| Partilhar
Na Esquina da Avenida

Os transportes ferroviários no Norte em 2013

Os transportes ferroviários no Norte em 2013 são um tema que, hoje, merece um amplo destaque em vários jornais. Sobre o assunto, diz, por exemplo, o Diário do Minho, que cita como fonte a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte: “Cerca de meia hora para percorrer a distância que separa Braga de Vigo. É quanto deverá demorar a viagem em comboio de alta velocidade, que se espera que seja possível já em finais de 2013. A construção do troço com uma extensão de pouco mais de 80 quilómetros vai ser adjudicada no primeiro trimestre do próximo ano, prevendo-se que a viagem inaugural ocorra sensivelmente quatro anos após a entrega dos trabalhos.”

É reduzida ou nula, por regra, a memória das promessas ou das previsões que se datam num futuro apesar de tudo algo longínquo. Por isso, sobre o que sucederá em 2013, seja em que domínio for, pode dizer-se qualquer coisa sem receio de, mais tarde, ser contraditado.

O que tem sucedido no passado com as obras ferroviárias permite, todavia, afirmar hoje que em 2013 não haverá qualquer comboio a demorar meia hora para percorrer a distância que separa Braga de Vigo. Mero palpite, dir-se-á. E com razão. Mas palpite é também ir chutando os projectos (amiúde inverosímeis, se assim se pode dizer) sempre e sucessivamente para anos futuros. De resto, em vez de prognósticos sobre o que poderá suceder nos caminhos-de-ferro num qualquer ano mais ou menos próximo, o mais útil é melhorar o presente. E, quanto a isso, já se sabe o que pode ser feito.

0 Comentários

Enviar um comentário

Antes de comentar leia sobre a nossa Política de Comentários.

"Mi vida en tus manos", um filme de Nuno Beato

Pesquisar no Avenida Central




Subscreva os Nossos Conteúdos
por Correio Electrónico


Contadores