Fascismo nunca mais?

| Partilhar
Extrema-direita quer entrar nas secundárias e universidades

«Além da Faculdade de Letras, a JN quer conquistar Direito e as universidades da Beira Interior e do Porto; e as secundárias do Algarve, Beira Interior e Lisboa, onde "há núcleos mais fortes". (...)

Na Faculdade de Letras há ameaças e intimidações, dizem alguns estudantes contactados pelo PÚBLICO. "Parece haver ameaças por parte de apoiantes da Lista X, que nem sequer é contra a Lista U", confirma Álvaro Pina, presidente do conselho directivo, mas ainda não foram apresentadas queixas formais, acrescenta.

Um dos espaços onde os estudantes alegam ter sofrido ameaças é o bar novo. Álvaro Pina sabe que, de há uns meses para cá, o bar tem servido de "local de encontro para cerca de meia centena de alunos de direita, extrema-direita e também pessoas estranhas" à universidade. Os funcionários e seguranças da escola estão atentos a eventuais problemas.

A organização SOS Racismo denuncia que um dos elementos da Lista X foi um dos condenados pelo assassinato de Alcindo Monteiro, em Lisboa, em 1995.»

11 comentários:

  1. «...dos elementos da Lista X foi um dos condenados pelo assassinato de Alcindo Monteiro»

    Meu caro isto diz tudo o que é preciso saber sobre estes grupos asquerosos.

    ResponderEliminar
  2. Penso que cada um pode defenderer as ideologias que quer... Ou já não pode???
    Um pouco mais de tolerancia tabem é preciso!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. poder defender pode sempre! só não o pode fazer ameaçando os outros!

    ResponderEliminar
  4. Caro Sócio 6960,

    Cada um pode defender as ideologias que quiser desde que não faça a apologia do racismo, da discriminação e da violência.

    É isso que censuro e censurarei na extrema direita.

    ResponderEliminar
  5. "local de encontro para cerca de meia centena de alunos de direita, extrema-direita e também pessoas estranhas" à universidade

    (Comentário) - "Tudo no mesmo saco" .... são todos iguais ... Mudaram-se os tempos, mantém-se as "conspirações" ... e quem «come criancinhas ao pequeno-almoço» (perdão pela a expressão) são estes asquerosos de Direita ....
    Triste realidade a nossa , tudo se mantém , mudam apenas os nomes ... Pensei-te com mais compreensão e espírito liberal ...

    Creio, que estás a fazer afirmações precipitadas ... vivemos num país livre , cada um pode manifestar, com dignidade e respeito, as suas ideias ... cabe depois ao indivíduo decidir, por si, se as aceita ou rejeita ...

    Todavia,não deixo de concordar que é conveniente estar atento a todo o tipo de grupos que possam violar a liberdade e os direitos de terceiros ....

    ResponderEliminar
  6. Cara Sónia,

    Tens que ler os posts com mais atenção.
    Eu não faço nenhuma afirmação. Limitei-me a trascrever a notícia.

    :)

    ResponderEliminar
  7. Sónia,

    A democracia não deve servir de escudo a grupos totalitários ou que não respeitam os mais básicos direitos humanos. Portanto considero a afirmação de serem asquerosos é bem justificada.

    ResponderEliminar
  8. Sónia

    dizes: "...vivemos num país livre , cada um pode manifestar, com dignidade e respeito, as suas ideias ... cabe depois ao indivíduo decidir, por si, se as aceita ou rejeita ..."

    claro que sim, mas num país livre ninguém pode pedir ao individuo que decida quando este está, como a noticía evidencia, sujeito a ameaças e intimidações.

    ResponderEliminar
  9. "A democracia não deve servir de escudo a grupos totalitários ou que não respeitam os mais básicos direitos humanos. Portanto considero a afirmação de serem asquerosos é bem justificada"

    Ora nem mais, amigo Fontela. Ser tolerante com a intolerância??!?

    ResponderEliminar
  10. Assustador.

    Já não nos chegavam termos as JSD, JS, JP e JC a tentar minar o movimento associativo, agora também nos temos de preocupar com esses.

    Assustador.

    Haver gente suficiente que votem em representantes da extrema direita para porem sequer a hipótese de ganharem.

    Assustador.

    A representante do movimento ser aluna de medicina. Um dia será médica. O que dirá quando tiver de tratar um doente negro, cigano, indiano? Será objectora de consciência? Fará um ensaio clínico?

    ResponderEliminar
  11. Caríssimo e Excelentíssimo jubilado McCap, não vejo as jotas como um problema. O "minanço" do associativismo vai muito, mas mesmo muito, para além das jotas, chegando às maçonarias...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores