Ir à Volta

| Partilhar
Não sei quem, com autorização de também não sei quem, apropriou-se do espaço público para uso privado. Nada de extraordinário, mas, desta vez, a coisa passa-se, desde ontem, no centro da cidade de Braga. Não sei quem, portanto, resolveu aproveitar o S. João para organizar uma festa e cortou a Rua Gonçalo Sampaio, que liga a Avenida da Liberdade ao Largo Carlos Amarante. A quem pretendia passar, os moços da festa, prejudicando quem, em múltiplos casos, estava a trabalhar, determinavam: "Tem de ir à volta". Ter de andar às voltas é a consequência óbvia de haver gente em roda livre.

4 comentários:

  1. A cidade que temos mas, que em Outubro pode mudar... Basta os Bracarenses assim o desejarem

    ResponderEliminar
  2. É na realidade um abuso,um absurdo,o que se está a passar com a utilização sos espaços públicos.É a ocupação dos passeios com as mais variadas mercadorias,com os mais variados tripés de publicidade.É os relvados dos jardins a servir de de "pasto" aos canídeos que,como amigos do homem,deixam sempre um "presente".Enfim, é cidade dos barracas,das barraquinhas e de alguns "barrôes" que se julgam donos de tudo.Há que põr cobro a isto.

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores