Marcha Tipo 80

| Partilhar
t80
© Dario Silva, 22-09-09

Aos mesmos 54 km que separam Porto Campanhã de Braga, um comboio de via métrica desce de Manresa em direcção a Barcelona. É um comboio "regional" no sentido em que é sustentado pelo governo autonómico da Catalunha (cujo feriado comemorativo aconteceu ontem).

A FGC gere 183 km de vias, 74 estações, 85 comboios dos quais oito são locomotivas para serviço de mercadorias e 187 vagões. Em 2007, transportou 79 milhões de passageiros (acompanhando uma clara tendência de subida), quase metade do tráfego da CP.

Esta rede regional de via estreita, a que se junta a FEVE (a maior rede métrica da Europa) entre outras, utiliza maioritariamente carril de 54 kg/m (como os bons carris da Linha do Douro e Minho e, anteriormente, Braga), cantonamento automático, travessas de betão monobloco (como as da nossa Linha do Norte, apenas mais pequenas) e comboios eléctricos.

Também transportam bicicletas (dentro dos comboios) que circulam em "marcha tipo oitenta", 80 km/h.

9 comentários:

  1. Os comboios da rede catala que ligam a estacao terminal de Sabadell (200.000 habitantes) a Barcelona circulam em intervalos de 12 minutos. Diferente da nossa linha Braga-Porto, nao?
    Para alem disso, os habitantes de Sabadell podem ainda utilizar uma outra linha da RENFE (nacional) onde passa o comboio que segue para Manresa...

    ResponderEliminar
  2. É absolutamente chocante que a Manuela Ferreira Leite proponha para o TGV quando o país precisa de comboios... Uma vergonha! Uma grande grande vergonha!

    ResponderEliminar
  3. Ó Anónimo: com o devido respeito, uma coisa não significa a outra. Portugal precisa de comboios, não de UM comboio... que só interessa a Espanha. A ligação em AV Madrid Badajoz só faz sentido económico (para os espanhóis) se faz sentido se for prolongada a Lisboa. Daí a aflição deles.
    Por outro lado, o que se irá(?) gastar no TGV daria para renovar TODAS as linhas métricas do país - e ainda sobrava dinheiro para a Linha do Douro, as linhas do Alentejo, etc., etc.

    ResponderEliminar
  4. Caro Emidio,

    Para a renovação dessas linhas bastava abdicar de meia duzia de km de auto estrada. Estou me a lembrar de uma terceira AE entre Lisboa e o Porto..

    ResponderEliminar
  5. Caro Rui Rocha,
    Concordo plenamente.
    Mas não estamos a falar da AV Lisboa-Porto, mas sim da Lisboa-Madrid.
    Aliás até já há uma AE Lisboa-Madrid, que corre paralela à EN e que, pelo que pude constatar pessoalmente, anda "às moscas" e é usada preferencialmente pelos "nuestros hermanos"...

    ResponderEliminar
  6. O TGV não serve só para transportar passageiros, mas também para transportar pessoas!!!

    ResponderEliminar
  7. O TGV não serve só para transportar passageiros, mas também para transportar mercadorias!!!

    ResponderEliminar
  8. Qualquer via férrea serve também para transportar mercadorias. Aliás uma das (muitas) queixas que é feita por causa do encerramento das vias métricas do Douro é justamente o encarecimento das mercadorias necessárias às populações que eram servidas por essas ferrovias pelo facto de agora terem de ir por via rodoviária.
    Não sou anti-espanhol; mas as obras megalómanas e a irracional distribuição de verbas é o que me irrita. Parece que Portugal se resume a Lisboa (como subsidiária de Madrid) e, condescendentemente, o Porto recebe a terminação, as sobras. E o resto do país, o "Portugal profundo" não existe. Ou, pior, as populações que lá (ainda) vivem são de terceira escolha - e não merecem ter uma via férrea para se deslocarem. Nem que seja para a capital do Reino, seja ela Lisboa ou Madrid.

    ResponderEliminar
  9. Acho muito bem que num investimento em que imaginem, Braga é contemplada, os de Braga sejam contra. O eixo Lisboa-Algarve agradece. Depois digam que não há logística na Aveleda nem comboio para Guimarães. Ficai pelo quadrilátero que, lendo o suplemento do CM sobre Famalicão, vai passar a triângulo não tarda nada e depois de GMR CEC a segmento de recta.
    "A cada um conforme as suas necessidades" (Carlos Marques).

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores