Autárquicas 2009: Juntos por Braga

| Partilhar
Na oposição à direita, Ricardo Rio reúne o consenso das três forças partidárias (PSD, PP e PPM) que compõem a coligação Juntos por Braga e só um veto despropositado da direcção nacional dos populares inviabilizaria a constituição da mesma.

Ricardo Rio, o candidato a Presidente da autarquia, é o elemento mais forte de uma candidatura cuja imagem tem sido muito bem gerida ao longo do percurso na oposição. Ao contrário do que sucedera no passado, o PSD não permitiu que a maioria desgastasse a imagem do seu candidato e Rio conseguiu o apoio de vários independentes, um conjunto que será certamente engrossado ao longo dos próximos tempos.

A estratégia da coligação deverá passar pela apresentação de propostas concretas que as populações possam reconhecer como alternativa naquilo que precisa de ser mudado e como continuidade no que merece permanecer inalterado. Enquanto isso, o nível de exposição pública terá que ser doseado para evitar o desgaste que a maioria socialista tentará infligir ao candidato da coligação.

Pontos Fortes
1. «Yes, We Can» bem podia ser o mote da mensagem de Ricardo Rio aos bracarenses. A crença na mudança e a dinâmica de vitória poderão ser altamente potenciadoras de um excelente resultado.
2. Ricardo Rio é a figura central da candidatura e também o elemento mais forte de entre os putativos membros da lista da coligação.
3. O desgaste da maioria socialista também joga a favor da coligação.

Pontos Fracos
1. A fraca penetração dos social democratas em alguns meios rurais do concelho e a pouca expressão em termos de juntas de freguesia jogam contra a coligação.
2. O alinhamento de algumas personalidades da direita com o poder instituído no concelho devido a interesses que extravasam o jogo político.
3. Quem está na oposição, parte sempre com uma desvantagem que também se traduz nos meios disponíveis para a campanha. O orçamento da campanha da coligação será certamente inferior ao do Partido Socialista.

5 comentários:

  1. Eu pensava que os pontos fracos da candidatura do Ricardo Rio era o de ter uma política de direita para a Câmara de Braga: privatização dos serviços públicos, desinteresse em questões sociais, etc.

    Entre o Ricardo Rio e o Mesquita, venha o diabo e escolha!

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Além do mais, o Rio e a comandita dele também comem crianças ao pequeno ao almoço e batem nos velhinhos antes de ir para a cama.
    Sim, sim, que eu já li isso na edição de Agosto do Avante...

    ResponderEliminar
  3. Essa de comer criancinhas ao pequeno almoço já tem dono.
    Não é a coligação que tem candidatos que apoiam o Mesquita em inaugurações?
    Que raio de coligação.

    ResponderEliminar
  4. Respondendo ao anónimo das 10.18: que eu saiba, a coligação "Juntos por Braga" é formada pelo PSD, CDS e PPM que, como partidos de direita, não está na sua génese a defesa do sector público do estado, ou como prioridade, a defesa dos mais desfavorecidos...ou os de Braga são "especiais"?!

    ResponderEliminar
  5. O crescimento caótico de Braga, o abandono do Centro Histórico, o trânsito demorado, a falta de espaços verdes e as obras feitas à toa (como no Campo da Vinha) levam a pensar seriamente na oposição.

    A coligação "Juntos por Braga" tem feito um trabalho cuidado e exaustivo, desmascarando a propaganda do PS e revelando uma cidade a saque!

    É urgente uma Nova Política para a Cidade!

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores