Apostar num Minho Sobre Carris

| Partilhar
Urbano 15278, Estação de Braga, 2008.12.22
© nmorao

No dia em que este comboio partir de Braga para Guimarães estaremos mais fortes, com mais possibilidades de negócio e com melhores formas de comunicação. No dia em que o comboio voltar a chegar a Fafe, como reivindica o seu edil, estaremos todos mais coesos e com mais oportunidades de desenvolvimento. No dia em que for possível viajar de comboio entre Braga, Barcelos e Viana estaremos todos mais unidos. No dia em que o transporte interurbano se fizer sob carris, podemos afirmar que ao terceiro maior centro urbano do país foi dado o que merece. Até lá, continuaremos a pagar em impostos o Metro de Lisboa, do Porto, da Margem Sul e do Mondego...

9 comentários:

  1. Espera lá, com tantas auto-estradas, e para todos esses destinos, ainda precisamos de comboios??

    Se calhar... não merecemos, o Estado gasta mais (muito mais) dinheiro na RTP do que em transportes....

    ResponderEliminar
  2. O edil de Fafe reivindicou o regresso do comboio à sua terra. O Sr. da RAVE disse ontem aqui em Braga que não há neste momento qualquer estudo para ligar a estação de Braga-Semelhe a Guimarães. O novo, jovem e dinâmico presidente de Braga reivindicou? E o não menos jovem e dinâmico Magalhães reivindicou? Em menos de duas décadas os TUB tiveram um decréscimo de utentes na ordem dos 100%. O povo de Braga reivindicou? O terceiro centro urbano de Portugal, cidade centralista até à medula e que nada dá em troca ao contrário do Porto, tem uma rede de transportes urbanos onde um invisual é avisado por indicação sonora de qual a próxima paragem. Além disso, arrancou agora com as obras do Metro Mondego. Não sei se o merece ou não mas questiono: REIVINDICOU?
    Sim e muito, acrescento para concluir.

    ResponderEliminar
  3. " O terceiro centro urbano de Portugal, cidade centralista até à medula"

    Deves estar a falar de Braga, de Coimbra não é certamente... mas nós em Braga estamos bem assim. Quem não tem carro é pobre e isso agora não interessa nada, os pobres... que comprem carros!

    ResponderEliminar
  4. Eu falei da única terceira cidade do país. A capital do Centro(?) que tem mais hospitais que o resto da região. Sabes lá o "escarchéu" que se fez quando alguém tentou transferir a Direcção Regional de Economia para Aveiro? E vão conseguir porque o autor da proeza já não foi reconduzido neste governo.

    ResponderEliminar
  5. El salvador que conta é essa?
    "Em menos de duas décadas os TUB tiveram um decréscimo de utentes na ordem dos 100%."

    Só se já não houvesse utentes nos TUB. Quando vejo um autocarro dos TUB costuma ter passageiros.

    ResponderEliminar
  6. Tens razão, a diminuir são 50. Actualmente a rede transporta à volta de 11 milhões ano.

    ResponderEliminar
  7. A regionalização? Venha ela.

    ResponderEliminar
  8. Incompreensivelmente os nossos políticos entregam-nos ao abandono e à miséria... Os bolsos deles enchem-se!

    ResponderEliminar
  9. Aprecio e apoio a vontade sincera de uma intermodalidade ferroviária na região.
    E agradeço, lisonjeado, a utilização da fotografia.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores