Tunas, Jamais!

| Partilhar
Teatro Circo
© jsome1

Tunas, jamais! As palavras não foram exactamente assim, mas o discurso da Vereadora da Cultura sobre o Theatro Circo sempre pôs de parte a utilização daquele espaço para iniciativas dos estudantes da Universidade do Minho, em particular, festivais de tunas. O anúncio foi muito contestado por largos sectores da sociedade bracarense, perante a intransigência da direcção política do município. A esse propósito, escrevi em Maio de 2007 que «a segregação antecipada da participação da sociedade, patenteada na anunciada interdição do espaço aos estudantes universitários, foi um sinal que, à época, encarámos com a apreensão que agora sentimos mais que justificada» em face dos fracos resultados de bilheteira do Theatro Circo.

Após tantos anos de teimosia e num momento em que a quebra de popularidade de Mesquita Machado é evidente, a Azeituna anuncia a realização do XV CELTA - Certame Lusitano de Tunas Académicas no Theatro Circo (sem confirmação oficial do Município, registe-se). Sejam quais forem os motivos, a cidade agradece que se lhe abram as portas do Theatro Circo.

3 comentários:

  1. Acho que era melhor no estádio, a ver se enche.
    Sempre é mais Regime-like...

    ResponderEliminar
  2. Na verdade os Grupos Culturais da Universidade do Minho já voltaram ao TC pela iniciativa do Grupo de Fados.
    E sei que outras iniciativas só não voltaram por razões de calendário. E digo isto com toda a certeza do mundo.
    O equívoco sobre a presença dos Grupos Culturais parece-me resultar muito mais de equilíbrios internos na gestão e definição da programação do que em qualquer outra lógica. Tanto quanto sei o Presidente da Câmara sempre aceitou a presença dos ditos grupos. Ainda que seja nas condições comerciais normais.
    O TC é uma sucessão de equívocos, o equívoco das obras faraónicas, o equívoco da gestão dúplice, o equívoco de programar contra a história da casa. É que o não às "tunas" é um enorme preconceito cultural que esquece a história do TC. O TC está geneticamente ligado às celebrações do 1º de Dezembro. Mais recentemente, com a Universidade do Minho, o TC foi também o palco natural de todos os festivais importantes. E se em outros locais como a Casa da Música (Porto), CCB (Lisboa), Teatro Camões (Lisboa), se fazem festivais de tunas porque é que no TC não se poderiam fazer? Em Famalicão, com o mesmo programador, não se fizeram festivais de tunas?
    Outro equívoco corrente é não perceberem que o público que vai aos festivais de tunas é maioritariamente não estudante. Nas plateias não se sentam hordas de Vândalos, sentam-se pessoas normais. E esse é um equívoco de muitos "aculturados". Eu não percebo a cultura que despreza as manifestações populares. Não percebo a cultura do horror ao genuíno.
    Se o CELTA voltar ao TC é uma boa notícia. Eu já não sou estudante mas estarei lá a festejar o regresso.

    ResponderEliminar
  3. Tenho pena que o Theatro Circo tenha voltado atrás...

    ResponderEliminar

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores