiores do partido no país (Barcelos, Gaia e Trofa)e locais onde Menezes tem um apoio maioritário...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores