Eutanásia: Números que dão que pensar

| Partilhar
Um universo de 40 por cento de médicos oncologistas defende legalização da eutanásia

O primeiro grande estudo feito em Portugal sobre a eutanásia e o suicídio assistido mostra que 40 por cento dos médicos oncológicos que assistem doentes terminais é favorável à legalização desta forma antecipada de morte em doentes incuráveis, embora apenas 20 por cento admitam recorrer a essa prática, caso a eutanásia venha a ser legalizada.

O estudo, que é anónimo, evidencia também que dos 450 médicos que participaram no trabalho, 5 por cento já receberam pedidos para praticar suicídio assistido. Ao contrário da eutanásia, o papel do médico no suicídio assistido fica-se apenas pela prescrição do medicamento letal.

3 comentários:

  1. Fiquei impressionado com o número. Nunca pensei que fosse tão elevado.

    ResponderEliminar
  2. isso quer dizer que 60% não está de acordo ou não tem opinião, certo?

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores