José Saramago Lança Novo Livro

| Partilhar
Todos los nombres
© tsumi

Caim é o título da obra mais recente do Nobel português, José Saramago. Apesar de entender que «a Bíblia é um manual de maus costumes», Saramgo garante que o livro não vai incomodar os católicos porque não lêem a Bíblia.

18 comentários:

  1. Quando interessa fazer dinheiro, todos «batem à mesma porta». Seja ele prémio Nobel ou não... Nada de novo. E Saramago já é mais do que reincidente... Aliás, para quem se diz ateu, e constantemente faz troça dos que aceditam «naquele com quem nunca tomaram café», segundo palavras suas, é estranho que se debruce tanto sobre o assunto. Será que é um dos casos de «quem desdenha quer comprar»?

    ResponderEliminar
  2. E depois de ele morrer ainda hão-de dizer que era crente.

    ResponderEliminar
  3. Sempre fui um bocado céptico com o Saramago, por não simpatizar com a pessoa, mas confesso que fiquei rendido ao escritor quando li o "Ensaio Sobre a Cegueira" e depois disso ainda fiquei mais surpreso com a sua versatilidade ao ler "A Viagem do Elefante".
    Fiquei 'fã' e se puder vou ler mais das obras dele, incluindo este 'Caim'.

    É claro que toda esta polémica é marketing, uma forma de ser falado, mas está a cumprir a sua função e deixou-me curioso.

    ResponderEliminar
  4. Pelo que diz, sempre podemos dizer que é crente que não é crente. Mas quando uma pessoa tem necessidade de sublinhar muitas vezes uma coisa, diz a psicologia, que geralmente quer «afirmar» o contrário. Mas no caso dele não me parece. Pelo história de vida dele, parece ser mais um complexo de infância, misturado com muita ignorância sobre o assunto e um pitada de interesse económico. Porque ninguém faz uma tese ou investigação sobre um assunto, seja ele considerado sério ou não, em quatro meses e em 181 páginas. Ou seja, só pode ser tratado como ele, o livro, é: uma estória de ficção, ou romance. Daí deduzir qualquer verdade é ridículo.

    ResponderEliminar
  5. Não devemos gozar com Saramago, pois todos caminhamos para velhos e não sabemos se iremos ficar como ele. Caduco!

    ResponderEliminar
  6. Deve estar a faltar o "guito" e toca a fazer marketing.Estou farto deste português que tem vergonha de viver no país em que nasceu.Só vem cá para uns almoços e mandar uns bitaites.O Nobel foi um engano.

    ResponderEliminar
  7. É segundo mts um gd escritor... mas as afirmações dele aos meios de comunicação acerca deste livro, voltam a ser polémicas e ofensivas... para usar um eufemismo...
    Muito infeliz... tanto desrespeito pelos outros fica mal a um sr. desta idade e que ganhou um prémio Nobel.
    A literatura merecia mais.

    ResponderEliminar
  8. Eu não vejo aqui nenhum desrespeito. Apenas uma opinião sobre um livro.

    Quando a Igreja desrespeita tantas pessoas, também costumam ficar assim.... sensíveis (para usar um eufemismo!)?

    ResponderEliminar
  9. o problema de saramago, não invalidando a sua qualidade literária, é o facto de estar velho e ter medo de morrer. daí a sua zanga com Deus

    ResponderEliminar
  10. Cara AnaSousa: se não vê desrespeito nenhum aqui ou anda distraída ou não quer mm ver. Chamar idiotas as critãos por acreditarem na bíblia é o quê? è apenas a opinião sobre um livro? Sabendo q é um livro sagrado para milhões de pessoas devia, no mínimo, medir bem as palavras!
    Já se perguntaram pq é q um não crente, ferozmente anticlerical, tem vários livros com títulos nos quais usa palavras da esfera da Religião?
    O Sr. Saramago deve é ter algo mto recalcado e esta é a forma q encontrou de se expressar... gozar com outros por acreditarem naquilo q ele nc conseguiu acreditar!

    ResponderEliminar
  11. Bruno Almeida,

    Infelizes daqueles que não acreditam n'Ele e desrespeitam os Sagrados Livros.

    ResponderEliminar
  12. http://jugular.blogs.sapo.pt/1238867.html

    Em nome deste deus despem-se as pessoas, isto começa a ficar interessante!
    A seguir, o quê, apedrejam-nas?

    ResponderEliminar
  13. Sinceramente não vejo o porquê de tanto alarido, cada um tem direito à sua opinião (embora infeliz) e isto não passa simplesmente de uma opinião.

    Voltamos ao tempo do Salazar?

    ResponderEliminar
  14. A q propósito vem este comentário de fundamentalistas islâmicos para aqui? Não consigo mm perceber...
    Será que não leu o post?!
    Onde é q na Bíblia diz para apedrejar pessoas ou para lhes arrancar o soutiã?! Será que o Alcorão diz?!
    A única coisa que a bíblia conta é a história de um Senhor chamado Jesus Cristo que impediu, precisamente, um apedrejamento de uma mulher adúltera, desafiando os costumes há época, para mostrar que Deus é Pai e não quer o sofrimento mas felicidade todos os homens e mulheres do mundo.

    ResponderEliminar
  15. Bruno Almeida,

    A resposta às suas dúvidas está no blog "católico" do evangelizador Guilherme, presente neste debate.

    E passo a citar...

    "QUE DEUS PERDOE OS GAYS
    "Viado é tudo afeminado.
    Viado merece porrada.
    Viado merece morrer.
    Se eu tivesse um viado na minha família, dava uma surra nele.
    Puta e viado é tudo a mesmo merda.
    Prefiro ver um filho morto que um filho viado."

    Citei.
    Portanto, fanáticos e doentes não é só no mundo árabe. Eu continuo a achar que bíblia (os livros) não concede a ninguém a bem-aventurança de poder andar a matar ou a fazer justiça pelas próprias mãos, etc etc

    ResponderEliminar
  16. A mensagem do Cristianismo é totalmente oposta a comportamentos violentos e descriminatórios.
    Por isso, milhões de cristãos ao longo de séculos têm espalhando amor (veja as misericórdias em Portugal, as missões, hospitais, creches e escolas nos países + pobres). Isso é um testamento vivo e inegável. Essa é a mensagem de JC.
    Comportamentos maus e até extremistas sp existiram, mesmo por parte da Igreja. Somos os primeiros a reprová-los e a nos envegornharmos disso.
    Hj, no século XXI, tentar colar Deus e os crentes ao extremismo é o passamento preferido de alguns não crentes q têm uma ideia desfocada daquilo q Deus representa para quem acredita.
    Só me resta uma certeza: um dia todos saberemos se valeu ou não a pena acreditar ou não acreditar! Para já.. eu vou sendo mto feliz assim!
    (Não falo pelo post do Guilherme. Ele dirá algo se entender.)

    ResponderEliminar
  17. É uma lástima essa democracia da internet, qualquer um pode opinar sobre qualquer coisa, até no que não sabe. Ver alguns desses depoimentos acima a cerca de uma obra tão inocente de Saramago, que devo lembrar é um ser humano, é frustante e revoltante.
    Esse livro é tema de minha monografia de graduação e quanto mais estudo, mais me ecanto por ele, é uma obra de arte de primeiro top.
    Saramago, meus caros leigos, não quer pesuadir ninguém a cerca de nenhuma religião, vc naum muda um dogma de vida por tão pouco, esse livro é ficcional, os personagens dele são literários e não biblicos, afinal, Saramago não é apóstolo para escrever um evangelho.
    Não levem tão a sério, poderia ser verdade sim,os indicios históricos o compravam, mas o próprio Saramago confirma, é uma obra de ficção.

    CAROL LIMA - CAMPOS SALES/CE

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores