Empecilho Dourado

| Partilhar
É natural que existam suspeições quando se ouve que uma empresa, na qual o Estado tem uma golden share, pretende adquirir um órgão de comunicação social. O passado recente mostra-nos que esse problema existe sobretudo quando está em causa o PS. O passado recente mostra-nos que essa suspeição foi levantada precisamente em relação a este órgão de comunicação social. A acusação era bem mais grave na altura. Não era o Estado, cujos governos mudam, que estava a comprar a TVI, mas sim o "PSOE", numa espécie de conspiração socialista ibérica. O passado recente mostra-nos que as suspeições levantadas com a aquisição da TVI por parte da Prisa se revelaram absolutamente infundadas (sim, a Media Capital ainda é detida pela Prisa).

Existe uma preocupação muito grande com a linha editorial por parte dos vários partidos. É oportunismo. A TVI não tem uma linha editorial contra o PS. Tem contra o governo, como eventualmente terá com o próximo, se este mudar.

Mas visto pela perspectiva privada, este poderia ser um bom negócio para a PT, pelo que o me acaba por chocar mais é o desespero da direita, sobretudo da direita, pelo veto desta compra. As golden shares, como qualquer pessoa de direita - e não só, verdade seja dita - dirá, noutra altura que não esta, são uma aberração. De facto, não vale muito a pena fazer-se uma pseudo-privatização de uma empresa, se depois se impede activamente o seu natural crescimento, que se façam bons negócios. E choca-me porque o discurso que seria de esperar era não o do apelo ao veto, mas sim o do fim da participação do Estado nesta empresa, numa altura em que se torna absolutamente evidente que o Estado não é mais do que um empecilho. De resto, o recuo do Governo, perante tão consensual oposição, é natural. Para muito mal da PT e dos seus accionistas. Se existe benefício para os portugueses... Não creio. O crescimento da PT encontra-se bloqueado.

Nota: A PT pretendia adquirir a Media Capital, detentora de várias rádios, entre elas a rádio comercial, o rádio clube e a cidadefm; detentora dos direitos de exploração comercial do MySpace português e do portal IOL (existem quatro portais mais renomeados em Portugal: Sapo, da PT, AEIOU e Clix) e seus sites e jornais afiliados; produtora e exportadora de inúmeros conteúdos; detentora de uma editora discográfica e de uma distribuidora de filmes. Calha de também ser detentora da TVI.

2 comentários:

  1. Não é muito correcto dizer que estes problemas com os media existem principalmente com o PS. Existem com todos! Ou então a memória é curta para os problemas do Marcelo na TVI ou do estranho "afastamento" do José Rodrigues dos Santos de director da informação da RTP no tempo do Santana?

    ResponderEliminar
  2. Sem margem para dúvidas que enquanto persistir a golden share do estado na PT, qualquer governo (PS, PSD, etc.) poderá exercer pressões na empresa. Aliás, esse mecanismo serve mesmo para isso: o estado torna-se no accionista mais poderoso sem maioria de capital. Essa é a questão essencial!

    De qualquer forma, num país sem políticas de concorrência e supervisão eficazes, parece-me perigoso o término do acordo de golden share com uma empresa monopolista.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores