Projectos 19 | Dolce Vita Braga

| Partilhar
dolce vita braga
© sua kay

13 comentários:

  1. Parece-me interessante de um ponto de vista visual. Mas mais um centro comercial? Onde é que isto vai parar?

    ResponderEliminar
  2. mais um shopping para animar a malta. Portugal é uma palhaçada.

    ResponderEliminar
  3. será quem muitos do que criticam não vão lá?

    parecem-me um senhor (candidato a uma camara aqui das redondezas) que não deixa que se construa shoppings no seu concelho, mas ao domingo, vai passear para o norte shopping ou para o bragaparque.

    ResponderEliminar
  4. Quanto ao post: parece de facto uma obra impressionante.


    Quanto a alguns comentários:
    Que eu saiba, os centros comerciais são construídos por entidades privadas, que - em teoria - analisam os seus investimentos.

    Que eu saiba, estamos numa democracia.

    Desde que cumpram com os regulamentos que existam para a construção em cidades, não me parece que seja cometido qualquer crime.

    Mas se é giro falar mal de shoppings. Seja.

    ResponderEliminar
  5. Animar a malta? Palhaçada? Gostava de saber onde o senhor vai fazer as suas compras. Se os shoppings são construidos é porque há clientes suficientes que os frequentam. E as empresas precisam de locais onde possam vender os seus produtos. Não seja vôce mais um palhaço, pois critícas como as suas nada alteram a "palhaçada".

    ResponderEliminar
  6. João Fernandes:

    Ninguém disse que era ilegal construir shoppings. Mas de ilegal a racional, inteligente ou ético pode ir uma grande distância.

    E democracia é isto mesmo: neste caso pronunciarmo-nos sobre shoppings, bem ou mal.

    ResponderEliminar
  7. Ó João Fernandes, você deve achar que somos todos parvos, não?

    "Que eu saiba, os centros comerciais são construídos por entidades privadas, que - em teoria - analisam os seus investimentos".

    E alguém está a falar nas entidades privadas??
    Se, em teoria, analisam ou não os seus investimentos é lá com eles, quero lá saber!

    O que está em questão é a responsabilidade de quem os deixa nascer como cogumelos - a Câmara Municipal! E aí já quero saber, aí já falamos de democracia.

    Isto não basta querer abrir um centro comercial e já está, até para não se repetirem exemplos como o do Shopping Santa Cruz, só para dar o exemplo, hoje deserto, com meia-dúzia de lojas abertas. Aquilo é assustador, já para não falar da aberração arquitectónica.

    "Desde que cumpram com os regulamentos que existam para a construção em cidades, não me parece que seja cometido qualquer crime."???

    Em primeiro lugar, essa de se cumprirem os regulamentos de construção nesta cidade é uma discussão que nos levava longe, porque há muitos, demasiados, exemplos de como não se cumprem essas regras.

    Não é isso que está em questão, mas o facto de Braga ultrapassar em muito a média nacional de shoppings - e a "febre" não vai parar com este!

    Estamos a falar de um modelo de cidade.
    De uma cidade com planeamento urbanístico.
    Enfim, tudo aquilo que em Braga não acontece quando cresce e se expande.

    Pelo que, como espero que perceba, não se trata de ser "giro" falar mal dos shoppings.

    GS

    ResponderEliminar
  8. Se eu estiver em frente ao theatro circo, quantos shopings conto num raio de 100 metros? ajudem-me! Braga shoping, shoping santa cruz, granjinhos, avenida, shoping do bingo, gold center, rechicho e pelos vistos vamos ter outro(eu sei que não é este). é a cidade onde vivemos. o que temos para fazer é ir aos shopings e gastar dinheiro no que não interessa. construam mas é um lugar para se estudar em grupo, porque o único lugar possivel é o braga parque, onde é impossivel ter concentração. a biblioteca Lúcio craveiro da silva é 1 bom lugar, mas é quase preciso andar á porrada para ter mesa, e não é permitido estudar em grupo...

    ResponderEliminar
  9. Mais um fora de portas para fechar daqui a dez anos ou menos, quando já não houver dinheiro que chegue para pagar a gasolina…
    O que está em causa é o modelo de cidade e também de sociedade, onde este paradigma de sustentabilidade assente nas casas de periferia com as lojas a cinco ou dez quilómetros das residências dos cidadãos.
    Este modelo de desenvolvimento tardiamente importado dos USA assentava em duas premissas fundamentais.
    1 Betão e taxas de juro a baixo custo na esperança da valorização imobiliária.
    2 Combustíveis a preço de saldo assentes no preço barato do barril de petróleo.
    Ora já todos sabemos no que isto deu: uma crise financeira sem precedentes, as casas novas ou usadas não se vendem e as lojas da Walmat a fecharem por todo o lado. A procissão ainda vai no adro.
    Nós por cá continuamos a definhar e a apostar nos erros quando nos próprios Estados Unidos já se começa a pensar noutros modelos de urbanismo.
    Almerindo Margoto

    ResponderEliminar
  10. Eu vivo em Braga e acho que com a expanção do Braga Parque era o suficiente para Braga. Deviam construir mais espaçoes verdes como um parque da cidade. Mas pronto.
    A unoca coisa que digo é: Não construam o DOLCE VITA!!!!!

    ResponderEliminar
  11. Eu sou de barcelos mas gostaria de dizer o seguinte sobre braga, mais dois centros comerciais em braga muito bem *bonito* onde esta o tecido produtivo para sustentar o consumismo que se vai gerar? É TRISTE ASSISTIRMOS AO SAQUE A QUE PORTUGAL ESTA VOTADO.OU MUDAMOS E COMPRAQMOS PRODUTOS PORTUGUESES OU VAMOS SER O PAIS MAIS POBRE DA EUROPA E ARREDORES....

    ResponderEliminar
  12. Compreendo esse último comentário mas, trabalho numa cadeia de lojas ao qual tem a entrada das mesmas "compre o que é nosso", mas na realidade a roupa e 99% "Made in China". Encarego-me pessoalmente de trazer carrinhas e carrinhas do mindelo ao qual existe uma autentica cidade da china. É de lá que vem a grande maioria daquilo que compramos. Há, também sou um dos que retira as etiquetas e colocalos "Fabricado em Portugal"....lol. Anónimo...claro.

    ResponderEliminar
  13. E aquelas enormes lojas Cinesas a nascer em todo o lado como os cogumelos!nem pagam impostos ;)

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores