Acontece no Minho | 35

| Partilhar
Playing sexy games por Maria Imaginário
© Maria Imaginário

Maria Imaginário (tertúlia)
[25 de Junho, 21h45m. Velha-a-Branca, Braga]
O Tanque da Velha mais famosa de Braga recebe a ilustradora Maria Imaginário (trabalho na imagem do post) para uma Conversa moderada pela jornalista Sónia Sá.

Concerto À La Carte (teatro)
[25 e 26 de Junho, 21h30m. Theatro Circo, Braga]
Ana Bustorff volta à Companhia de Teatro de Braga para uma grande performance. Um texto único para uma actriz única. Um espectáculo construído em partitura de silêncios. O teatro já passou e a Vida é vivida tal qual é. Há ecos e silêncios que a Vida produz: são a música do tempo e do lugar. Habitamos e vivemos, cada vez mais, um mundo que é só nosso. Livres e prisioneiros das nossas cabeças. Agimos. Organizamos e reorganizamos um Caos. Reconstituímo-nos no Silêncio.

Shout Out Lands (música)
[26 de Junho, 22h. Casa das Artes, Vila Nova de Famalicão]
Os Shout Out Louds “nasceram” quando três amigos (Adam Olenius-vocalista, Ted Malmros-baixista e Carl von Arbin-guitarrista) se juntaram em 2001 para fazer uma banda de garagem. Com a gravação da primeira demo despertaram a atenção de Filip Wilén o proprietário da editora sueca Sweden´s Bud Fox Recordings, que assinou de imediato com a banda acreditando no seu forte potencial. “Impossible” é actual airplay da banda que roda com toda a insistência nas FM’s de Portugal.

DJ Patife
(música)
[26 de Junho, 23h. CAE São Mamede, Guimarães]
Nome maior da electrónica e do drum'n'bass, o jovem paulista Wagner Borges Ribeiro de Souza, a.k.a DJ Patife, de 27 anos, iniciou-se na arte de disco jokey aos 13 anos com o grupo de rap Factos Reais. Em 1995, a carreira de Patife começa a crescer e ele torna-se DJ residente no Arena Music Hall, um conceituado club de musica electrónica em São Paulo, capital nocturna do Brasil.

DOC.10 (dança)
[27 de Junho, 22h. Theatro Circo, Braga]
Uma retrospectiva visual, sonora e plástica, concebida enquanto proposta de uma nova forma de entendimento, é a substância a partir da qual se desenvolve “Doc.10”, performance multidisciplinar da autoria de Paulo Henrique e produzida em colaboração com a Arte Total.

Rui Reininho (música)
[27 de Junho, 22h. Centro Cultural Vila Flor, Guimarães]
Companhia das Índias” é o primeiro álbum a solo do carismático cantor dos GNR e é, seguramente, um dos maiores discos da pop feita em Portugal durante 2008.
Neste trabalho, produzido por Armando Teixeira (Balla), encontramos diversas composições inéditas, escritas propositadamente para Rui Reininho, por vários nomes da música portuguesa: Rodrigo Leão, New Max (Expensive Soul), Margarida Pinto (Coldfinger), Slimmy, João Pedro Coimbra (Mesa), Legendary Tigerman, entre outros.

0 Comentários

Enviar um comentário

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores